Segunda, 15 de julho de 2024

Destaque

Está chegando a hora! Nesta 4ª feira, dia 17, encerra-se o prazo para responder à Pesquisa online da ASPAS. Participe e concorra a uma "Alexa" da Amazon!

=> Clique na imagem acima, acesse e responda a pesquisa. Quem ainda não for sócio, pode se associar e participar

Já passam de 20% os associados da ASPAS que responderam à nossa Pesquisa para conhecer a opinião dos associados sobre vários aspectos da Associação.

Para acessar e responder a Pesquisa, o associado deve clicar na imagem acima. É possível responder pelo celular ou pelo computador. Aqueles que responderem a pesquisa até o próximo dia 17 de julho concorrerão a um aparelho Echo Pop Alexa, da Amazon. Serão sorteadas três dessas Alexas.

Quem ainda não é sócio, pode se associar em nosso site (neste link), responder e participar!

ALGUMAS COISAS QUE A ALEXA FAZ

A "Alexa" é uma assistente virtual. Ter uma Alexa na mesa de cabeceira ou em outro cômodo da casa significa que você pode pedir para a Alexa tocar músicas e podcasts, definir alarmes, avisos, informar a previsão do tempo, ler as notícias, realizar chamadas, responder às suas perguntas e muito mais. Se estiver disposto a investir um pouco em lâmpadas inteligentes, por exemplo, é possível acender e apagar luzes em casa com um simples comando de voz para a Alexa (um ótimo recurso, por exemplo, para quem está acamado), ou mesmo programar horários para que isso aconteça automaticamente. Enfim, são muitas as possibilidades com uma Alexa em casa!

15/07/24

Sem isenção, planos previdenciários pagariam entre 4% e 12% de imposto, diz presidente da Abrapp

=> Aprovada na Câmara dos Deputados, isenção preserva equilíbrio dos Fundos de Pensão

A aprovação por parte da Câmara dos Deputados do novo texto da Reforma Tributária, que isenta as entidades de previdência complementar fechada da incidência de Impostos de Bens e Serviços (IBS) e da Contribuição de Bens e Serviços (CBS), foi comemorada pelas associações e entidades da área. "É uma conquista inédita, resultado de um trabalho conjunto muito coeso, com representantes de participantes, entidades e patrocinadores", afirma o presidente da Abrapp, Jarbas de Biagi.

Ele conta que um estudo preliminar feito pela associação indica que a incidência dos dois impostos sobre um plano de benefícios representaria, ao longo de sua vida, um impacto tributário entre 4% e 12% das suas reservas, dependendo do tipo de plano. "É um volume de recursos enorme, seria um desestímulo à poupança previdenciária", afirmou.

Para o presidente da Abrapp, a inclusão da isenção tributária dos fundos de pensão num texto de lei é um marco. "Se reconheceu, nesse projeto de lei, a nossa isenção", diz. Ele sabe que agora, no Senado, será uma nova batalha, e que o trabalho de esclarecimento dos senadores será tão árduo quanto foi o dos deputados. "Mas faremos novamente, na Câmara tivemos reuniões com cerca de 100 parlamentares, em algumas reuniões tinha apenas um deputado e umas trinta pessoas do nosso lado explicando para ele porque a taxação era injusta", disse. "Mas deu resultado".

(Fonte: Investidor Institucional, em 11/07/2024)

15/07/24

Contas e atos da Diretoria em 2023 aprovados na Assembleia Geral da ASPAS

Associações dos participantes e fundos de pensão criticam proposta de marcação de ativos e passivos a mercado

=> Para Abrapp, Anapar e outras entidades a proposta do Ministério da Fazenda se baseia em conceitos equivocados e pode trazer instabilidade aos planos de benefícios

"A proposta do Ministério da Fazenda, ao introduzir a marcação a mercado para ativos e passivos previdenciários, pode trazer volatilidade indesejada e comprometer a estabilidade dos planos. É possível alcançar os objetivos da proposta com ajustes pontuais na norma vigente, sem impor volatilidade adicional aos passivos e ativos e sem obrigar os planos a adotar uma gestão de risco zero" alertaram em nota, no último dia 25/6, as principais associações nacionais dos participantes de entidades fechadas de previdência complementar (EFPC), popularmente conhecidos como Fundos de Pensão.

A nota é assinada pela Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência Complementar (Abrapp), pela Associação Nacional dos Participantes de Fundos de Pensão (Anapar) e pela Associação dos Fundos de Pensão e Patrocinadores do Setor Privado (Apep), além das diretorias dos fundos Previ, Petros, Funcef e Postalis. Para essas entidades, "a decisão sobre a gestão de risco deve permanecer com os participantes, assistidos e patrocinadores dos planos, representados pela gestão da Entidade Fechada de Previdência Complementar (EFPC), sob pena de gerar insegurança e descrédito dos trabalhadores participantes das entidades fechadas de previdência complementar", como registra a nota.

"Contrariamente ao que sugere o estudo do Ministério da Fazenda, as regras vigentes não 'escamoteiam' a solvência, mas sim criam incentivos corretos e anticíclicos. A compra de títulos em momentos de crise é incentivada, permitindo aos fundos de pensão atuarem como agentes estabilizadores do mercado", destaca o posicionamento das entidades.

Leia mais aqui.

15/07/24

Atenção ao golpe do "pix enviado por engano"

=> Criminosos têm enviado quantias e solicitado sua devolução simultaneamente às vítimas e ao Banco Central. Entenda e proteja-se

O Pix, sistema de pagamentos instantâneos criado pelo Banco Central do Brasil, tem se tornado cada vez mais popular em função de sua praticidade e rapidez. Como consequência, no entanto, essa popularização tem atraído também a atenção de criminosos que vêm desenvolvendo diversos golpes no intuito de enganar os usuários do sistema. Entre os mais comuns, estão os elaborados pedidos falsos de pagamento e as fraudes envolvendo pirâmides financeiras, delitos que hoje já são facilmente identificados por grande parte das pessoas. Recentemente, porém, um novo golpe envolvendo o envio de quantias "por engano" tem se destacado por sua simplicidade e, justamente por isso, deixado um rastro de vítimas até mesmo entre as pessoas mais atentas.

Esse novo golpe digital é deflagrado quando criminosos enviam uma quantia para a conta da vítima, via Pix. Em seguida, os golpistas entram em contato através de perfis falsos, simulando serem pessoas comuns, alegam que a transação ocorreu por engano e pedem, assim, a restituição do valor. Levados a acreditar na boa fé do solicitante, muitos usuários devolvem prontamente a quantia recebida, sem saber que estão, em verdade, sendo envolvidos em uma armadilha. Após a vítima devolver o valor, os criminosos acionam o Mecanismo Especial de Devolução (MED) do Banco Central - ironicamente, uma ferramenta criada para auxiliar nas devoluções do Pix em casos de golpes ou fraudes. Como resultado, o valor originalmente depositado pelo golpista é retirado da conta da vítima, que acaba perdendo também o montante devolvido.

O QUE FAZER CASO ALGUÉM DEPOSITE
UM PIX POR ENGANO NA SUA CONTA?


Caso você receba um Pix por engano de alguém, a recomendação é que o valor recebido indevidamente seja efetivamente devolvido - mas jamais diretamente para a conta que fez o depósito. Em vez disso, é aconselhável instruir a pessoa que alegou ter realizado a transferência de forma equivocada a acionar o MED para a correção do erro. O prazo para a abertura de uma solicitação de devolução é de 80 dias após a realização errônea da transferência por Pix, segundo o Banco Central.

Caso isso não seja possível, tanto o recebedor do Pix indevido, quanto quem enviou a quantia equivocadamente, devem entrar em contato com suas respectivas instituições financeiras. Os bancos detêm os meios necessários para efetuar a devolução de forma segura e garantir que todas as partes envolvidas estejam protegidas contra fraudes. Dessa forma, é possível evitar sérios prejuízos financeiros e eventuais complicações legais.

É de se esperar que novos crimes virtuais continuem surgindo e, nesse cenário, a principal defesa contra os mais variados tipos de golpe é manter a cautela e sempre comunicar-se com as instituições financeiras em caso de quaisquer transações inesperadas. Compartilhar informações sobre esses golpes com familiares e amigos também contribui para aumentar a conscientização e prevenir que mais pessoas se tornem vítimas dessas fraudes.

15/07/24

Parabenize os aniversariantes da semana

Convênio ASPAS-MedCorp torna mais barato gasto familiar com plano de saúde

ASPAS alerta: cuidado com golpe utilizando o nome do escritório de advocacia do dr. Antônio Vieira

NÃO FIQUE SÓ, FIQUE SÓCIO!

Atendimento aos associados da ASPAS

ATENÇÃO, BEBA ÁGUA!