Notícias 2018

Nesta 4ª feira, 5/12, almoço de confraternização de fim de ano dos associados da ASPAS. Participe!

Dias 11 e 12, 3ª e 4ª feiras, reunião ampliada do Conselho Deliberativo da ASPAS

"Boas festas" com planejamento financeiro

Organização financeira no começo do mês garante que o fim de ano seja feliz sem gastos excessivos e novos endividamentos

Para garantir um "Feliz Natal" e um "próspero Ano Novo" de verdade, é fundamental organizar suas finanças agora para não começar 2019 com as contas desajustadas e preocupado com dívidas pendentes. Apesar do significado religioso, de momento de celebração da solidariedade e da esperança, o período natalino é marcado também por um grande apelo para o consumo. Da compra de presentes à preparação da ceia, da decoração às viagens, fim de ano é tempo de gastar mais.

Embora seja difícil resistir ao clima de empolgação, é importante se preparar para encerrar o ano com as contas em dia e com uma reserva para as despesas típicas de janeiro, que não são poucas: impostos como o IPTU, matrícula e material escolar de filhos e netos, entre tantas outras. Mas, fique tranquilo. Com um pouco de planejamento e disciplina é possível aproveitar o melhor das festas e evitar sustos em janeiro!

Antes de mais nada, faça bem as contas e estabeleça o valor que você pode gastar. A primeira dica é não deixar as compras para a última hora - isso certamente vai diminuir as suas opções de escolha e fazer com que você pague mais caro. Faça uma lista de todos os presentes, calculando os valores para que que caibam em seu orçamento. E, claro, não deixe de seguir rigorosamente a lista.

Prefira sempre realizar os pagamentos à vista. Além de poder negociar melhores preços, você evita aquelas faturas enormes do cartão de crédito que acabam com qualquer planejamento. Da mesma forma, se você vai viajar, programe-se com antecedência. Ainda há tempo. Passagens e hospedagem ficam bem mais em conta quando reservadas com alguma antecipação.

E, finalmente, mas não menos importante: não contraia novos compromissos sem antes acertar as contas pendentes. Os juros continuam nas alturas e não param de aumentar suas dívidas.

03/12/18

Orquídeas são aliadas naturais da medicina para tratamentos do corpo e da mente

As espécies apresentam diversas aplicações medicinais, além de toda a beleza decorativa

Como toda planta, o fundamental para ela são luz, adubação e ventilação, que variam conforme a espécie. Assim, as orquídeas reinarão, não só como uma das mais belas flores da natureza, como terão potencializado todos os seus benefícios, que vão da saúde até a estética, sem esquecer da decoração. Ela trabalha nos registros emocionais, estresse, depressão, relacionamentos, medo, insegurança e cuidados com a pele, rejuvenescimento e combate aos radicas livres.

No primeiro século depois de Cristo, um médico grego de nome Dioscórides, que serviu como cirurgião do Exército romano, reuniu informações sobre 500 plantas medicinais, entre elas duas "orchis" (orquídeas), em um trabalho intitulado Matéria médica.

Desde então, algumas espécies de orquídeas são usadas como medicamento e se tornaram grandes aliadas no tratamento de doenças do corpo e da mente. Maria Thereza Rosso, psicóloga e especialista em massoterapia e cromoterapia, do Rio de Janeiro, mas que vive em Minas há 30 anos, afirma que "todas as minhas áreas tratam de energia e lidam com as pessoas de forma holística. A massagem vai deixar o paciente mais relaxado e tranquilo para a terapia, por exemplo, e uma agrega conhecimento à outra. Meu marido cultiva e há um ano despertei outro olhar para as orquídeas, que nos proporcionam inúmeros benefícios. Passei a estudar e pesquisar suas funções terapêuticas. É um universo fascinante, que te envolve e é ideal para quem está estressado e deprimido".

Saiba mais aqui.

03/12/18

Parabenize os aniversariantes da semana

Previc publica normas sobre consolidação das regras de investimentos e contratação de seguros

Do site da Previc

A Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc) publicou duas normas que estavam sob consulta pública. A primeira delas, Instrução Normativa nº 6/2018, consolida as regras de investimento, de acordo com a Resolução CMN nº 4.661/18. A medida busca tornar a regulação menos complexa e implementar a proporcionalidade regulatória, ao consolidar e ajustar o texto da Instrução Normativa SPC nº 31/2009, da Instrução Previc nº 2/2010 e da Instrução Previc nº 4/2013.

Em síntese, o texto dispõe sobre o cadastro e envio de informações do demonstrativo de investimentos à Previc, por meio do SICADI, do envio dos extratos mensais de movimentação e de posição de títulos públicos federais e extingue a necessidade de autorização prévia para negociações privadas em ações, reiterando a necessidade de documentação da operação e de apreciação nas instâncias decisórias.

Adicionalmente, a norma estabelece os requisitos mínimos para elaboração das Políticas de Investimentos, regulamenta as diretrizes gerais para que as entidades ofereçam os perfis de investimento e determina que as Entidades Sistemicamente Importantes (ESI) devem segregar a gestão de recursos da gestão de risco com a designação de administrador ou de comitê para a gestão de riscos.

Já a Instrução Normativa nº 7/2018 regulamenta a contratação, pelas entidades fechadas de previdência complementar (EFPC), de seguro para cobertura de riscos decorrentes de invalidez de participante, morte de participante ou assistido, sobrevivência de assistido e desvio de hipóteses biométricas, de acordo com a Resolução CNPC nº 17/2015.

A nova norma cria um ambiente favorável para que as entidades, por meio da contração de seguros, ofereçam novos produtos que ampliem a proteção previdenciária dos participantes e assistidos, ao mesmo tempo que aumenta a transparência das informações prestadas aos participantes.

Qualquer pagamento da seguradora para a EFPC, que não seja a título de indenização, deve ter previsão contratual e será destinado ao respectivo plano de benefícios. A entidade deve dar publicidade aos participantes e assistidos sobre condições de seguro, suas formas de acesso e valores destinados ao pagamento do prêmio.

As iniciativas fazem parte das ações "Implementar modernização, proporcionalidade regulatória e simplificação normativa" e "Estruturar regras de compartilhamento de riscos", conforme Plano de Ação 2018-2019.

26/11/18

Almoço de confraternização de fim de ano dos associados da ASPAS será dia 5/12. Participe!

Sedentarismo avança no planeta: 25% da população no grupo de alto risco

Respeito e autoestima fazem idoso viver mais, apontam estudos

Quem tem autoestima melhor é menos propenso a sofrer de depressão, ansiedade e demência, além de se recuperar mais rapidamente de doenças

Cerca de 8,3% da população mundial é idosa e estima-se que até 2050 esse número chegue à 15,8%, de acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS). Significa dizer que, seguindo essa tendência, a cada seis pessoas no mundo uma terá mais de 65 anos e quase meio bilhão terá mais de 80 anos, daqui a três décadas.

Mas viver mais, com saúde, vitalidade e qualidade de vida, é uma equação que depende de muitos fatores, inclusive autoestima, respeito e reconhecimento, uma constatação embasada em pesquisas e na análise de populações idosas em vários países do mundo. A explicação não é subjetiva: os estudos mostram que os níveis de estresse do idoso que se sente "inútil", "desvalorizado" e "desrespeitado" são maiores. E o estresse é um dos principais desencadeadores de problemas de saúde, que podem levar a morte.

Estudo realizado pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade Yale, nos Estados Unidos, descobriu que os americanos com visões mais positivas sobre o envelhecimento, que foram acompanhados ao longo de décadas, viveram sete anos e meio a mais do que aqueles com visões negativas.

As pesquisas também indicam que quem tem autoestima melhor é menos propenso a sofrer de depressão, ansiedade, demência e características do Mal de Alzheimer, além de se recuperar mais rapidamente de doenças.

Leia mais aqui.

26/11/18

Parabenize os aniversariantes da semana

Previc deve divulgar em breve instrução com regras para investimentos dos Fundos de Pensão

Cynthia Decloedt
Estadão

A Previc, órgão regulador dos fundos de pensão, deve divulgar em breve regulamentação com orientações operacionais relacionadas aos investimentos dos fundos de pensão, disse o superintendente da autarquia, Fabio Coelho, durante apresentação no 7º seminário sobre gestão de investimentos na previdência complementar fechada promovido pela Abrapp.

Sem data definida e em complementariedade à norma sobre investimentos, a Previc deve abrir para audiência pública a regulamentação para seleção de gestores. A norma, que traz as regras para investimentos, contém detalhamentos operacionais, relacionados às políticas de investimento, de envio de informações à Previc, do perfil dos investimentos e das negociações privadas dos ativos.

A norma sobre investimentos foi colocada em audiência pública em setembro, junto a outras duas: para regular a contratação de seguros para cobertura de riscos e tratar dos procedimentos contábeis, para aumentar o grau de transparência das informações prestadas e para haver o alinhamento às normas brasileiras de contabilidade.

Todas as regulações postas em audiência pública vêm no arcabouço das mudanças trazidas em maio pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) nas regras dos fundos de pensão, explicitadas na resolução 4661.

Durante sua apresentação, Coelho frisou várias vezes que a Previc tem trabalhado para atuar de forma preventiva e não simplesmente sancionadora. Nesse sentido, elogiou as mudanças trazidas pela 4661. "Não gostamos de muita regulação e da máxima de que quanto mais regulação melhor", disse.

Segundo ele, o período em que a Previc se dedicou a fazer um diagnóstico dos fundos de pensão, foi marcado por alguns episódios de falha de governança. "Buscamos aprimorar nosso modelo de avaliação baseado em risco, mas para ser prudencial e não para penalizar ou criar custos aos fundos", comentou.

Nesse sentido, ele ilustrou que do efetivo de pessoal dedicado à fiscalização, apenas 20% atua no processo sancionador, enquanto 80% estão envolvidos no monitoramento, soluções, diagnósticos e supervisão permanente com auxílio de auditores para melhorar a governança.

19/11/18

O que fazer quando o INSS demora para analisar o pedido de aposentadoria?

Saúde mental na ponta do garfo

Conheça a psiquiatria nutricional, técnica que une nutrição e medicina em nome da saúde psicológica

Sabemos que uma mente sã depende de um corpo saudável. Justamente por isso, já se foram os tempos em que a função do psiquiatra era limitada a escrever receitas. Embora, em geral, as correntes psiquiátricas mais tradicionais privilegiem o uso de medicamentos, um novo conceito tem ganhado espaço no ramo e promete trazer mais benefícios para os pacientes. É uma área nova, resultado da combinação entre conhecimento científico sobre nutrição e o funcionamento do cérebro, conhecida como psiquiatria nutricional.

Constatou-se que, para funcionar de forma normal, o cérebro humano precisa de uma ingestão adequada de nutrientes essenciais. Pensando nisso, um grupo de pesquisadores iniciou há vários anos uma série de estudos que comprovaram a interação direta entre
uma boa nutrição e o tratamento de transtornos mentais. A ideia central é fornecer ao indivíduo proteínas, vitaminas e minerais que seu corpo não possua, de modo a suprir faltas de nutrientes que possam agravar o quadro de debilidade da saúde mental do paciente.

O que a psiquiatria nutricional deixa como mensagem para todos nós, então, é a certeza de que a alimentação não pode mais ser esquecida nos tratamentos psicoterapêuticos. Passar a enxergar nosso corpo como um todo, que precisa de cuidado em diversos setores para que atinja o equilíbrio, é fundamental. Segundo médicos nutrólogos, inclusive, a dica vale para qualquer tipo de problema de saúde. No final das contas, não tem jeito: você é o que você come.

Quer saber mais sobre a psiquiatria nutricional?
Você pode conferir, aqui, mais referências sobre a nova técnica e conhecê-la mais a fundo. 

19/11/18

Parabenize os aniversariantes da semana

CRPC mantém punições da Previc a ex-conselheiros do SERPROS e esgotam-se os recursos administrativos

Ex-conselheiros deliberativos indicados pela gestão Mazzoni foram responsáveis pelas irregularidades que provocaram a segunda intervenção no SERPROS

A Câmara de Recursos da Previdência Complementar (CRPC), instância de análise de recursos contra penalidades aplicadas em processos administrativos no âmbito da Previdência Complementar, julgou os Embargos interpostos pelos ex-conselheiros deliberativos do SERPROS Marcos Benjamin da Silva, André de Freitas Fernandes, Eunides Maria Leite Chaves e Antônio Carlos Melo da Silva. A CRPC manteve as punições de inabilitação, suspensão e multa aplicadas pela Previc através da Decisão de 09/07/2017, quando acolheu parcialmente o Relatório Conclusivo da Comissão de Inquérito, que os considerou responsáveis pelas irregularidades que levaram à segunda intervenção no SERPROS, em 2016. Após esta decisão da CRPC, encerram-se os trâmites administrativos com a confirmação das punições dos ex-conselheiros do Conselho Deliberativo (CDE) do SERPROS indicados pela gestão de Marcos Mazzoni no Serpro.

Com a confirmação das irregularidades pela CRPC, as nomeações da Diretoria Executiva e de novo Diretor-Presidente, aprovadas pelo CDE no período de abril a setembro de 2016, são consideradas ilegais. Portanto, todos os atos praticados por aquela gestão terão que ser convalidados pelo CDE atual, que deverá cobrar judicialmente dos respectivos responsáveis o ressarcimento de eventuais prejuízos financeiros causados ao SERPROS.

BREVE HISTÓRICO

O processo administrativo teve início em 20/10/2016, com a instalação da Comissão de Inquérito pela Previc para apurar as causas que levaram à intervenção no SERPROS em 2016, bem como sobre a responsabilidade de seus administradores e conselheiros.

Em 07/07/2017, a Previc determinou a aplicação das punições aos então conselheiros, que impetraram todos os recursos cabíveis no órgão, tentando reverter as punições, agora confirmadas em última instância administrativa.

AS INFRAÇÕES

As infrações à legislação e ao Estatuto do SERPROS foram as nomeações pelo CDE, sem o quorum mínimo de 4 (quatro) Conselheiros, da Diretoria Executiva, em 28/04/2016, e do então novo Diretor-Presidente, em 13/05/2016; e a não nomeação pelo CDE, em 03/08/2016, de novo conselheiro indicado pela nova gestão do Serpro que sucedeu à gestão de Marcos Mazzoni. As irregularidades cometidas foram denunciadas à Previc pelos então Conselheiros Eleitos do CDE, denúncia esta ratificada pela ASPAS.

AS PUNIÇÕES

Confira abaixo as punições confirmadas pela CRPC:

Marcos Benjamin da Silva, conselheiro Deliberativo titular indicado pelo Serpro no período de 28/04/16 a 04/09/16, e Presidente Substituto do Conselho Deliberativo: multa de R$ 42.599,76 + inabilitação por 5 anos.

André de Freitas Fernandes, conselheiro Deliberativo suplente convocado, no período de 23/05/16 a 04/09/16: multa de R$ 42.599,76 + inabilitação por 3 anos.

Eunides Maria Leite Chaves, conselheira Deliberativa titular indicada pelo Serpro no período de 28/04/16 a 04/09/16: multa de R$ 42.599,76 + inabilitação por 3 anos.

Antônio Carlos Melo da Silva, conselheiro Deliberativo titular indicado pelo Serpro no período de 28/04/16 a 16/05/16, e Presidente do Conselho Deliberativo: multa de R$ 21.299,88 + suspensão por 180 dias.

12/11/18

Reunião da ASPAS com associados debate sobre perspectivas do SERPROS com o novo governo

INSS começa a pagar segunda parcela do 13º salário no dia 26/11; veja as datas

Interagir com pombos, uma prática perigosa

Contato com animais pode levar à transmissão de mais de 30 tipos de doenças, afirmam os médicos

Os pombos são vistos com frequência em diversas partes das cidades e contam com a simpatia de grande parte da população, que chega a alimentá-los em parques e praças. O problema é que, embora pareçam inofensivas, essas aves transmitem diversas doenças sérias para os seres humanos e podem representar um grande risco à vida de quem com elas interage. Por isso, é preciso cuidado ao lidar com esses animais.

Ocorre que, junto com suas fezes, os pombos disseminam uma série de fungos e bactérias nocivos. Esses micro-organismos, por sua vez, podem ser inalados pelos humanos, trazendo doenças como a criptococose, que ataca o pulmão e pode chegar ao sistema nervoso, causando complicações mais graves, como a meningite. Além disso, outras doenças como alergia, toxoplasmose, samonelose, psitacose, candidíase e mais de 30 outras doenças já foram registradas a partir da contaminação através dos pombos, alertam médicos e especialistas.

Para que esses quadros sejam prevenidos, entretanto, não é necessário eliminar os pombos. É preciso apenas ter cuidado para evitar o contato direto com as fezes. Além disso, as cidades precisam realizar uma limpeza adequada dos excrementos antes que eles sequem e possam ser inalados. No mais, dentro de casa, o segredo é parar de alimentá-los e não deixar restos de comida no chão. Por fim, ao varrer as fezes das aves, é fundamental molhar o chão e proteger o nariz e a boca com lenços ou panos úmidos.

Quer saber mais sobre as questões de saúde envolvendo pombos?
Você pode assistir, aqui, uma reportagem completa sobre o tema. 

12/11/18

Parabenize os aniversariantes da semana

ASPAS espera que novo governo fortaleça os fundos de pensão, um dos grandes motores da economia

No último dia 28/10, o Brasil elegeu o seu novo Presidente da República para dirigir os destinos do país nos próximos 4 anos. Agora, as naturais divergências de opinião demonstradas livremente durante o período eleitoral abrem espaço para o enfrentamento da realidade à nossa frente.

Nosso país está mergulhado numa crise econômica, que resiste em apresentar melhora consistente e contínua. É neste contexto que o país busca superar seus imensos desafios.

A nós, da ASPAS, envolvidos numa luta diária em defesa de nosso direito à aposentadoria digna, pela qual contribuímos durante toda nossa vida de trabalho, importa especialmente o tratamento que será dispensado pelo novo governo aos Fundos de Pensão.

As 369 entidades fechadas de previdência no Brasil administram, atualmente, um patrimônio da ordem de R$ 846 bilhões - valor correspondente a 12,8% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, segundo informações da Associação Brasileira das Entidades de Previdência Fechada (Abrapp). Os participantes dos fundos são 2,6 milhões, seus dependentes, 3,7 milhões, e os assistidos são 827 mil aposentados e pensionistas, que recebem o montante de R$ 48,5 bilhões anualmente. Dinheiro que lhes garante uma aposentadoria digna e que é injetado no mercado de consumo, gerando empregos.

Os Fundos de Pensão, portanto, são um dos grande motores da economia e muito podem colaborar com o país.

Desejamos sucesso aos novos governantes e estaremos aqui, sempre, em defesa da democracia, garantida pela participação cidadã e livre dos brasileiros em todas as instâncias, da honestidade, da transparência e em defesa das melhores práticas de gestão.

A ASPAS continuará cumprindo o seu papel de defesa de um SERPROS forte e financeiramente saudável, que pertença sempre aos participantes.

05/11/18

Atenção associados: reunião e almoço nesta 4ª feira, dia 7 de novembro, às 10 horas

Idosos sofrem abusos financeiros. Veja como se defender utilizando o Estatuto do Idoso

Novembro Azul orienta sobre o câncer de próstata

Parabenize os aniversariantes da semana

Justiça concede em primeira instância troca do tipo de aposentadoria a segurados do INSS

Do jornal Extra

Desde o ano passado, após o Supremo Tribunal Federal (STF) barrar novos pedidos de desaposentação - troca do benefício por outro mais vantajoso - não é mais possível conseguir uma renda maior. Porém, decisões judiciais recentes em instâncias inferiores têm concedido a aposentados do Instituto Nacional do Seguro Social o direito de trocar a aposentadoria.

No último dia 2 de outubro, o Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF3) negou recurso do INSS e manteve a permissão da troca de aposentadoria por tempo de contribuição pela de idade de uma metalúrgica aposentada de 94 anos. O benefício saltou de R$ 1.040,83 para R$ 4.768,40.

Entretanto, caso o INSS recorra ao STF, conforme recomenda a Advocacia Geral da União (AGU), a decisão do STF que barrou a desaposentação poderia dar ganho de causa ao órgão, o que significa que a decisão seria revertida, e o segurado perderia o dinheiro gasto com as custas judiciais. No entanto, há diferenças entre a desaposentação (que pretendia um reajuste no benefício em função da continuidade da contribuição ao INSS) e esta nova situação, que pretende a substituição do tipo de aposentadoria obtida pelo segurado.

Em outra decisão parecida, o Juizado Especial Federal de Bragança Paulista, recentemente, concedeu a um bancário aposentado de São Paulo o direito de ter a sua aposentadoria transformada. Na prática, ele garantiu o direito de renunciar de seu atual benefício por tempo de contribuição para ter concedido a aposentadoria por idade, onde conseguirá benefício de maior valor. A diferença é de mais de R$ 1.700.

Representante do aposentado no processo da justiça, o advogado João Badari, sócio do escritório Aith, Badari e Luchin Sociedade de Advogados, explica que não se trata de recálculo como previa a desaposentação, negada ao final do ano passado pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

- Na desaposentação, o aposentado que seguia no trabalho acionava a Justiça para incorporar ao benefício o tempo em que segue como contribuinte mesmo após a aposentadoria. Na transformação, acontece uma troca. O aposentado por tempo de contribuição, ao completar os requisitos para uma aposentadoria por idade, renuncia totalmente ao primeiro benefício e dá entrada a um novo pedido, então, mais vantajoso, sendo desconsiderado o período da aposentadoria anterior - detalha Badari.

Na decisão, o Juizado Especial considerou não haver obstáculos para atender ao pedido do aposentado, uma vez "que o simples fato de o autor já ser titular de um benefício previdenciário não obsta que venha a receber um novo benefício previdenciário, desde que preenchidos os requisitos necessários e renunciada a aposentadoria que atualmente recebe, ante a impossibilidade de cumulação de benefícios desta espécie".

29/10/18

Anote na agenda e participe dos nossos eventos mensais

Mundo ganharia US$ 5,3 trilhões até 2025 com redução da desigualdade

A conta é do Fórum Econômico Mundial e as entidades fechadas de previdência complementar têm um papel nisso

A conta foi divulgada pelo Fórum Econômico Mundial, em seu Relatório de Desigualdade Global de Gênero 2017. Se a lacuna de equidade nas empresas em todo o mundo fosse reduzida a 25% até 2025, haveria um acréscimo de US$ 5,3 trilhões ao PIB global. "Vários estudos já comprovaram: organizações com políticas de promoção à diversidade são lucrativas e geram melhores resultados", observa Raquel Castelpoggi, Coordenadora do Comitê Técnico Nacional de Sustentabilidade da Abrapp.

Para alavancar esse potencial no segmento de entidades fechadas de previdência complementar (EFPC) e sua cadeia de relacionamento, o Comitê lançou o "Guia de Melhores Práticas de Equidade de Gênero e Raça para EFPC", durante o 39º Congresso Brasileiro da Previdência Complementar Fechada, realizado entre 10 e 12 de setembro. O ebook está disponível para download gratuito
neste link .

O conceito de equidade no âmbito corporativo, contudo, não se limita ao número de homens e mulheres. "Equidade é você dar às pessoas oportunidades iguais em todos os sentidos: crescimento de carreira, nível salarial, promoções etc", explica Raquel. "Isso sem nenhum tipo de distinção entre sexo, raça ou opção sexual. O que se busca e enxerga, acima de tudo, é a competência das pessoas", destaca a integrante do Fórum de Equidade e Diversidade das EFPC e também Coordenadora de Responsabilidade Socioambiental da Fundação Real Grandeza.

Leia mais aqui.
 

29/10/18

Exagero nos analgésicos: a busca por melhora que pode custar caro à saúde

Entramos na farmácia e temos uma disponibilidade imensa de medicamentos dispostos nas prateleiras. São pastilhas, comprimidos e xaropes, todos vendidos sem a necessidade de receita médica. No entanto, por mais inofensivos que possam parecer, quaisquer medicamentos provocam efeitos colaterais e seu uso contínuo e indiscriminado pode causar diversas
complicações ao paciente.

Muitas vezes, ao sentir alguma dor, a pessoa foca em conseguir algum tipo de alívio. Quando o incomodo passa, há uma falsa sensação de cura e acabamos deixando de lado a questão, podendo até mesmo ignorar sintomas que alertariam para doenças mais graves caso fossem corretamente investigados. Além disso, mesmo remédios que não apresentam efeitos colaterais graves no momento do uso têm um efeito cumulativo prejudicial para nosso corpo. Segundo médicos e pesquisadores, fígado e rins são os dois órgãos mais castigados pelo uso irrestrito de analgésicos, já que processam as toxinas presentes em nosso corpo.

É importante, portanto, prestar atenção redobrada na quantidade de medicamentos que ingerimos. Uma dor constante merece atenção e cuidados médicos, mesmo que seja amenizada com analgésicos. Também cabe lembrar que, embora os analgésicos sejam uma solução imediata, eles não atuam combatendo a fonte do problema e podem até gerar novas complicações.

Se quiser saber mais sobre o tema, confira, aqui, uma lista com alguns mitos e verdades sobre os efeitos dos analgésicos.

29/10/18

Parabenize os aniversariantes da semana

Desaposentação: Justiça impede INSS de cobrar valores pagos a aposentados por decisão judicial

Do jornal Extra

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) não poderá mais cobrar dos segurados de forma administrativa, ou seja, por meio do próprio órgão, qualquer valor que foi pago aos aposentados por concessão de benefícios judiciais. A decisão abrange, inclusive, valores que foram pagos por benefícios revisados pela Justiça, em especial a desaposentação - quando o segurado se aposenta, continua trabalhando e recolhendo para o órgão para conseguir um benefício mais vantajoso.

No caso da desaposentação, muitos segurados conseguiram a revisão de seus benefícios (em instâncias inferiores da Justiça), passando a receber uma renda maior e valores atrasados, antes de o Supremo Tribunal Federal (STF) decidir que a troca de aposentadoria por outra de valor mais alto não era possível.

A decisão veio após a Justiça aceitar o pleito do Sindicato Nacional dos Aposentados e Idosos (Sindnapi), ligado à Força Sindical, feito em uma Ação Civil Pública. O novo procedimento foi divulgado em um memorando interno que foi distribuído pelo INSS, em que a Justiça cita que a regra vale em âmbito nacional, ou seja, abrange segurados de todo o país.

O documento destaca que "fica o INSS, em âmbito nacional, obrigado a abster-se de cobrar, administrativamente, valores referentes aos benefícios previdenciários e assistenciais concedidos por meio de decisão liminar, tutela antecipada e sentença". A sentença diz ainda que qualquer cobrança que esteja em curso deve ser interrompida e enviada à Procuradoria-Geral de Fazenda (PGF).

22/10/18

Previc publica no Diário Oficial decisão sobre punições a ex-dirigentes do SERPROS

Motivo foi a má aplicação de recursos do Fundo



A Decisão nº 30 da Diretoria Colegiada da Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc), de 24 de agosto de 2018, que confirmou punições a ex-dirigentes do SERPROS, foi publicada no Diário Oficial da União (DOU).

Pela decisão, os ex-dirigentes foram multados, inabilitados e suspensos, de acordo com o envolvimento de cada um na má aplicação de recursos garantidores das reservas técnicas, provisões e fundos dos planos de benefícios, em desacordo com as diretrizes estabelecidas pelo Conselho Monetário Nacional (CMN).

Clique na imagem ao lado para ampliar e ler a Decisão.

22/10/18

Comissão Técnica da ASPAS analisa investimentos do SERPROS no cenário pós eleições

Netos e avós: um laço para a vida

Os pequenos ganham autoconfiança, enquanto os avós rejuvenescem o espírito

Não é segredo para ninguém que o laço de amor entre avós e netos é extremamente positivo. Agora, até as pesquisas científicas comprovam essa sabedoria popular: os resultados revelam que tanto os pequenos, quanto os mais velhos, se beneficiam com esse relacionamento. Para os avós, a ligação permite interação com uma geração muito mais nova, que traz consigo novas ideias e conhecimentos. Para os netos, os idosos oferecem conhecimento de vida e valores morais, que formarão um ser humano sábio.

A mesma pesquisa também comprovou que crianças cujos avós eram altamente envolvidos em suas vidas tinham mais facilidade de socialização e maior engajamento na escola. Elas também mostravam mais compaixão e ternura comparada às crianças que não tinham proximidade com seus avós. Outra conclusão dos pesquisadores é que as crianças com avós inclusos em seus círculos afetivos tendem a ser mais autoconfiantes, o que demonstra um impacto muito positivo ao longo de suas vidas.

Portanto, é de extrema importância que o vínculo entre avós e netos não seja subestimado. Assim como em qualquer outro laço familiar, são reafirmadas noções de hierarquia, respeito, cooperação e comunidade. Além disso, os avós se preservam jovens com o amor que recebem dos netos. O reconhecimento de identidade e cultura familiar, portanto, é uma experiência de vida benéfica para ambos os lados.

Você pode ler mais sobre o tema aqui.

22/10/18

Parabenize os aniversariantes da semana

Como o mundo enfrenta (bem) o envelhecimento da população

Conheça políticas públicas que melhoraram a qualidade de vida dos idosos ao redor do mundo

Não só no Brasil, mas em todo o mundo, as expectativas de vida estão mais altas do que nunca. Com isso, sobe também a cada dia o número de pessoas que já possuem mais de 60 anos, o que tem gerado em diversos países do mundo um grande contingente de novas políticas públicas pensadas para esta faixa etária. No caso do nosso país, ainda atrasado nesse sentido, restam bons exemplos de outras nações como Chile, Holanda e Japão, que podem nos servir como modelo para melhorar a atenção pública aos idosos por aqui.

Acontece que, nestes países, foram lançados programas de saúde e lazer que comprovadamente obtiveram êxito no aumento da qualidade de vida de suas populações idosas. No caso do Chile, por exemplo, foi criado o 'Programa Nacional para a Saúde dos Idosos', um serviço que começa a atender as pessoas antes mesmo que elas atinjam a terceira idade, criando uma rede de assistência baseada na prevenção.

No caso da Holanda, o projeto conhecido como Buurtzorg ("Cuidados de Bairro", em português) vem sendo apontado como uma verdadeira revolução na saúde primária, ao espalhar pequenas equipes de enfermeiros por diferentes bairros, visando uma atenção aos idosos no local em que eles vivem e evitando a ida frequente aos hospitais. No Japão, os cuidados vão além da área de saúde e se estendem a clubes e academias, locais onde os idosos podem frequentar sessões de hidromassagem, fazer exercícios e realizar outras atividades preventivas.

A composição etária das sociedades está mudando rapidamente. O desafio de assegurar qualidade de vida para um número cada vez maior de idosos está na ordem do dia.

Você pode conhecer melhor,
aqui,  os dados e políticas adotados por Holanda e Chile para melhoria de seus serviços de saúde pública para os idosos. Você pode conferir aqui, também,  um pouco mais sobre as políticas do Japão para os que já chegaram aos 65 anos. Confira!

15/10/18

Outubro rosa: hora de combater o câncer de mama

Diagnóstico precoce é a melhor forma de salvar vidas



O mês de outubro é, tradicionalmente, marcado por diversas ações que promovem a conscientização sobre o câncer de mama. Durante a campanha, muito se fala sobre a importância de um diagnóstico precoce da doença, o que só é possível através de exames preventivos: autoexame e, principalmente, mamografia. Isso porque, embora fundamental, o exame cotidiano não substitui uma avaliação clínica.

Apenas no Brasil, mais de 150 mulheres são diagnosticadas com câncer de mama todos os dias. Nada menos que 59 mil novos casos são esperados em 2018, segundo o INCA (Instituto Nacional do Câncer). A boa notícia, porém, é que, quando há o diagnóstico precoce da doença, as chances de cura se ampliam enormemente. O índice de cura já alcança cerca de 95% das mulheres que descobrem o câncer em seu estágio inicial.

Conhecer o próprio corpo e realizar sempre o autoexame é um cuidado básico, mas fundamental. Uma medida simples que salva muitas vidas - basta apalpar as suas mamas ao tomar banho, quando estiver deitada ou na frente de um espelho, com muita atenção para o aparecimento de quaisquer alterações. A presença de nódulos (caroços), inclusive na região do pescoço e nas axilas, mesmo que indolores, merecem atenção médica imediata.

Mas lembre-se: o autoexame, apesar de ser a primeira forma de prevenção, não afasta a necessidade de realização de mamografias periodicamente. A partir de 50 anos de idade, a atenção deve ser redobrada e os exames, anuais.

Procure saber, na sua cidade, onde devem ocorrer as ações de conscientização e prevenção e participe. Prevenir é a melhor forma de cuidar!

Clique aqui para saber mais sobre o câncer de mama.

15/10/18

Lançamento nesta 6ª feira: finanças pessoais entre gerações é tema de livro de participante do SERPROS

A Dieta Mediterrânea e seus benefícios para a longevidade

Ela prioriza o consumo de frutas, legumes, grãos integrais e nozes. Além disso, limita o consumo de carne vermelha e aumenta o consumo de peixes

Uma pesquisa realizada pelo Departamento de Epidemiologia e Prevenção do Instituto Neurológico Mediterrâneo Neuromed em Pozzilli, na Itália, investigou os benefícios da alimentação mediterrânea para os idosos. Eles já haviam identificado que a dieta reduzia o risco de mortalidade na população em geral, mas a amostra com cerca de 12 mil participantes, acima de 65 anos, revelou que a dieta mediterrânea está associada a uma importante redução na mortalidade em decorrência de problemas cardiovasculares e cerebrovasculares: cerca de 25%.

A dieta mediterrânea leva este nome porque é um modelo de alimentação baseada na culinária dos países banhados pelo mar Mediterrâneo. A população local prioriza o consumo de gorduras monoinsaturadas - como o azeite -, peixes e, moderadamente, o vinho tinto, durante as refeições principais.

Pesquisam associam a alimentação mediterrânea à queda no risco de doenças cardíacas e também na prevenção de doenças crônicas graves. Isso porque os componentes dessa alimentação têm baixo nível de colesterol "ruim" (LDL), aquele que tem mais probabilidade de acumular depósitos nas artérias. Outros estudos sugerem que a dieta mediterrânea também está associada a redução nos casos de câncer, Parkinson e Alzheimer.

A base da dieta mediterrânea está no alto consumo de frutas, legumes, peixe, legumes, azeite e cereais, pouca carne e produtos lácteos e consumo moderado de vinho com as refeições.

Saiba mais aqui.
 

15/10/18

Parabenize os aniversariantes da semana

ASPAS protesta contra medidas tomadas pelo SERPROS

Reunião com associados tem ampla participação

ASPAS participa do aniversário de 41 anos do SERPROS

Primavera: a estação das flores... e das alergias!

Cuide-se para aproveitar a estação mais bonita do ano



Já é primavera. O início da estação enche as ruas com sua beleza e suas cores, mas acende o alerta para aqueles que sofrem com as alergias respiratórias. Nessa época, a mudança do clima e a floração das plantas favorecem a dispersão de uma grande quantidade de partículas de pólen no ar. Para um grande número de pessoas, o pólen é um agente agressor que provoca os mais variados sintomas alérgicos. Um incômodo que se repete todos os anos, com a chegada da "estação das flores".

As alergias afetam mais de um terço da população do planeta, segundo a Organização Mundial de Saúde. O pólen é um grande causador de alergias respiratórias. Tosse seca, irritação ou coceira no nariz, olhos lacrimejando ou com vermelhidão, espirros constantes e, nos casos mais graves, até mesmo falta de ar são alguns sintomas característicos desse tipo de alergia. A sensibilidade ao pólen pode levar a quadros de rinite, bronquite asmática e tosse alérgica.

Alguns cuidados, porém, podem diminuir a exposição ao pólen (e outros elementos causadores das alergias) e evitar a ocorrência de crises alérgicas. Medidas simples como manter as janelas fechadas no início da manhã e no final da tarde, que são os horários de maior concentração de partículas; não circular por jardins; usar óculos de sol, que protegem os olhos e evitar locais com vento intenso.

Se, ainda assim, não for possível afastar os sintomas, o tratamento é realizado com a administração de anti-histamínicos, que devem sempre ser prescritos por um médico.
Aqui, você pode obter mais informações  para evitar qualquer inconveniente e aproveitar por inteiro a estação mais bonita do ano.

08/10/18

Parabenize os aniversariantes da semana

Atenção associados da ASPAS: reunião nesta 4ª feira, dia 3, às 10 horas

Aposentadorias liberadas pelo INSS ficarão menores a partir de dezembro deste ano

Quem fizer o requerimento antes da mudança garante o cálculo da renda mensal pela tabela ainda desatualizada

Do jornal Extra

Segurados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que agendarem os pedidos de aposentadoria por tempo de contribuição a partir de 1º de dezembro deste ano, e tiverem a liberação do benefício após esta data, terão redução no valor do benefício pago pelo órgão - resultado da forma de cálculo do fator previdenciário, que é atualizado de acordo com a divulgação anual da expectativa de vida do brasileiro. Dessa forma, o aumento na idade média de vida, informada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), determina o tamanho do desconto do "fator previdenciário" sobre o benefício.

De acordo com projeções do atuário Newton Conde, da Conde Consultoria, a expectativa de vida do brasileiro neste ano deve aumentar, em média, 52 dias. O aumento da esperança de vida interfere automaticamente no cálculo da renda, reduzindo o fator previdenciário e o benefício. Essa fórmula usada pela Previdência pode diminuir o valor do benefício, dependendo do caso, em até 40%. O cálculo é usado pelo INSS para reduzir a renda de quem se aposenta "cedo" -, uma tentativa de manter o trabalhador por mais tempo na ativa.

De acordo com as contas feitas por Conde, um homem com 58 anos de idade e com 35 anos de contribuição para o INSS, e média salarial de R$ 3 mil, tem fator previdenciário hoje em 0,76977. Em dezembro deste ano o fator cai para 0,76677 com o aumento da expectativa de vida. Então, o benefício que hoje seria de R$ 2.309,31, em dezembro passa a ser de R$2.300,31, ou seja, redução de R$ 9 que equivale a uma redução de 0,39%.

Já uma mulher com 54 anos de idade com 30 anos de contribuição para o INSS, e média salarial de R$ 3 mil, tem o fator hoje de 0,66246. Em dezembro cairá para 0,66011; então, o benefício que seria hoje de R$ 1.987,38 cai em dezembro para R$ 1.980,33, ou seja, redução de R$ 7,05 que equivale a uma redução de 0,35%.

O desconto pode parecer pequeno, porém, com a inflação projetada para 2018 pelo Banco Central (BC) de 4,14%, o segurado deve ter o poder de compra diminuído ainda mais.

Vale destacar, porém, que o segurado que fizer o requerimento antes da mudança garante o cálculo da renda mensal a partir da tabela ainda desatualizada. Nesta situação, a data de pedido de agendamento ao INSS é o que conta para quando o segurado se aposentar, mesmo que o atendimento no posto demore. Além disso, o segurado que atingir a fórmula 85/95, em que a soma da idade e do tempo de contribuição deve ser de 85 para mulheres, e de 95 para homens, consegue a aposentadoria integral, sem a incidência do fator.

01/10/18

Ouvir músicas de ioga antes de dormir pode evitar complicações cardíacas

Fato foi observado em estudo indiano com 149 voluntários

Relaxamento, estimulação da memória, alívio de dores, melhora do humor. Os efeitos da música sobre o corpo humano são alvo de investigações científicas há muito tempo. Pesquisadores indianos podem aumentar a lista de indicações. Em experimento com mais de 100 pessoas, eles identificaram que, ouvidas antes de dormir, músicas usadas na ioga podem ajudar a saúde cardíaca. Os detalhes do trabalho foram apresentados no Congresso da Sociedade Europeia de Cardiologia, em Munique, na Alemanha.

Em pesquisas anteriores, os investigadores haviam notado que a música reduz a ansiedade em pacientes com problemas cardíacos. A equipe decidiu, então, analisar voluntários sem as complicações e ver se as canções geravam efeitos semelhantes. O estudo contou com 149 pessoas com idade média de 26 anos. Elas participaram de três sessões, em noites separadas, antes de dormir: com música de ioga, com música pop e sem música. Em cada sessão, a variabilidade da frequência cardíaca foi mensurada cinco minutos antes da música ou do silêncio, por 10 minutos durante a música/silêncio e cinco minutos depois. Os voluntários também tiveram os níveis de ansiedade avaliados antes e depois de cada sessão.

Os pesquisadores descobriram que a variabilidade da frequência cardíaca dos participantes aumentou durante a música de ioga, diminuiu nas canções pop e não mudou significativamente no silêncio. "Já usamos a música como terapia em nosso hospital e, nesse estudo, mostramos que a música de ioga tem impacto benéfico na variabilidade da frequência cardíaca antes de dormir", ressalta, em comunicado, Naresh Sen, autor do estudo e cardiologista do Hospital Hridaya Ganesha, em Jaipur, na Índia.

O cientista explica que a frequência cardíaca alta é extremamente positiva porque, quando baixa, está associada a um risco de 32% a 45% maior de ocorrência de um primeiro evento cardiovascular. Para quem já teve complicação, a baixa variabilidade da frequência cardíaca aumenta o risco de eventos subsequentes e morte. Já a queda está ligada a inflamações, causadas por falha do sistema nervoso.

Leia mais aqui.

01/10/18

Parabenize os aniversariantes da semana

Conheça aqui as sugestões que a ASPAS enviou ao SERPROS para a modernização do Estatuto do Fundo

Encerrou-se sexta-feira, 14/09, o prazo estabelecido pelo SERPROS para que os participantes sugerissem alterações no Estatuto em vigor, com vistas à sua atualização.

No dia 12, a ASPAS encaminhou à Diretora Presidente do SERPROS, Ana Maria Mallmann Costi, nossas sugestões para a modernização do Estatuto do Fundo.

A ASPAS analisou o documento e propôs diversas alterações, entre as quais destacamos:

- Pré-requisitos para os ocupantes dos Conselhos Deliberativo e Fiscal e da Diretoria Executiva.
- Obrigatoriedade de que um dos três Diretores seja eleito pelos participantes.
- Fortalecimento do Conselho Fiscal e claro detalhamento de suas atribuições.
- Restrição do uso do voto de qualidade aos casos de absoluta necessidade.
- Exigência de aval do Conselho Deliberativo para investimentos vultosos.
- Normatização dos casos de instauração de processos administrativos e de punição de dirigentes e empregados.
- Proibição de que ocupantes de cargo gerencial ou assemelhado participem do processo eleitoral na condição de representante dos participantes.
- Inclusão da figura do Instituidor, que possibilitará a criação de fundo de previdência (sem contribuição da Patrocinadora) para atender a familiares não atingidos pelo SERPROS.
- Participação de entidades representativas dos participantes nas Comissões Eleitorais.
- Restrição de cessão ao SERPROS de empregados da Patrocinadora, em especial a residentes de cidades diferentes, aos casos de comprovada necessidade.

Tratam-se de sugestões preliminares, que esperamos sejam incorporadas ao trabalho de alteração do Estatuto, compromisso assumido pelo SERPROS com a Previc, em decorrência do processo de intervenção. Após sua conclusão pelo SERPROS, a versão proposta será submetida à consulta pública, ocasião em que teremos oportunidade de nova manifestação.

Acreditamos que o resultado final deste processo seja um Estatuto mais elaborado que, entre outras vantagens, reduza as chances de abusos e desmandos que, recentemente, tanto prejudicaram o SERPROS e seus participantes.

Veja aqui o ofício da ASPAS enviado ao SERPROS
 

Conheça aqui as propostas da ASPAS para o novo Estatuto do SERPROS

24/09/18

Reunião ampliada do Conselho Deliberativo, Fiscal e Diretoria da ASPAS debateu medidas para acompanhamento do déficit do PS I

Comissão Técnica da ASPAS aprofundará propostas para buscar a recuperação, de forma sustentável, também das perdas ocorridas no PS II



O Conselho Deliberativo da ASPAS se reuniu, com a participação do Conselho Fiscal e da Diretoria Executiva, nos dias 18 e 19 de setembro, na 8ª Reunião Ordinária da gestão 2017/2020.

No encontro, conselheiros e diretores avaliaram a execução do Plano de Trabalho da Diretoria e analisaram os balancetes de abril a junho últimos. Além disso, a reunião tratou sobre a captação de novos sócios e debateu medidas preventivas de acompanhamento do déficit do PS I, agravado pelas perdas provocadas pelos investimentos temerários (que estão sendo investigados por fraude pelo Ministério Público Federal e Polícia Federal) realizadas nas gestões de 2011 a 2015.

A Comissão Técnica da ASPAS, junto com a Diretoria e o Conselho Deliberativo da Associação, estará aprofundando propostas de medidas a serem sugeridas ao SERPROS visando buscar a recuperação, o mais rápido possível e de forma sustentável, das perdas também ocorridas no patrimônio dos ativos e aposentados do PS II, com a drástica redução já ocorrida nos saldos de conta dos ativos e no superávit do patrimônio dos assistidos. Os participantes que estão saindo no APA já estão amargando grande redução de suas rendas de aposentadoria.

COMISSÃO TÉCNICA DA ASPAS


AVALIA INVESTIMENTOS DO SERPROS


No dia 18, precedendo a reunião do Conselho Deliberativo, a Comissão Técnica se reuniu com o Consultor de Investimentos, Guilherme Benites, da empresa Aditus. O encontro, do qual participaram também alguns conselheiros e diretores, foi muito produtivo, já que propiciou uma avaliação de alguns itens de nossa carteira de investimentos no SERPROS, num contexto de queda de juros. Na ocasião, foram também debatidos os prováveis impactos sobre o mercado financeiro à luz dos cenários que se descortinam, em decorrência das eleições de outubro.

24/09/18

Evento marcou os 20 anos da ASPAS

Contato com a natureza pode melhorar a saúde, diz pesquisadora

Parabenize os aniversariantes da semana

Evento comemora 20 anos da ASPAS nesta 4ª feira

ASPAS enviou ao SERPROS suas sugestões para a modernização do Estatuto do Fundo

Nesta 3ª e 4ª feiras, reunião ampliada do Conselho Deliberativo, Fiscal e Diretoria da ASPAS

Previc publica no DOU regras mais duras para fortalecer governança de fundos de pensão

Por Carol Mandl (Reuters)

A Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc) publicou na última terça-feira, 11/9, no Diário Oficial da União (DOU), regras que têm como objetivo fortalecer o controle dos registros contábeis dos fundos de pensão.

As 17 maiores fundações do país - aquelas consideradas sistemicamente importantes - passam a ter de contar com um comitê de auditoria, órgão que supervisiona as demonstrações contábeis em nome do conselho de administração, até o fim deste ano.

Responsável pela fiscalização e pelas regras de funcionamento dos fundos de pensão, a Previc também passou a exigir dos fundos de pensão sistemicamente importantes que contratem de auditores independentes para avaliarem a adequação dos controles internos e a governança das entidades.

Entre os relatórios que deverão ser produzidos por auditores independentes está o chamado "relatório para propósito específico", obrigatório a partir das demonstrações contábeis do exercício 2018, que deve abordar as decisões de investimento, as contingências judiciais e o cadastro e concessão de benefícios.

As novas regras chegam depois de diversos fundos de pensão terem sido alvo de investigações da Polícia Federal por decisões de investimento que trouxerem perdas bilionárias. É o caso, por exemplo, do Postalis, que gere os recursos dos funcionários dos Correios.

Fabio Coelho (foto), diretor-superintendente da Previc, disse a jornalistas durante um encontro do setor em Florianópolis que o objetivo é o aprimoramento das regras de governança. "É uma camada a mais de proteção para as fundações", afirmou ele.

Além disso, a autarquia também colocou em audiência pública por 30 dias um texto que trata da obrigatoriedade de nomeação de um gestor exclusivamente dedicado a risco pelas entidades consideradas sistemicamente importantes. Para as demais, o próprio gestor de investimentos poderia ocupar simultaneamente esse cargo, de acordo com o material publicado.

17/09/18

Estamos no Setembro Amarelo: é possível prevenir o suicídio!

Especialistas afirmam que falar sobre a questão é a melhor forma de diminuir o número de fatalidades

Estamos em setembro, mês que marca a luta contra um problema grave na saúde mundial: o suicídio. Por muitos anos, nossa sociedade evitou falar sobre o assunto, e isso atrapalhou a compreensão da dimensão do problema. Agora, a Organização Mundial da Saúde alerta que o suicídio já é responsável por uma morte a cada 40 segundos no mundo e há, mais do nunca, urgência em falar sobre o tema, para que possamos evitar que as fatalidades aumentem.

A grande questão é que ainda existe um tabu muito grande ao falar sobre suicídio. Com isso, a pessoa que está sofrendo não se sente confortável para desabafar, temendo ser julgada ou recriminada. Justamente por isso, especialistas afirmam que manter o diálogo aberto é a parte mais importante da prevenção.

Outra dica é garantir o sigilo: é preciso poder falar, desabafar, sem ter medo de a notícia se espalhar. E jamais reprimir. Além disso, ficar atento ao comportamento de pessoas próximas. Em caso de alteração brusca, a melhor saída é procurar ajuda especializada imediatamente.

É importante, por fim, entender que as doenças que levam ao suicídio, como depressão e bipolaridade, podem ser controladas e revertidas através de terapia, remédios e acompanhamento psiquiátrico. Apoiar o doente, portanto, é o primeiro passo, mas o encaminhamento seguinte deve ser profissional. Há, ainda, o Centro de Valorização da Vida, serviço de atendimento telefônico do governo, contatado ao discar 188 de seu telefone.

Você pode ler, aqui, mais sobre o tema, a partir de entrevistas com profissionais da área. Confira e valorize sempre mais a vida, ela importa!

17/09/18

Parabenize os aniversariantes da semana

Previc monitora parcerias entre fundos de pensão e de hedge

Reunião com os associados debateu propostas da ASPAS para novo Estatuto do SERPROS

Evento comemora 20 anos da ASPAS no próximo dia 19

É tempo de brócolis e couve-flor: além de saborosos, ajudam a prevenir o câncer

Vegetais da estação, são deliciosos e versáteis

Estamos no inverno e, portanto, devemos aproveitar os vegetais da temporada, especialmente os que trazem benefícios à saúde, como a couve-flor e o brócolis. Esses vegetais, pertencentes ao grupo das crucíferas, são considerados alimentos funcionais por serem ricos em diversos tipos de vitaminas e minerais - como vitamina C e cálcio - além de apresentarem baixo teor calórico e alto poder antioxidante. E não para por aí! Essa família vegetal também traz uma substância chamada sulforafane, que estimula funções anticancerígenas em nosso corpo.

Além de todos esses benefícios em comum, cada um desses vegetais possui benefícios particulares e deve ser consumido em uma dieta balanceada. O brócolis, por exemplo, pode ser comido cru ou preparado no vapor, em uma salada ou até mesmo no arroz. Dentre suas propriedades mais importantes estão o poder anti inflamatório e a alta concentração de cálcio e magnésio, que ajudam a regular a pressão arterial.

Já a couve flor, muito usada em saladas, mas também em receitas de gratinados e suflês, é excelente fonte de vitaminas, como as vitaminas B1, B2, B3 e B6, e vitaminas C, K e E. Além disso, ela fornece os minerais essenciais como magnésio, cálcio, fósforo, potássio e manganês.

Vale lembrar, ainda, que estamos falando de alimentos acessíveis, disponíveis em qualquer supermercado, por um preço justo. Muito mais baratos - e gostosos - que remédios e suplementos vitamínicos, esses alimentos complementam a nutrição de forma natural, ajudando a prevenir doenças. O preparo de ambos, brocólis e couve-flor, também é fácil e a gama de receitas possíveis é vasta, o que permite criatividade na hora do preparo.

Portanto, se essas crucíferas não fazem parte da sua dieta ainda, esta é a hora!
Você pode conferir, aqui,  mais sobre o tema, com dicas de como prepará-las e aproveitar ao máximo seus benefícios. Experimente! Uma vida mais saudável começa pela mudança das cores em nossos pratos.

10/09/18

Parabenize os aniversariantes da semana

Previc colocará em consulta resolução de governança para fundos de pensão. Novas regras para cargos de diretoria

Por Isabel Versiani | Valor

A Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc) vai levar à consulta pública em breve resolução estabelecendo normas operacionais de governança para os fundos de pensão. O objetivo, segundo o diretor superintendente substituto da autarquia, Fabio Coelho, é definir com clareza os direitos e deveres dos dirigentes das instituições.

Ele afirmou que a nova norma, que ficará em consulta por 30 dias, vai definir a forma de implementação prática dos princípios gerais de gestão e de controle interno já fixados em resolução de 2004 (resolução 13). "Precisamos garantir o funcionamento desses princípios", afirmou Coelho.

Ele adiantou que a resolução vai determinar, por exemplo, que os regulamentos eleitorais dos fundos já definam os requisitos mínimos de qualificação que devem ser preenchidos pelos candidatos a cargos de diretoria. Coelho afirmou que a ideia é evitar o constrangimento de a Previc ter de recusar a habilitação de dirigentes já eleitos.

O superintendente participou na última terça-feira, 28/08, de evento da consultoria Mercer sobre previdência complementar, em Brasília. Durante o seminário, ele afirmou que a Previc já encaminhou ao Ministério da Fazenda proposta para decreto presidencial que alterará os processos sancionadores na apuração de infrações cometidas por dirigentes de fundos de pensão. A proposta traz novas penalidades que buscam coibir irregularidades e estabelece o instrumento da advertência.

03/09/18

Reunião dos associados com a ASPAS nesta 4ª feira, 5 de setembro, às 10h

Você conhece os seus direitos, estabelecidos no Estatuto do Idoso?

O Estatuto do Idoso no Brasil está configurado na Lei Federal nº 10.741, de 01/10/2003, que regulamenta os direitos das pessoas com idade igual ou superior a 60 anos

Em seus 118 artigos, o Estatuto do Idoso assegura uma série de direitos e, além disso, estabelece proibições, ou seja, o que não pode ser impingido ao idoso.

É proibido:

- apropriar-se ou desviar bens, proventos, pensão ou qualquer outro tipo de rendimento do idoso;

- induzir pessoa idosa sem discernimento de seus atos a outorgar procuração para fins de administração de bens ou deles dispor livremente;

- coagir, de qualquer modo, o idoso a doar, contratar, testar ou outorgar procuração.

São direitos dos idosos:

- atendimento preferencial, imediato e individualizado junto aos órgãos públicos e privados prestadores de serviços à população;

- fornecimento gratuito de medicamentos pelo Poder Público, especialmente os de uso contínuo, assim como próteses, órteses e outros recursos relativos ao tratamento, habilitação ou reabilitação;

- proibição de discriminação do idoso nos planos de saúde pela cobrança de valores diferenciados em razão da idade;

- criação de cursos especiais para idosos, com inclusão de conteúdo relativo às técnicas de comunicação, computação e demais avanços tecnológicos, para sua integração à vida moderna;

- descontos de 50% em atividades culturais, de lazer e esporte;

- proibição de discriminação do idoso em qualquer trabalho ou emprego, por meio de fixação de limite de idade, inclusive para concursos, ressalvados os casos específicos devido à natureza do cargo;

- fixação da idade mais elevada como primeiro critério de desempate em concurso público;

- estímulo à contratação de idosos por empresas privadas;

- reajuste dos benefícios da aposentadoria na mesma data do reajuste do salário mínimo;

- concessão de um salário mínimo mensal para os idosos acima de 65 anos que não possuam meios para prover sua subsistência, nem de tê-la provida por sua família;

- prioridade na aquisição de imóvel para moradia própria, em programas habitacionais públicos ou subsidiados com recursos públicos;

- gratuidade nos transportes coletivos públicos aos maiores de 65 anos, com reserva de 10% dos assentos para os idosos;

- reserva de duas vagas no sistema de transporte coletivo interestadual para idosos com renda mensal de até dois salários mínimos, com desconto de 50%, no mínimo, no valor das passagens, para os idosos que excederem as vagas gratuitas;

- reserva de 5% das vagas nos estacionamentos públicos e privados.

O Estatuto prevê ainda punição para quem:

- discriminar pessoa idosa, impedindo ou dificultando seu acesso a operações bancárias ou aos meios de transporte, por motivo de idade;

- deixar de prestar assistência ao idoso, ou recusar, retardar ou dificultar que outros o façam;

- abandonar idosos em hospitais, casas de saúde, entidades de longa permanência ou congêneres;

- expor ao perigo a integridade e a saúde, física ou psíquica, do idoso, submetendo-o a condições desumanas ou degradantes, privando-o de alimentos e cuidados indispensáveis, quando obrigado a fazê-lo, ou sujeitando-o a trabalho excessivo e inadequado.

Veja aqui a íntegra do Estatuto do Idoso.

03/09/18

Raiva pode causar problemas de saúde: aprenda a lidar de forma positiva

Com algumas dicas, o sentimento pode ser controlado e minimizado

Quando foi a última vez que você sentiu raiva? Lembra o que provocou essa emoção, como você se sentiu e como reagiu diante dela? Foi compatível com o motivo do seu descontentamento? Refletir sobre esse sentimento, que pode ir de uma irritação leve a uma fúria intensa e devastadora, é o primeiro passo para aprender a lidar de forma positiva com ele.

Não é errado sentir raiva, visto que ela é uma emoção básica humana, assim como a alegria, a tristeza e o medo, por exemplo. Ela surge em diferentes situações: quando nos sentimos injustiçados, envergonhados, humilhados, entre tantas possibilidades. Às vezes, até a forma como o noticiáro de TV ou o jornal apresentam uma notícia ruim, "carregando nas tintas", como se diz, contribui para fomentar um mau sentimento dentro de nós. Passamos a focar demasiadamente no lado ruim dos fatos, esquecendo de que há também coisas boas, experiências positivas, que poderiam contrabalançar o sentimento de desânimo ou de raiva. Afinal, sem nenhuma esperança, se nada presta, o que podemos esperar?

CONSEQUÊNCIAS

"Ninguém consegue não sentir raiva. O que muda é a forma como a pessoa interpreta e lida com essa emoção. Quem consegue perceber e interpretar age de forma mais afetiva, sem o vigor que essa emoção tem, sem agredir ou gritar", diz a psicóloga e neuropsicóloga Carolina Marques. Segundo ela, a raiva pode ocorrer por fatores internos, externos ou traumas.

O problema é que não temos a cultura de falar sobre sentimentos, principalmente daqueles que não são confortáveis e vistos como ruins, diz Rose Meire Mendes de Almeida, doutora em psicologia social pela Universidade de São Paulo. "Quando nego ou deixo de elaborar de forma positiva, ela pode se transformar em uma resposta violenta, de apatia, causando danos para fora ou para dentro de mim", afirma.

A neuropsicóloga explica que, diante da raiva, o cérebro produz cortisol, hormônio liberado em situação de estresse. "Ele gera baixa imunidade, o que pode provocar tudo o que a pessoa estiver predisposta a ter: gastrite, úlcera, alteração na pressão arterial, problemas cardiovasculares e psicológicos", diz Carolina.

SOLUÇÕES

Carolina diz que, quando se está com raiva, é preciso se perguntar: 'O que estou sentindo é proporcional à situação?'. Refletir sobre o momento, gerenciar de forma positiva a emoção e poder expressar verbalmente o descontentamento são ações importantes, segundo as especialistas.

Rose Meire lembra que é preciso ver a raiva com naturalidade. "Como seres humanos, somos movidos a sentimentos e emoções que não temos controle, mas podemos controlar o que fazer e como se sentir, e vamos adquirindo isso ao longo do tempo", diz.

Então, seguem algumas dicas das especialistas para lidar melhor com os momentos de raiva:

- Pense antes de falar: embora seja difícil se controlar nessas horas, pare e reflita sobre a situação;

- Expresse a raiva: se ela foi motivada por alguém, diga que não se sentiu bem, que não ficou confortável com a situação ou como gostaria que algo fosse dito ou feito;

- Canalize a raiva: essa emoção libera neurotransmissores como a adrenalina e noradrenalina, que deixam a pessoa com mais energia e disposição. Pratique alguma atividade física, libere a raiva, e hormônios benéficos serão liberados;

- Busque soluções: ao identificar os motivos e as situações em que a raiva surge, é possível pensar em como solucionar os fatores antes que ela apareça.

(Com informações do Estado de S. Paulo)


03/09/18

Parabenize os aniversariantes da semana

Comissão Técnica da ASPAS elabora proposta de mudanças no Estatuto do SERPROS

Projeto quer incentivar contratação de pessoas com mais de 55 anos

Agende seu encontro com a ASPAS: 5 de setembro

Cuidado com o "Dr. Google"!

Autodiagnóstico através de pesquisas online pode representar graves riscos à saúde

Ao sentir algum tipo de desconforto como uma forte dor de cabeça ou notar em si algum sinal de que a saúde não está tão bem, você procura um primeiro diagnóstico no Google? Essa atitude, embora muito comum em nossa época, pode esconder sérios perigos. Dependendo do sintoma pesquisado, o paciente pode acabar passando por preocupações despropositadas ou, pior, não dar a devida atenção a um sinal que indique que a saúde não vai tão bem.

O que acontece, segundo médicos e pesquisadores, é que o paciente se sente ansioso ao confrontar sintomas que desconhece - o que leva, então, às buscas no Google. A grande questão é que, muitas vezes, as informações contidas em páginas médicas podem ser mal interpretadas pelos que não façam parte da medicina. Além disso, como bem sabemos, existem ainda muitas páginas falsas, as famosas 'fake news', que prometem melhorar os sintomas sentidos através curas e tratamentos caseiros, muitas vezes sem nenhuma fundamentação médica.

Por isso, a melhor opção é - e sempre será - procurar ajuda médica ao sentir alguma coisa incomum. O autodiagnostico pode levar à tratamentos equivocados, que representam risco real de vida aos pacientes. Doenças se manifestam de formas diferentes em cada organismo, por isso a avaliação de um médico, que considere o histórico médico do paciente, por exemplo, é imprescindível.

Quer saber mais sobre o tema?
Você pode conferir, aqui , opiniões médicas sobre alguns dos diagnósticos indicados pelo Google e seus equívocos. Na matéria, está também indicada uma lista de sites mais confiáveis para os que não resistem em pesquisar sobre seus sintomas, mesmo com visita ao médico agendada. Confira e cuide-se, a nossa saúde vale muito!

27/08/18

Parabenize os aniversariantes da semana

SERPROS abre Consulta Pública sobre mudanças no Estatuto da entidade

Aprimorar a proteção do nosso patrimônio é um dos objetivos

A partir de hoje, 20/08/18, o SERPROS disponibiliza na Área Restrita de seu site (
clique aqui para acessar ) o sistema de Consulta Pública sobre o Estatuto da entidade.

Segundo a direção do SERPROS, o objetivo é reunir as considerações dos participantes e assistidos relativas ao documento para subsidiar o processo de atualização do instrumento normativo. O período para a inclusão das contribuições será de 20 de agosto a 14 de setembro de 2018.

Em breve a ASPAS apresentará ao SERPROS e aos participantes suas sugestões para a modernização do Estatuto do Fundo.

20/08/18

Déficit de fundos de pensão recua ao patamar pré-crise

Governança, Bolsa em alta e contribuição extra dos participantes ajudaram na recuperação

Após mais que dobrar de tamanho em apenas um ano e chegar ao valor recorde de R$ 76,7 bilhões em 2015, o déficit dos fundos de pensão no país recuou e voltou ao patamar anterior à crise. Em março deste ano, o rombo ficou em R$ 28,8 bilhões. Colaboraram para esse resultado melhoras de governança, a recuperação da Bolsa e, também, os chamados "programas de equacionamento" - em que participantes dos fundos abrem mão de parte de suas remunerações para ajudar na redução do rombo.

Nas contas da Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência Complementar (Abrapp), o valor que está em equacionamento não é mais considerado déficit. O rombo de R$ 28,8 bilhões leva em conta apenas o déficit gerado após o início desses programas - que no caso da Petros, por exemplo, é de R$ 4 bilhões.

"Hoje o sistema está solvente, em uma situação confortável. Mas, no longo prazo, essa solvência só se confirmará se os equacionamentos forem cumpridos", diz Fábio Coelho (foto), Diretor Superintendente da Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc), responsável pela regulação e fiscalização dos fundos de pensão.

Só em 2017, os maiores fundos do País aprovaram levantar R$ 63 bilhões com os planos de equacionamento. São quase 220 mil os funcionários dos Correios, da Petrobras e da Caixa que contribuem hoje para diminuir os rombos - entre os servidores dos Correios, os descontos na aposentadoria chegam a 20%. Além dos funcionários, as empresas também tiveram de colocar a mão no bolso para reduzir os déficits (a conta foi dividida em 50% para cada lado).

Leia mais aqui.

20/08/18

Conheça 7 vantagens de adicionar o próprio número no WhatsApp

Salvar links, armazenar fotos, anotar telefones e ler notícias são algumas das tarefas que podem ser facilitadas pelo aplicativo de mensagens

O WhatsApp pode ser mais do que uma forma de trocar mensagens com amigos e familiares. Adicionar o próprio número na agenda do celular e iniciar uma conversa consigo mesmo transforma o aplicativo em uma ferramenta muito útil para o cotidiano. Conheça as vantagens:

Fazer anotações - o popular aplicativo de mensagens pode ser uma ferramenta útil para fazer anotações rapidamente. Pode ser uma lista de tarefas, um pensamento ou o nome de um livro. É só digitar e enviar.

Ler notícias - Existem aplicativos que podem salvar um "link" (endereço de algum site) para ser consultado depois, mas usar o WhatsApp pode ser mais prático. Para isso, basta compartilhar o site com você mesmo.

Salvar documentos - além de mensagens e fotos, o WhatsApp também é usado para enviar documento em Word e PDF. Para não se perder entre tantos compartilhamentos, envie os principais para uma conversa com o seu próprio número.

Anotar telefones - incluir um número novo na agenda de telefone na correria do dia a dia pode ser mais fácil pelo WhatsApp. Envie o telefone e o nome da pessoa pelo aplicativo e deixe para salvar quando estiver com mais tempo.

Lembrar de promoções - a internet é uma ferramenta muito eficiente para encontrar os melhores preços, mas são tantas opções que fica fácil de perder uma oportunidade incrível. Basta enviar os melhores preços para você mesmo no WhatsApp para ter uma lista de compras.

Salvar fotos - a quantidade de fotos enviada pelas redes sociais é muito grande e o WhatsApp pode ser uma maneira de organizar ou selecionar algumas para salvar. O backup automático do app ainda é uma proteção extra para não perder lembranças importantes.

Um pequeno truque - ter uma conversa com o próprio número no WhatsApp pode ajudar a burlar os "risquinhos azuis" ao receber um áudio pelo aplicativo. Ao encaminhar para a outra janela e escutar a mensagem, o contato que enviou não receberá a indicação que o conteúdo foi acessado.

20/08/18

Médico japonês que atendeu até os 105 anos compartilha 12 de seus princípios para uma vida longa

Parabenize os aniversariantes da semana

INSS: Documento novo possibilita revisão de aposentadoria antiga a qualquer tempo

No Rio, idosos poderão reservar pela internet passagens grátis entre regiões do estado

A portaria do Detro não estabelece prazo para adequação das empresas. Mas é uma boa ideia para ser adotada em todos os estados do país

No estado do Rio de Janeiro, os passageiros maiores de 65 anos poderão reservar, pela internet, passagens gratuitas em viagens de ônibus entre as regiões do Estado. Portaria publicada em 02/08/2018 pelo Detro exige que as empresas intermunicipais disponibilizem em seus sites a reserva antecipada, observando o limite de duas vagas por viagem, previsto para os ônibus rodoviários (de uma porta). A portaria não especifica, porém, o prazo para adequação das empresas.

Além de não precisar mais se deslocar aos terminais rodoviários para efetuar a reserva, o idoso poderá conhecer com antecedência as datas disponíveis para a viagem gratuita. Segundo o Detro, as viagens inter-regionais são aquelas onde o trajeto liga municípios de regiões diferentes do Estado do Rio: Metropolitana, Serrana, dos Lagos, Centro-Sul Fluminense, Médio-Paraíba, Noroeste Fluminense e Norte Fluminense.

O passageiro deverá retirar a passagem no guichê antes do embarque, com documento de identificação com foto. "Adoro viajar e tem muita gente da minha idade que também 'cai' na estrada e gosta de uma novidade. Vai facilitar bastante para quem não tem poder aquisitivo conhecer outras cidades", vibra a aposentada Maria da Graça Maia, de 69 anos. Ela mora no Rio e viaja com frequência para Penedo, Friburgo e Petrópolis, e também para fora do estado.

Leia mais aqui.

13/08/18

Técnica reduz em 80% queda de cabelo causada por quimioterapia

Parabenize os aniversariantes da semana

Substitutivo melhora PLP 268/2016, mas diálogo com associações de participantes é fundamental

Projeto do deputado Jorginho Mello (foto) deixa brechas perigosas para os participantes

O deputado Jorginho Mello (PR/SC) apresentou, na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara dos Deputados, em Brasília, um projeto Substitutivo ao PLP 268/2016. O PLP 268 vem sendo rechaçado pelos participantes de Fundos de Pensão de todo o país por, entre outras medidas, restringir a representação dos participantes, ativos e assistidos.

Em resumo, o PLP 268 altera a Lei Complementar nº 108, eliminando a eleição de diretores das entidades que são patrocinadas por empresas e órgãos públicos e também reduz a um terço a representação dos participantes nos Conselhos Deliberativo e Fiscal. De acordo com o texto original, as vagas tiradas dos representantes dos participantes seriam entregues a conselheiros "independentes" e a diretores contratados no mercado por "empresas especializadas".

OS TERMOS DO PROJETO SUBSTITUTIVO

O Substitutivo proposto pelo deputado Jorginho Mello mantém a atual composição do CDE e do COF, o que é positivo, excluindo a hipótese de contemplar os tais "conselheiros independentes", que abriria espaço para agentes do mercado atuarem nas estruturas de poder dos Fundos.

Nas eleições para a presidência do CDE e do COF, menciona-se a decisão por maioria absoluta. Não estabelece, no entanto, como uma votação seria desempatada, já que não fala em voto de Minerva.

Uma das condições previstas para afastamento de membro dos Conselhos é a penalidade administrativa. É muito grave que o texto não estabeleça nenhum mecanismo de controle para evitar abusos. Já tivemos casos no SERPROS, quando os conselheiros eleitos resistiam bravamente a arbitrariedades da direção do Fundo e sofreram penalidades injustas, motivadas unicamente pelo desagrado político de quem queria promover negociatas no SERPROS.

O artigo 13 do Substitutivo prevê que cabe à Diretoria Executiva (DE) decidir sobre aplicações, no limite de até 5% dos recursos garantidores. Não está claro que este limite em 5% é por Plano e também não estabelece carência entre as aplicações.

AVALIAÇÃO DA ASPAS

Como se vê, o Substitutivo põe fim a algumas medidas retrógradas do PLP 268, mas o autor deveria amadurecer alguns pontos dialogando com as associações de participantes. Temos uma experiência rica na luta pela preservação do nosso patrimônio nos Fundos de Pensão.

"Em nosso Fundo, o SERPROS, vimos na prática, nos últimos anos, a importância da presença dos conselheiros eleitos na resistência à má gestão. E vimos como maus dirigentes podem usar de todo o seu poder de forma arbitrária para tentar impor negociatas, que hoje a Polícia Federal está desvendando. Sem nossa participação ativa, o prejuízo teria sido irreversível. O Substitutivo do deputado Jorginho Mello pode ser melhorado", avalia o presidente da ASPAS, Paulo Coimbra.

06/08/18

Trabalhador pode realizar pagamento retroativo de contribuições do INSS

Reunião da direção da ASPAS com os associados debateu plano de saúde, situação do PS I e PS II e o PLP 268/2016

FELIZ DIA DOS PAIS !!

Problemas de memória? Agora o seu celular pode ajudar

Novos aplicativos pretendem ajudar a treinar o cérebro e amenizar os problemas de memorização

Com o avanço da idade, os lapsos de memória passam a ser mais comuns. É normal que pequenos esquecimentos e a dificuldade para memorizar todas as informações se tornem mais frequentes. Como resposta a esse problema, neurocientistas e programadores uniram esforços para criar um aplicativo para celulares com o sugestivo nome de "Mente Turbinada". Desenvolvido a partir das novas tecnologias disponíveis, esse "app" se propõe a ajudar aqueles que começam a sentir essas dificuldades, por meio da adoção de exercícios que contribuem para o bom desempenho cerebral.

O declínio da capacidade de memorização, apesar de natural, costuma gerar certo incômodo, especialmente quando atinge as atividades cotidianas. Em um mundo movido por senhas, números e um volume cada vez maior de informações, manter ativa a memória é fundamental para preservar nossa autonomia e a qualidade de vida.

A utilização do aplicativo é muito simples. Consiste basicamente em um conjunto de exercícios e atividades digitais desenvolvidos para estimular as áreas do cérebro responsáveis pela memória. Ao mesmo tempo, são disponibilizadas informações sobre as mais recentes descobertas da ciência neurológica. O princípio, muito antigo, é o mesmo das famosas "palavras cruzadas" ou do conhecido jogo matemático "Sudoku", espécies de exercícios mentais. Com os "apps", entra em cena uma tecnologia que permite um acesso personalizado e o direcionamento das atividades de modo específico, para a necessidade de cada um.

Além do "Mente Turbinada", outros aplicativos já apresentam proposta similar. É o caso do "Fit Brain Trainers" e do "Cognifit", desenvolvidos com a mesma finalidade. Isso mostra o reconhecimento da importância desse tipo de atividade para a saúde das pessoas. Exercitar o cérebro é crucial, não apenas para amenizar problemas como lapsos de memória, mas até para a prevenção de distúrbios mais sérios, como síndromes degenerativas que afetam o cérebro. Incorporar esse tipo de atividade ao seu dia a dia pode ser tão importante, e prazeroso, quanto adotar uma rotina de exercícios físicos.

Clique aqui para obter informações mais completas sobre o aplicativo "Mente Turbinada".

E aqui para conferir uma lista de outros "apps" desenvolvidos para trabalhar a sua memória.

06/08/18

Parabenize os aniversariantes da semana

Congresso em setembro debate o futuro da Previdência Complementar Fechada no país e no mundo

Evento da Abrapp acontece em Florianópolis

O 39º Congresso Brasileiro da Previdência Complementar Fechada será realizado pela Abrapp - Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência Complementar - entre 10 e 12 de setembro próximo, na cidade de Florianópolis. Este é o grande momento de reflexão e análise do segmento, que representa uma força impulsionadora da economia do país e, ao mesmo tempo, um instrumento fundamental para a aposentadoria e qualidade de vida de milhões de brasileiros.

Nos últimos anos, os investimentos totais das EFPC cresceram quase um terço em valores nominais - para ser mais exato, os R$577 bilhões registrados em 31/12/11 já correspondiam a R$758 bilhões em 31/12/16, uma variação superior a 31% em apenas cinco anos.

39º CONGRESSO BRASILEIRO DA PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR FECHADA: DISRUPTURA E O MUNDO DO NOVO SÉCULO

10 a 12 de setembro de 2018 - Florianópolis, SC

A Abrapp convida a participar da 39ª edição do maior Congresso sobre Previdência Complementar Fechada do mundo, sob o lema #disrupçãoemprevidência. O mundo do novo século é tempo presente, singular, centrado no indivíduo. É movimento constante de aprendizado na velocidade da luz da tecnologia. É desconstruir e construir… transformar!

Essa nova realidade pede a ousadia de nos reinventar a partir de novas perspectivas. O Sistema de Previdência Complementar Fechada está pronto? Para a Abrapp, o 39º Congresso é o local para discutirmos e respondermos juntos a esta e tantas outras perguntas.

Saiba mais aqui.

30/07/18

NESTA 4ª FEIRA. PARTICIPE!

Correspondência enviada a vários aposentados do SERPROS é tentativa de fraude

Música intensifica efeito de medicamentos para hipertensão

Ouvir música, principalmente erudita, até uma hora após a medicação dá resultado, mostrou estudo

Além de se programar para tomar corretamente os medicamentos anti-hipertensivos prescritos pelos cardiologistas nos horários indicados e adotar hábitos e estilos de vida saudáveis, os pacientes com hipertensão arterial podem incluir uma atividade prazerosa - e benéfica - na rotina do tratamento da doença: ouvir música logo após a medicação.

Um estudo feito por pesquisadores da Universidade Estadual Paulista (Unesp), campus de Marília, em colaboração com colegas da Faculdade de Juazeiro do Norte, da Faculdade de Medicina do ABC e da Oxford Brookes University, da Inglaterra, constatou que a música intensifica os efeitos benéficos de anti-hipertensivos em um curto prazo de tempo após a medicação.

Os resultados do estudo, realizados no âmbito de um projeto apoiado pela Fapesp foram publicados na revista Scientific Reports. "Observamos que a música melhorou a frequência cardíaca e os efeitos de anti-hipertensivos no período de até uma hora após a medicação", disse Vitor Engrácia Valenti, professor do departamento de fonoaudiologia da Faculdade de Filosofia e Ciências da Unesp de Marília e coordenador do estudo, à Agência Fapesp.

Os pesquisadores da Unesp de Marília começaram a estudar nos últimos anos o efeito da música sobre o coração em situações de estresse. Uma das constatações que fizeram é que principalmente a música erudita tem o efeito de diminuir a frequência cardíaca.

Leia mais aqui.

30/07/18

Parabenize os aniversariantes da semana

Pagamento do 13º de aposentados no INSS começa em agosto; veja o calendário do INSS

SEMANA QUE VEM !!

INSS cobra de segurados devolução de valores ganhos com ações pela desaposentação na Justiça

Como o STF decidiu em 2016 contra a desaposentação, agora o INSS quer que os beneficiados por decisões judiciais anteriores devolvam os recursos recebidos a mais

Segurados do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) que obtiveram ganho de causa na Justiça com a chamada desaposentação podem ter que devolver os valores que passaram a receber a mais com a correção do benefício mensal. Esses segurados foram à Justiça pedindo a troca da aposentadoria por outra de maior valor - porque se aposentaram, mas continuaram a trabalhar e a contribuir para a Previdência Social -, mas agora estão recebendo uma cobrança do INSS.

Como o Supremo Tribunal Federal (STF) julgou a desaposentação improcedente, em 2016, agora o instituto está enviando cartas a muitos segurados. Por lei, o instituto pode descontar até 30% da renda mensal do segurado. Isso significa que o INSS pode reduzir o benefício, voltando ao valor antigo, e, além disso, descontar até 30% para repor ao órgão o que foi pago "a mais".

Dessa forma, como exemplo, um segurado que ganhava R$ 1.500 e passou a receber R$ 1.900 após ganhar a causa da desaposentação, pode ter seu benefício reduzido para R$ 1.500, e o INSS ainda pode cobrar até 30% sobre esse valor. Na prática, o segurado passaria a receber R$ 1.050 até quitar a dívida.

Quem ganhou a ação pela desaposentação teve sua renda corrigida e ainda recebeu os atrasados dos últimos cinco anos, por determinação da Justiça. Com o revés da decisão do STF, agora o INSS está partindo para cobrar a conta. Alguns segurados vem recebendo cartas informando o valor a devolver. Ninguém será descontado sem o envio da correspondência.

 Leia mais aqui.

23/07/18

Juventude de corpo e alma!

Parabenize os aniversariantes da semana

A partir desta 2ª feira, 16/07, emissão de extratos do INSS é feita pelo site do órgão no "Meu INSS"

Meu INSS é o principal canal de serviços do INSS. Caso não consiga emitir o extrato por este canal, o cidadão poderá agendar atendimento

Com o objetivo de melhorar o fluxo de atendimento nas agências, o INSS adota, a partir desta 2ª feira, 16 de julho, uma nova sistemática para consultas ao extrato previdenciário do trabalhador, também conhecido como CNIS. O segurado pode obter o extrato pela Internet, no site do INSS (
Meu INSS ), ou fazer o agendamento para buscar o extrato em uma unidade de atendimento do INSS.

Essa mudança na forma de acesso ao extrato previdenciário (também conhecido como extrato CNIS) e outras certidões que já podem ser obtidas na Internet tem como objetivo agilizar o fluxo nas agências, o que resultará na redução do tempo de espera para os segurados que procuram uma agência do INSS para requerer um benefício. Nos últimos doze meses, foram mais de 9 milhões de atendimentos para a obtenção dos extratos e mais de 9 milhões para pedidos de benefícios nas agências do INSS.

Vale lembrar que algumas instituições bancárias disponibilizam diretamente a consulta ao extrato previdenciário: Itaú, Bradesco, Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal.

 Leia mais aqui.

16/07/18

Eventos da Abrapp debatem a comunicação e o ambiente jurídico nos Fundos de Previdência Fechada

Em agosto, temas importantes em discussão

Dois eventos, no mês de agosto próximo, tratam de questões importantes para os Fundos de Previdência Fechada no país. Comunicação e educação para a previdência complementar, nos dias 01 e 02 de agosto; e 13º Encontro Nacional de Advogados das entidades fechadas de previdência complementar, em 13 e 14 de agosto.

Os eventos são promovidos pela Abrapp - Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência Complementar - nas cidades de Brasília e São Paulo, respectivamente.

Veja abaixo um resumo de cada evento.



3º ENCONTRO NACIONAL DE COMUNICAÇÃO, RELACIONAMENTO E EDUCAÇÃO DA PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR FECHADA

01 e 02 de agosto de 2018 - Brasília, DF

Objetivo - A velocidade e profundidade das transformações atuais é fato inegável. Nunca antes a comunicação e a forma de nos relacionarmos estiveram tão ligadas às inovações tecnológicas como hoje. E o futuro? Ele indica que essa é uma direção sem volta! Assim, conhecer, refletir, compreender, buscar soluções integradas e estratégias que criam valor neste novo paradigma das relações humanas, também para a Previdência Complementar Fechada, é desafio aos profissionais e a proposta central deste já tradicional e especial evento do nosso setor.

Público-alvo - Dirigentes, conselheiros, gestores, profissionais das áreas de comunicação e marketing, relacionamento e educação além de todas as demais áreas envolvidas direta ou indiretamente com os temas.

 
Mais informações aqui.



13º ENCONTRO NACIONAL DE ADVOGADOS DAS ENTIDADES FECHADAS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR

13 e 14 de agosto de 2018 - São Paulo, SP

Objetivo - O mais relevante fórum jurídico do Sistema chega a sua 13ª edição, trazendo discussão fundamental para o futuro da Previdência Complementar Fechada. Em seu programa, busca provocar reflexão e motivar ações concretas sob a ótica de 3 blocos temáticos: Jurisdição, Ação Fiscal do Estado e Regulação. Afinal, em um Regime altamente regulado, o papel e atuação do Estado são fatores críticos para induzir ou inibir o crescimento do setor, quer seja diretamente ou por meio dos efeitos práticos que produzem.​

Público-alvo - Exclusivamente aos advogados das entidades fechadas de previdência complementar, internos ou contratados destas entidades e suas patrocinadoras.​​

 Outras informações aqui.

16/07/18

A Conquista da Felicidade, de Bertrand Russel

Leia abaixo a resenha da colega Maria Ignez sobre o livro "A Conquista da Felicidade", de Bertrand Russel. Convidamos nossos associados e participantes em geral a enviarem resenhas ou comentários sobre livros que leram. A leitura é uma das maravilhas deste mundo

Bertrand Russel, filósofo hedonista e matemático, escreveu "A Conquista da Felicidade" numa linguagem simples. No livro, ele tece algumas considerações que podem ajudar as pessoas a serem mais felizes. A obra se chama "A Conquista da Felicidade" porque o autor acredita que a felicidade precisa ser conquistada.

Algumas ideias desenvolvidas no livro:

1 - Quem se interessa só por si mesmo não é admirado. Procure se preocupar menos consigo mesmo e dirija a atenção ao mundo exterior: outras pessoas, ramos do conhecimento, condições do mundo.

2 - Todo interesse externo inspira uma atividade, e enquanto este interesse se mantém vivo é um preventivo contra o tédio.

3 - Uma parte indispensável da felicidade é ainda precisar de algo que se deseja.

4 - A música e o desfrutar do belo, como o nascer do sol e o mar sob lua cheia, estão entre os melhores prazeres.

5 - O autor gostaria que o dinheiro lhe desse apenas tempo livre e segurança.

6 - O amor é uma experiência na qual nosso ser se renova e ganha forças, como as plantas com a chuva depois do verão.

7 - O contato com a natureza e com a Terra é profundamente satisfatório e esta alegria permanece por muito tempo.

8 - O que fazemos não é assim tão importante quanto julgamos. Nossos êxitos e fracassos não têm o peso que pensamos.

9 - Quem é capaz de concentrar seus pensamentos e esperanças em algo que o transcenda pode encontrar certa paz nos problemas normais da vida.

10 - Se o autor fosse médico, receitaria férias a todos os pacientes que consideram importante ou decisivo aquilo que fazem.

11 - A fadiga puramente intelectual ou puramente muscular resolve-se com o sono.

12- Um dos piores aspectos da fadiga nervosa é que ela separa a pessoa do mundo exterior. As impressões chegam amortecidas, já não se presta atenção às pessoas, senão para ficar irritado com seus pequenos vícios ou manias.

13 - O hábito de pensarmos fazendo comparações é fatal. Em vez de sentir prazer pelo que se tem, sofremos pelo que os outros têm.

14 - A pessoa deve respeitar a opinião pública apenas o suficiente para não morrer de fome nem ir para a cadeia. Mas ser autenticamente indiferente a ela é uma força e uma fonte de felicidade.

15 - O prazer do trabalho está em desenvolver uma habilidade prazerosa sem exigir o aplauso do mundo inteiro.

16 - A felicidade básica depende, sobretudo, do que poderíamos chamar de interesse amistoso pelas pessoas e pelas coisas.

17 - O sentido do dever é útil no trabalho, mas ofensivo nas relações pessoais. As pessoas querem parecer agradáveis aos outros, e não serem toleradas com paciente resignação. Gostar de muitas pessoas espontaneamente e sem esforço é, possivelmente, a maior de todas as fontes de felicidade pessoal.

18 - Quanto mais coisas despertem o interesse da pessoa, tanto maiores suas oportunidade de felicidade. Quem se interessa por pessoas e coisas, se acha mais bem adaptado ao mundo do que aquele que não se interessa.

19 - O entusiasmo é o segredo da felicidade e do bem estar. Requer energia e para isto é preciso que a "maquinaria" psicológica esteja funcionando bem.

20 - Embora a maternidade seja um elemento muito importante da vida, não se revela satisfatória se constitui a única coisa que haja na vida, e os insatisfeitos tendem a serem emocionalmente avaros. Por isto é importante, pelo bem dos filhos e das mães, que a maternidade não a prive de todos os demais prazeres e ocupações (e o livro foi escrito em 1930!).

21 - O mundo está cheio de fatos trágicos ou cômicos, heroicos, extravagantes ou surpreendentes e aqueles que não encontram interesse no espetáculo estão renunciando a um prazer que a vida oferece.

22 - A pessoa capaz de grandeza de alma abrirá de par em par as janelas de sua mente, deixando que penetrem livremente através delas os ventos de todas as partes do universo.

23 - O sábio não fica vigiando a poeira que a empregada deixou de limpar. Ele cuida das ninharias sem emoção. A preocupação, a impaciência e a irritação são emoções inúteis.

24 - Não há dúvidas de que devemos desejar a felicidade daqueles que amamos, mas não como alternativa à nossa.

25 - O homem feliz está integrado à sociedade por força de interesses e afetos. Sente-se cidadão do mundo e goza livremente do espetáculo que este lhe oferece e das alegrias com que lhe brinda, sem temer a ideia da morte, porque na verdade não se sente separado dos que virão depois dele. Nesta união profunda e instintiva com a corrente da vida é que se encontra a suprema bem-aventurança.

16/07/18

Os perigos do celular

O uso exagerado e incorreto dos smartphones pode causar diversos danos à saúde

Atualmente, os celulares estão presentes em quase todos os momentos de nossas vidas. Seja para tirar fotos, fazer ligações, responder emails ou acessar as redes sociais, estamos sempre conectados aos nossos aparelhos. Esse uso é muito útil, mas deve ser feito com cautela, para que não cause danos à saúde.

A grande questão é que, segundo indicam pesquisas, o excessivo uso de aparelhos celulares pode causar diversos danos, não só à nossa mente, mas também ao nosso corpo. Dores no pescoço e má postura, por exemplo, podem ser consequências de muitas horas seguidas dedicadas às pequenas telas de smartphones. Além disso, uma grande questão associada ao uso exagerado dos aparelhos é a má qualidade - ou até mesmo ausência - de sono gerada pelo seu uso antes de dormir, o que conturba o sono e atrapalha o descanso. Outro grande prejuízo físico do uso desregrado de celulares diz respeito aos olhos, que ficam mais sensíveis e ressecados depois de longa exposição às telas brilhantes dos aparelhos.

É preciso, portanto, que usemos a tecnologia dos celulares com cautela, para que esta seja nossa aliada - e não inimiga. Existem formas de uso consciente do aparelho, que precisam ser postas em prática para que poupemos nossos corpos, numa relação mais saudavel com nosso smartphone. Informe-se e viva sempre com mais qualidade e saúde!

 
Confira aqui o que fazer para amenizar esses efeitos do uso contínuo do celular.

16/07/18

Parabenize os aniversariantes da semana

Previc foca plano de ação 2018/19 no combate a ilícitos na gestão dos Fundos de Pensão

Reunião da ASPAS com associados debateu temas do momento no SERPROS

Aposentados e pensionistas do INSS devem tomar muito cuidado com os golpes

Saiba quais são as fraudes mais comuns, fuja de problemas e, se caiu em uma delas, veja como agir

A Secretaria de Previdência Social alerta para o aumento de golpes em que criminosos se passam por representantes do órgão para extorquir os segurados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). De acordo com levantamento da Ouvidoria-Geral do órgão, em 2017 foram registradas 1.222 denúncias sobre esse tipo de fraude, ou seja, um aumento de 30% nos golpes registrados contra aposentados.

Aposentados e pensionistas do INSS devem ficar atentos aos golpes. Dinheiro fácil é sinal de alerta. Ligações telefônicas com promessas de revisão de benefício são, em via de regra, fraudes. Outro problema frequente são os descontos indevidos no crédito consignado. Veja aqui as principais fraudes e o que fazer em cada situação.

CRÉDITO CONSIGNADO

O aposentado ou pensionista deve ficar atento aos informes de pagamento. Se observar algum desconto indevido é hora de acionar a instituição bancária e pedir ressarcimento. Também é preciso entrar em contato com o INSS e fazer um boletim de ocorrência.

"REVISÃO DA APOSENTADORIA"

Golpistas costumam se passar por representantes do INSS, eles telefonam para os segurados oferecendo algum tipo de benefício ou dizendo que é possível fazer uma revisão do valor da aposentadoria. No geral, pedem os dados pessoais e ainda exigem o pagamento para liberar o valor devido. O INSS não entra em contato com os segurados dessa forma.

PLANOS DE PREVIDÊNCIA E PRECATÓRIOS

Planos de previdência complementar e a existência de precatórios também são iscas usadas pelos golpistas. Muitos se apresentam também como representantes de associações, chegam até a enviar cartas com papel timbrado, mas, no geral, pedem pagamento antecipado. Não caia nessa.

NÃO FORNEÇA SEUS DADOS NEM PAGUE NADA

A Previdência Social alerta que não pede dados dos segurados por telefone ou e-mail. Em hipótese alguma faça depósitos em conta de desconhecidos ou permita que alguém estranho tenha seus dados pessoais - que poderão ser usados de maneira ilícita. Em caso de fraude, registre um boletim de ocorrência. Na dúvida, ligue para o número 135 e agende uma visita a uma Agência da Previdência Social (APS).

(Com informações do portal R7 e do jornal "Extra")

09/07/18

Idosos órfãos de filhos vivos são os novos desvalidos do século 21

Por Ana Fraiman
Mestre em Psicologia Social pela USP, publicado na Revista Pazes


Atenção e carinho estão, para a alegria da alma, como o ar que respiramos está para a saúde do corpo. Nestas últimas décadas surgiu uma geração de pais sem filhos presentes, por força de uma cultura de independência e autonomia levada ao extremo, que impacta negativamente no modo de vida de toda a família. Muitos filhos adultos ficam irritados por precisarem acompanhar os pais idosos ao médico, aos laboratórios. Irritam-se pelo seu andar mais lento e suas dificuldades de se organizar no tempo, sua incapacidade crescente de serem ágeis nos gestos e decisões.

A evasão dos mais jovens em busca de recursos de sobrevivência e de desenvolvimento, sempre ocorreu. Trabalho, estudos, fugas das guerras e perseguições, a seca e a fome brutal, desde que o mundo é mundo pressionou os jovens a abandonarem o lar paterno. Também os jovens fugiram da violência e brutalidade de seus pais ignorantes e de mau gênio. Nada disso, porém, era vivido como abandono: era rompimento nos casos mais drásticos. Era separação vivida como intervalo, breve ou tornado definitivo, caso a vida não lhes concedesse condição futura de reencontro, de reunião.

Nos tempos de hoje, porém, dentro de um espectro social muito amplo e profundo, os abandonos e as distâncias não ocupam mais do que algumas quadras ou quilômetros que podem ser vencidos em poucas horas. Nasceu uma geração de 'pais órfãos de filhos'. Pais órfãos que não se negam a prestar ajuda financeira. Pais mais velhos que sustentam os netos nas escolas e pagam viagens de estudo fora do país. Pais que cedem seus créditos consignados para filhos contraírem dívidas em seus honrados nomes, que lhes antecipam herança. Mas que não têm assento à vida familiar dos mais jovens, seus próprios filhos e netos, em razão - talvez, não diretamente de seu desinteresse, nem de sua falta de tempo - mas da crença de que seus pais se bastam.

Este estilo de vida, nos dias comuns, que não inclui conversa amena e exclui a 'presença a troco de nada, só para ficar junto', dificulta ou, mesmo, impede o compartilhar de valores e interesses por parte dos membros de uma família na atualidade, resulta de uma cultura baseada na afirmação das individualidades e na política familiar focada nos mais jovens, nos que tomam decisões ego-centradas e na alta velocidade: tudo muito veloz, tudo fugaz, tudo incerto e instável.

Continue lendo aqui.

09/07/18

Parabenize os aniversariantes da semana

Acórdão do TRT-RJ sobre "Caso Porcão" esclarece por que o SERPROS estava certo ao apresentar Embargos

Nesta 4ª feira. Venha participar e confraternizar!

Presidente do Serpro cumpre promessa e indica um participante assistido para novo Diretor de Seguridade do SERPROS

Musculação não é só para os mais jovens!

Médicos e educadores físicos afirmam: a prática pode ser muito positiva para um envelhecimento saudável

Não é novidade que a prática de exercícios é fundamental para envelhecermos com saúde. Comumente, atividades como caminhadas, pilates, alongamentos e hidroginástica são indicadas aos que já passaram de 60 anos. Já a musculação, forma mais comum de exercício entre os mais jovens, não costuma ser tão procurada pelos mais velhos, devido a falsas crenças de que o exercício seria prejudicial à saúde deste grupo, o que pesquisas recentes desmentem. A musculação, praticada da forma correta, pode sim ser extremamente positiva para o idoso.

Quando praticados, exercícios de musculação amenizam algumas das perdas funcionais que naturalmente ocorrem durante nosso processo de envelhecimento, ao mesmo tempo que melhoram significativamente qualidade de vida do idoso. O que acontece é que músculos fortalecidos têm menor perda de força e potência, além de ajudarem a desacelerar processos como o de perda de massa muscular e massa óssea. Outra grande vantagem do exercício é que ele confere ao idoso mais resistência para realizar tarefas no cotidiano, além de reduzir os riscos de doenças do coração e melhorar a flexibilidade do corpo.

Vale lembrar, entretanto, que a musculação é uma atividade física que requer bastante do corpo. Por isso, antes de dar inicio à sua prática, uma visita ao médico é imprescindível, assim como passar por uma avaliação física. Durante o momento do exercício, também, o acompanhamento de um profissional de educação física é de extrema importância, para que fatores como postura, respiração e pausas durante a prática sejam devidamente coordenados, de modo a evitar possíveis dores ou contusões. A musculação, quando feita em exagero ou sem orientação profissional, pode trazer danos ao corpo, ao invés de benefícios. Por isso, é importante que a atenção seja redobrada.

Confira aqui mais sobre o tema.

02/07/18

Parabenize os aniversariantes da semana

Caso Porcão: TRT-RJ decide favoravelmente e SERPROS tem mais uma batalha vencida

ASPAS mobilizou participantes que acompanharam a audiência no Tribunal

Com a presença ativa de diretores e conselheiros da ASPAS, além do nosso assessor jurídico, Dr. Antonio Vieira, e de muitos aposentados que atenderam à convocação de nossa Associação e compareceram ao TRT-RJ na última 4ª feira, 20/6, a Terceira Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região julgou favoravelmente o recurso interposto pelo SERPROS no chamado "Caso Porcão". Esta foi uma vitória importante dos participantes do nosso Fundo de Pensão.

O recurso do SERPROS, no processo que tem a ASPAS como terceira interessada, insurgiu-se contra a decisão da 33ª Vara do Trabalho/RJ que impediu o julgamento de mérito dos Embargos à Execução, interpostos pelo nosso Fundo, contra a decisão que direcionou para o SERPROS a responsabilidade pela dívida trabalhista do Grupo Porcão, cobrada através da Reclamação Trabalhista nº 001.0829.98.2014.5.01.0033. Com essa decisão favorável, agora o juiz da 33ª Vara terá que julgar o mérito dos Embargos à Execução.

COMPROVAR INDEPENDÊNCIA DO SERPROS


E LIBERAR BLOQUEIO MILIONÁRIO


O objetivo de fundo desta ação é a comprovação óbvia e cabal de que o SERPROS não é "sócio" do Grupo Porcão, como os falidos donos do grupo fraudulentamente argumentam, e não temos por que arcar com responsabilidades que somente a esses maus empresários cabem.

O SERPROS e a ASPAS querem, portanto, em nome dos participantes, reverter o bloqueio, determinado pelo Juízo da 33ª Vara do Trabalho/RJ, do equivalente a R$ 650 milhões em Letras do Tesouro Nacional pertencentes ao SERPROS, ou seja, patrimônio nosso, dos participantes, destinado a suprir a complementação de nossas aposentadorias. O bloqueio, em nosso prejuízo, beneficia os donos do Grupo Porcão, pois foi feito como garantia para a cobertura das dívidas milionárias destes com seus ex-empregados.

Lutamos para que as falácias do Grupo Porcão no processo caiam por terra, ficando claro que o SERPROS tem natureza previdenciária complementar, não é "sócio" do Porcão e sua responsabilidade é com os participantes, jamais com os ex-empregados do Grupo Porcão. Agora, com esta vitória, seguimos nesta ação rumo ao esperado julgamento dos Embargos à Execução do SERPROS.

O escandaloso "Caso Porcão" teve início com os ex-diretores do SERPROS de fevereiro/2011 a maio/2015, indicados pelo ex-Presidente do Serpro Marcos Mazzoni (2007 a 2016) e já punidos pela Previc por gestão temerária e investigados pela Polícia Federal por gestão fraudulenta.
Veja aqui um resumo do Caso Porcão.



25/06/18

Previc alerta que Fundos de Pensão devem ajustar taxa atuarial para a nova realidade do país

Taxas devem ser reduzidas em curto e médio prazos, diz o órgão fiscalizador

O segmento de fundos de pensão possui atualmente 125 planos com taxas atuariais superiores a 5,5% - pouco mais de 10% do total - e a expectativa da Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc) é que elas sejam ajustadas, em curto e médio prazos, para refletir o novo patamar de juros da economia.

"As fundações vão ter de se ajustar à realidade. A média das taxas de 2016, 2017 e 2018 é que vai dar a dinâmica do ano que vem. Desde o ano passado, temos movimento de redução das taxas, mas ainda veremos reduções para 2019", disse o diretor superintendente da Previc, Fábio Coelho. Hoje o sistema tem 1.108 planos, distribuídos em 306 fundações.

Ele se refere às taxas de juros parâmetros, divulgadas em abril pela Previc e que são utilizadas como premissa para calcular a meta atuarial das fundações. Para este ano, os limites superiores da banda para um plano com duração de dez anos caíram de 6,66% para 6,39%. Em 2017, a taxa atuarial média dos planos de benefício definido foi de 5,32% ao ano.

Segundo o regulador, com base na taxa parâmetro divulgada e informações de taxas de juros atuariais, nove planos estariam fora da banda autorizada para 2018. Caso se confirme a redução no teto, o número de planos desenquadrados "aumentará significativamente", caso não adotem medidas mitigadoras, diz a autarquia no relatório.

As informações são do Relatório da Estabilidade da Previdência Complementar, divulgado no último dia 13 de junho. Segundo a Previc, entre as fundações há consenso sobre a necessidade de redução das metas atuariais. A expectativa do setor, segundo a Previc, é que o impacto sobre o passivo atuarial possa ser absorvido pelos resultados dos investimentos.

Leia mais aqui.

25/06/18

Reunião de Conselhos e Diretoria da ASPAS analisa atuação no momento atual do SERPROS

Na semana que vem. Anote na agenda!

Cuidado com o coração durante a Copa do Mundo!

Estudos alertam: quem já tem problemas cardíacos corre maior risco de sofrer um infarto durante os jogos do Brasil



Se você é cardíaco, atenção: a Copa do Mundo pode ser um gatilho para que sofra um infarto. É o que diz uma pesquisa feita pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (FMRP-USP). Segundo o trabalho, nas últimas quatro edições do torneio antes de 2014, o índice de ataques cardíacos entre pacientes maiores de 35 anos saltou de 4% a 8% em todo o país.

Na hora do jogo, como a frequência cardíaca cresce, ocorre um aumento de fluxo de sangue - que fica mais grosso - e, aí, pode ocorrer o mal-estar que leva o paciente ao pronto-socorro.

Os pesquisadores analisaram os dados dos Sistemas de Informações Hospitalares do Sistema Único de Saúde (SIH/SUS), verificando as hospitalizações e os óbitos ocorridos no período de 1º de maio a 31 de agosto dos anos de 1998, 2002, 2006 e 2010. Eles compararam os índices dos dias sem Copa, dias de Copa sem jogos do Brasil e dias de jogos do Brasil. Apesar de o número de problemas cardiovasculares ter subido durante o campeonato mundial, o de mortes não teve aumento significativo.

ALEMANHA

Um outro estudo, dessa vez realizado na Alemanha e publicado no periódico The New England Journal of Medicine, analisou quantos habitantes da Grande Munique foram ao pronto-socorro por problemas do coração de 1º de maio a 8 de junho e de 10 a 31 de julho de 2006 (ano em que a Copa ocorreu nesse país) e compararam com o período de 1º de maio a 31 de julho de 2003 e de 2005.

Nos dias em que a Alemanha jogou, os pesquisadores notaram que a procura pelo atendimento de emergência foi 2,5 vezes maior. Eles registraram outro dado interessante: conforme a Alemanha ia avançando na competição, a busca pelo hospital crescia ainda mais.

Leia mais aqui.

25/06/18

Parabenize os aniversariantes da semana

ASPAS convoca associados e participantes do SERPROS para acompanhar decisão crucial na Justiça do Trabalho sobre o "Caso Porcão" nesta 4ª feira, 12h45

Todos ao TRT-RJ nesta 4ª feira, dia 20 de junho, às 12h45

Prezados Associados e Participantes do SERPROS,

O chamado "Caso Porcão", que pode representar um prejuízo de R$ 650 milhões no patrimônio do nosso Fundo de Pensão, terá o julgamento de um importante recurso interposto pelo SERPROS no TRT-RJ nesta 4ª feira, dia 20 de junho, às 13h30.

Conclamamos todos os associados e demais participantes do SERPROS, ativos e assistidos, residentes no Rio de Janeiro, e também os que estejam na cidade nesta data, para comparecer à sede do TRT-RJ, às 12h45 desta 4ª feira, dia 20. Vamos acompanhar juntos este julgamento!

ANOTE E COMPAREÇA:



Nesta 4ª feira, 20 de junho, 12h45, no TRT/RJ - Av. Pres. Antônio Carlos, 251 - Centro - Rio de Janeiro. Antigo prédio do Ministério do Trabalho (entrada pelos fundos, na Rua da Imprensa), 4º andar, sala de julgamento número 2, Terceira Turma.


ENTENDA O CASO

O recurso do SERPROS visa anular a decisão do Juízo da 33ª Vara do Trabalho/RJ (Processo nº 0102330-33.2017.5.01.0000), que não acolheu os Embargos à Execução e bloqueou o equivalente a R$ 650 milhões em Letras do Tesouro Nacional do nosso Fundo de Pensão. O bloqueio, em nosso prejuízo, beneficia os falidos donos do Grupo Porcão, que deixaram dívidas milionárias com seus ex-empregados, e tentam passar a ideia mentirosa e fraudulenta de que o SERPROS tornou-se "sócio" do grupo ao investir em seus negócios.

Recentemente, o Ministério Público do Trabalho deu Parecer favorável ao Agravo de Petição do SERPROS, que será julgado nesta 4ª feira.

O ataque ao patrimônio do SERPROS significa, na verdade, uma agressão a todos nós, ao nosso direito à aposentadoria digna que contratamos e pagamos durante toda a nossa vida laboral.



Por isso, compareça!


18/06/18

Maria da Glória Guimarães dos Santos defende Serpro de ataques infundados

Presidente do Serpro nega, no Senado, qualquer ilegalidade quanto aos dados pessoais de brasileiros

A informação de que dados pessoais de brasileiros são vendidos pelo Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) foi negada pela diretora-presidente da empresa, Maria da Glória Guimarães dos Santos, na última quarta-feira (13/6), em audiência pública da Comissão de Transparência, Governança, Fiscalização e Controle e Defesa do Consumidor (CTFC) do Senado Federal. A reunião teve o objetivo de esclarecer fatos decorrentes de investigação do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), segundo os quais o Serpro estaria fornecendo informações ao site "Consulta Pública".

A presidente Maria da Glória esclareceu que o acesso aos dados processados pelo Serpro - sejam da Receita Federal ou de outros órgãos de governo - é permitido desde que devidamente autorizado pelo órgão gestor dos dados. Um convênio define as informações a serem cedidas, a forma de acesso e a finalidade de uso dessas informações. O processo é monitorado e controlado por certificação digital e por marca d'água.

A Presidente explicou que, por ser empresa, o Serpro formaliza contratos de prestação de serviços, e ressaltou que essa conduta é absolutamente legal, prevista na lei que criou o órgão (Lei 5.615, de 1970).

- Um por cento apenas dos recursos da empresa vem desse tipo de serviço. Os outros 99% vêm de trabalhos para o governo federal, como arrecadação, Imposto de Renda, toda a atividade de importação e exportação, manutenção de CPF, CNPJ.

SITE SUSPENSO


Na audiência, o promotor de Justiça e coordenador da Comissão de Proteção de Dados Pessoais do MPDFT, Frederico Meinberg Ceroy, informou que pediu a suspensão do site "Consulta Pública" porque as informações oferecidas chamavam atenção por nunca terem sido vistas em outros portais.

NOVA LEI DE PROTEÇÃO DE DADOS

Já o procurador da República e representante do Ministério Público Federal Carlos Bruno Ferreira enfatizou a importância de utilizar a legislação vigente no debate. Ele disse que até recentemente o tema da proteção de dados era pouco tratado no Brasil, enquanto, na Europa, já é há quase 40 anos e hoje alcança 118 países.

- É até curioso como o Brasil chega atrasado nessa discussão. O que é ao mesmo tempo ruim, mas, também, oportunidade, porque nos permite elaborar uma lei de proteção de dados adequada e moderna - pontuou.

O levantamento da questão corrobora o fato de que o Serpro tem atuado dentro da lei vigente.

(com informações da Agência Senado)

18/06/18

Os "segredos" da longevidade

Palestra lista atitudes que valem a pena adotar

A associada e ex-conselheira da ASPAS Maria Ignez Gorges Rocha esteve presente às palestras sobre "Saúde e Bem-estar: Segredos da longevidade", ocorridas no dia 12 de junho, no evento "Encontros do O Globo". As palestras foram proferidas por dois médicos geriatras, Dr. Roberto Lourenço e Dr. Salo Buksman, e o pelo coordenador e cardiologista Dr. Cláudio Domênico.

Não foram revelados muitos "segredos" sobre o tema porque, na verdade, já se sabe quase tudo, mas o fato é que ainda não seguimos corretamente os melhores preceitos para nossa saúde e longevidade. Por isso, a importância de lembrarmos sempre de alguns bons hábitos e começarmos a praticá-los o quanto antes.

Veja abaixo algumas dicas importantes:

• Atividades físicas: 5 vezes por semana. Pode ser branda. Musculação também é necessária para não perder massa muscular. A atividade física complexa aumenta as sinapses do cérebro. Logo, dança é melhor do que fazer esteira.

• Restringir calorias. Parar de comer antes de se sentir saciado.

• Comer saudável. Muito verde, pouca carne vermelha, grãos, dieta mediterrânea e DASH, que cientificamente é a melhor dieta. É rica em proteínas, fibras, potássio e magnésio como frutas, legumes, feijão, nozes e limita gorduras saturadas e açúcar.

• Bebidas alcoólicas: com moderação. Dê preferência o vinho, que faz bem ao coração, mas o álcool é prejudicial aos órgãos do nosso corpo. Portanto, moderação. Jovens não devem beber.

• FUMO MATA.

• Inclusão social e familiar. Essencial ter amigos e contato constante com a família. Falar com as pessoas, interagir. Evitar ficar muito tempo sozinho. "Não ter amigos pode ser tão ruim quanto fumar". Aceitar os convites!

• Ter uma atividade intelectual. Ler, ler, ler, aprender algo novo. Exercitar a mente.

• Manter o senso de humor. Fazer os outros rirem e rir também. Virar a página e curtir o presente e o futuro.

• Controlar o stress. Fazer meditação, relaxar, ar puro, hobbies, ver comédias.

• Sentir-se útil. Fazer algum trabalho gratificante que ajude a outras pessoas. Manter-se ativo.

• Doar sangue. Diminui as infecções.

A genética é importante para a longevidade, mas ainda não há controle sobre ela.

A idade por si só é um fator de risco para doenças, daí a importância de vacinas, exames preventivos e iniciar logo os tratamentos necessários.

Como quase todos os idosos têm algumas doenças, os médicos consideram como indivíduo saudável, não quem não tem alguma doença, mas sim quem tem autonomia para administrar a própria vida.

Nem tudo está nos remédios. Tratar da saúde é uma decisão que quanto mais cedo for tomada, melhor. E, segundo os cientistas, até o momento, as "regras" são essas. Aproveite para si a sabedoria que os estudiosos compartilham com a sociedade.

18/06/18

Preparando a casa para o passar dos anos

Confira dicas de adaptações simples, mas que são essenciais para que o idoso tenha qualidade de vida e segurança em sua casa

Com o passar dos anos, adquirimos conhecimentos, sabedoria e tranquilidade. O nosso corpo, por outro lado, pode começar a nos apresentar algumas limitações, o que é perfeitamente normal. Dentre essas dificuldades enfrentadas pelos que tenham idade mais avançada - especialmente depois dos 75 anos - a mobilidade dentro de casa é uma das questões mais recorrentes, embora seja também uma das mais fáceis de resolver.

Pensando nessa questão, arquitetos e engenheiros desenvolveram muitas dicas de adaptação da casa, que permitem aos que estão chegando nesta fase se preparar com antecedência e receber o passar do tempo com maior conforto e segurança.

Algumas dessas indicações são bem simples, mas podem fazer toda a diferença. É o caso da recomendação de retirar tapetes e colocar barras de suporte no banheiro, por exemplo. Com essas adaptações, banho e uso do vaso sanitário se tornam atividades muito mais seguras.

Além disso, outra dica importante é prestar atenção aos móveis, preferindo sempre comprar móveis mais robustos, que permitam que o idoso se apoie ao caminhar pelos ambientes. A cama, ainda, deve ser um móvel alto, para que sentar e levantar sejam atividades simples. Na parte externa da casa, por fim, é importante pensar em pisos antiderrapantes para os dias mais chuvosos, o que pode evitar grandes problemas com quedas no chão molhado e escorregadio.

É importante lembrar que o ideal é que essas modificações sejam feitas com antecedência, planejadas pelos donos da casa.
Você pode conferir, aqui , um pouco mais sobre o tema e se inspirar para começar a programar alterações. Preparar a sua casa também é uma forma de cuidar de sua saúde e de abraçar o passar dos anos, já que dessa forma o envelhecimento se torna mais tranquilo e confortável.

18/06/18

Parabenize os aniversariantes da semana

Caso Porcão: Ministério Público dá parecer favorável ao SERPROS contra o bloqueio de R$ 650 milhões na Justiça do Trabalho

Procuradora verificou esquemas criminosos que levaram às intervenções no Fundo e à Operação Rizoma



A Procuradora Regional do Trabalho Dra. Teresa Cristina D'Almeida Basteiro emitiu Parecer favorável ao Agravo de Petição do SERPROS, recurso pendente de julgamento no processo do Caso Porcão na Justiça do Trabalho. No Parecer, anexado ao processo, a Procuradora entendeu os imensos e desproporcionais riscos que os participantes do SERPROS correm com o bloqueio de R$ 650 milhões, determinado pela 33ª Vara do Trabalho/RJ, e deu Parecer favorável pela "procedência do pedido formulado na Tutela Cautelar Antecedente, mantendo-se, na íntegra, a liminar concedida na r. decisão de Id. bb70756, que conferiu efeito suspensivo ao Agravo de Petição interposto no feito de nº 0010829-98.2014.5.01.0033". Ou seja, na opinião do Ministério Público do Trabalho a decisão do Juiz da 33ª Vara deve ser anulada.

JULGAMENTO EM BREVE


O recurso interposto pelo SERPROS no TRT-RJ está para ser julgado, provavelmente na semana que vem, e visa anular a decisão do Juízo da 33ª Vara do Trabalho/RJ, que não acolheu os Embargos à Execução e bloqueou o equivalente a R$ 650 milhões em Letras do Tesouro Nacional do nosso Fundo de Pensão. O bloqueio, em nosso prejuízo, beneficia os falidos donos do Grupo Porcão, que deixaram dívidas milionárias com seus ex-empregados, e tentam passar a ideia fraudulenta de que o SERPROS tornou-se "sócio" do grupo ao investir em seus negócios.

O Parecer da Procuradora do Trabalho, Dra. Teresa Cristina Basteiro, foi fundo na questão. O MPT inteirou-se da recente Operação Rizoma e das intervenções ocorridas no SERPROS, verificando que nosso Fundo foi vítima de esquemas criminosos, em prejuízo dos participantes, como também tem sido demonstrado pela defesa de SERPROS e ASPAS, como terceira interessada, no "Caso Porcão".

Não deixe de ler o Parecer emitido pelo MPT: clique aqui.

11/06/18

Reunião da ASPAS com associados debateu planos do SERPROS e ação contra bitributação no IR

Foi um sucesso o almoço mensal de confraternização da ASPAS em novo restaurante

Não se engane com o frio. Perceba a desidratação já nos primeiros sinais

Sintomas como urina de cor escurecida, boca e pele secas, cãibras, tonturas e até vontade de comer doces podem ser sinais de desidratação



Desde cedo, aprendemos que beber água é essencial para a nossa saúde. Que 60% de nosso corpo é formado por água, a molécula essencial de toda forma de vida.

Isso quer dizer que a água é o componente fundamental de todas as células do nosso organismo. Responsável pelo fornecimento de oxigênio, sais minerais e pela nutrição celular, é ela que regula a temperatura corporal, o funcionamento dos órgãos e a lubrificação das mucosas.

Nosso organismo é capaz de suportar por semanas a ausência de outros alimentos, mas não pode permanecer sem água por mais do que alguns dias. Como não temos a capacidade de "armazená-la", somos todos dependentes de um processo constante de reposição da água, várias vezes ao dia, durante toda nossa vida.

QUANDO SENTIMOS SEDE, JÁ É TARDE

Mesmo assim, muitas vezes, acabamos nos descuidando da hidratação, deixando de ingerir água com a frequência e na quantidade necessárias. Como a sede é um sentido vital, o mais comum é que bebamos água apenas quando o corpo dispara esse alerta natural. Mas, se estamos sentindo sede, o nosso organismo já está, em certo nível, desidratado. O ideal é incorporar como um hábito a ingestão de água em intervalos regulares. E lembre-se: ingerir outros líquidos, evitando as bebidas industrializadas ou processadas, também auxilia na hidratação. Mas é imprescindível beber, sempre, bastante água.

TERCEIRA IDADE FACILITA DESIDRATAÇÃO

Esse cuidado torna-se especialmente importante quando entramos na terceira idade. Nessa fase, o índice de água no organismo cai drasticamente e essa capacidade do corpo nos "avisar" fica diminuída. A desidratação ocorre mais facilmente e de modo mais rápido.

Como a ausência de hidratação provoca reflexos imediatos, causando de confusão mental a aumento de toxinas no organismo, a atenção deve ser redobrada. Sintomas como urina de cor escurecida, boca e pele secas, cãibras e tonturas podem ser sinais de desidratação. Outros, menos comuns, como a vontade exacerbada de comer doces, também podem ser relacionados à falta de água.

Veja aqui oito sintomas causados pela desidratação, para que você possa redobrar a atenção e manter-se sempre bem hidratado. Afinal, água é vida!

11/06/18

Parabenize os aniversariantes da semana

Resolução nº 4.661 do CMN, de 25/5/2018, estabelece novas regras para investimentos dos Fundos de Pensão

Entidades não poderão mais ter investimento direto em imóveis, mas aplicações no setor poderão ser ampliadas via bancos, decide Resolução do CMN

Os fundos fechados de pensão não poderão mais investir diretamente em imóveis e, no prazo de 12 anos, terão que vender ou transferir os que possuem a fundos de investimentos imobiliários, decidiu o CMN (Conselho Monetário Nacional) na última sexta-feira, 25/05. Atualmente, os 307 fundos de pensão fechados no Brasil possuem R$ 804 bilhões em ativos. Deste total, cerca de R$ 40 bilhões (algo em torno de 5%) estão em imóveis.

O órgão, vinculado ao Banco Central, publicou a Resolução nº 4.661, de 25/05/2018. As novas regras, alega o Ministério da Fazenda, têm o objetivo de aumentar a eficiência e liquidez desses investimentos. Por outro lado, a Resolução ampliou o volume de recursos que podem ser aplicados em fundos de investimentos imobiliários, geridos por instituições bancárias, que passou de 8% para 20% do patrimônio dos fundos.

LIMITES

A Resolução fixou novas regras de investimento para as entidades fechadas de previdência complementar e alterou limites para alguns tipos de aplicação. No segmento imobiliário, por exemplo, o Fundo de Pensão deve observar, em relação aos recursos garantidores de cada plano, o limite máximo de até 20% (vinte por cento) neste segmento, levando em conta o conjunto de cotas de fundos de investimento imobiliário (FII), cotas de fundos de investimento em cotas de fundos de investimento imobiliário (FICFII), certificados de recebíveis imobiliários (CRI) e cédulas de crédito imobiliário (CCI).

Segundo o Ministério da Fazenda, o objetivo é "mitigar riscos" e "simplificar o processo decisório, reduzir riscos de potenciais conflitos de interesse e fortalecer controles internos", como diz o comunicado oficial.

Outra regra prevê que os fundos terão obrigação de implementar parâmetros para a escolha dos gestores de investimentos. Ao mesmo tempo, também deverão monitorar a rentabilidade da aplicação dos recursos. As entidades de previdência complementar deverão designar um administrador ou um comitê cujo atributo exclusivo será a responsabilidade de gerenciar riscos, segundo informou à imprensa o diretor-superintendente da Previc, Fábio Coelho.

Veja aqui a íntegra da Resolução nº 4.661, de 25/5/2018.

04/06/18

Nesta 4ª feira, dia 6 de junho. Participe!

Os benefícios da união entre cães e idosos

O melhor amigo do homem pode ser, também, o melhor amigo de sua saúde

Não é à toa que os cães são conhecidos como "melhores amigos do homem". O cachorro é um animal fiel e cuidadoso, que conquista facilmente a maioria das pessoas com demonstrações de carinho e uma vontade incansável de brincar. Em qualquer fase de nossas vidas, adotar um cachorro significa não só ter um animal de estimação, mas também ganhar um companheiro para todas as horas. Na terceira idade, porém, essa relação torna-se ainda mais benéfica e pode assumir papel de protagonismo na vida do idoso.

Com o transcorrer dos anos e a chegada da aposentadoria, passamos a dispor de mais tempo livre. Desta forma, o tempo de interação diária com o animal é muito maior, o que cria um laço de companheirismo e afeto que é comprovadamente benéfico para a saúde humana. Segundo pesquisas recentes, o convívio com os pets traz benefícios à saúde física e emocional das pessoas, como o controle da hipertensão, a redução da pressão arterial e a diminuição do estresse e da depressão. Além disso, ter um mascote significa, também, criar uma rotina de cuidados e exercícios, o que beneficia mutuamente cão e dono. Ao caminhar com seu cachorro ou sair para brincar ao ar livre, por exemplo, você também se coloca em movimento e interage mais com o ambiente, o que resulta automaticamente em um aumento na qualidade de vida.

Um detalhe importante para que essa união seja a mais proveitosa possível, porém, é prestar atenção na hora de escolher que pet adotar: cachorros com mais de 2 anos costumam ser mais recomendados, por serem mais tranquilos que filhotes. Ademais, é importante pensar também na raça do animal, já que isto define inúmeras características do cão, como seu porte e sua demanda por tosa e banho, por exemplo. Dessa forma, conhecendo as características do cãozinho que está adotando, o dono pode se preparar e ter certeza que pode receber e cuidar de seu novo amigo canino.

Você pode conferir, aqui, uma lista de algumas raças indicadas especialmente para os mais velhos, além de mais informações sobre os benefícios de adotar um cachorro para nossa saúde física e mental.

04/06/18

Sensor colado no dente ajuda a monitorar o consumo de glicose, sal e álcool

Parabenize os aniversariantes da semana

Resultado conjunto dos Fundos de Pensão no país melhorou R$ 36 bi em 2017

Atualizada a tabela de reajustes de benefícios dos aposentados assistidos pelo SERPROS

Os benefícios dos assistidos do SERPROS são atualizados com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) acumulado, que é apurado anualmente no mês de maio. A tabela atualizada está disponível no site do Fundo (clique aqui para acessar ).

Para visualizar no site os índices de reajuste de 2018, acesse a matéria deste link e escolha Plano Serpro II ou Plano Serpro I.

Neste reajuste, o SERPROS adotou o INPC-IBGE acumulado no período de maio/2017 a abril/2018, perfazendo 1,69%, aplicado de forma escalonada em função da data de início de cada benefício.

28/05/18

Não perca!

Mensalidade do plano OdontoPrev sofre reajuste

Comer pouco e fortalecer pernas é essencial para envelhecer bem, diz Abilio Diniz, 81 anos

Parabenize os aniversariantes da semana

MPF continua Operação Rizoma contra os que lesaram SERPROS e Postalis

O Ministério Público Federal do Rio de Janeiro denunciou na última terça-feira, dia 15, o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto e o lobista Milton Lyra, apontado como operador de políticos do MDB, por recebimento de propina para investimentos feitos por SERPROS e Postalis, fundo de pensão dos funcionários dos Correios. O assunto interessa aos participantes do nosso Fundo, especialmente porque, se ficar provada a gestão fraudulenta, todos os responsáveis (pessoas físicas e empresas) serão obrigados a devolver ao fundo os recursos perdidos em tais investimentos.

No total, 15 pessoas foram alvo da denúncia decorrente da Operação Rizoma, que apura fraudes nestes fundos de pensão em favor de negócios do empresário Arthur Machado, CEO do ATG Group, empresa que pretendia lançar uma nova bolsa de valores para concorrer com a BMF/Bovespa, projeto este que já vinha encontrando sérios obstáculos para sua aprovação por parte da CVM - Comissão de Valores Mobiliários.

A denúncia da semana passada deu continuidade à Operação Rizoma, já divulgada aqui no Boletim Eletrônico da ASPAS (
veja a edição aqui). No dia 12 de abril, dez pessoas foram presas preventivamente pela operação, inclusive o sindicalista Carlos Alberto Valadares Pereira (Gandola), atual presidente da Fenadados.

"CRIMES SÃO GRAVES"

De acordo com o MPF, o sindicalista fez lobby para garantir um volumoso aporte do SERPROS em negócios do investidor Arthur Machado - também preso preventivamente em abril. Segundo os investigadores, pelo serviço prestado o sindicalista teria recebido propina de R$ 1,2 milhão.

Na última 6ª feira, o ministro Gilmar Mendes, do STF, concedeu habeas corpus a quatro presos da Operação Rizoma, incluindo o presidente da Fenadados. Pela decisão, Gandola e os outros liberados com a decisão estão proibidos de manter contato com os demais investigados, por qualquer meio, e de deixar o País sem autorização do Juízo - todos devem entregar seu passaporte em até 48 horas.

Na decisão, Gilmar Mendes admitiu que "os supostos crimes são graves, não apenas em abstrato, mas em concreto, tendo em vista as circunstâncias de sua execução". A concessão do habeas corpus levou em conta que, "muito embora graves, esses fatos são consideravelmente distantes no tempo da decretação da prisão", segundo o ministro.

Junto com Gandola foram soltos na 6ª feira Marcelo Sereno, ex-secretário nacional de Comunicação do PT, Ricardo Siqueira Rodrigues e Adeílson Ribeiro Teles. Na 3ª feira da semana passada, Gilmar já havia solto o empresário Milton Lyra, considerado pelo MPF operador do MDB do Senado, denunciado na Operação Rizoma por aplicações consideradas fraudulentas no Postalis, fundo dos empregados dos Correios.

Saiba mais.

Veja aqui a íntegra da denúncia do MPF na Operação Rizoma.

21/05/18

Encontros mensais com associados da ASPAS passam a ocorrer no mesmo dia. Anote: o próximo será no dia 6 de junho, 4ª feira

Começam nesta 2ª feira, 21/5, as mudanças no atendimento do INSS. Aposentadoria por idade e salário-maternidade já devem ser pedidos pela internet

Os pedidos e agendamentos poderão ser feitos pelos segurados por meio do "Meu INSS"



A partir desta segunda-feira, 21 de maio, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) deixará de agendar atendimento presencial para pedidos de aposentadoria por idade e salário-maternidade. Os dois benefícios só poderão ser solicitados por telefone ou internet.

A análise para concessão da aposentadoria por idade e do salário-maternidade já é feita automaticamente, com base nos dados disponíveis nos sistemas do INSS e do governo, desde setembro de 2017. Mas até então também era possível fazer o pedido pelo modelo de agendamento, que agora ficará indisponível.

Os benefícios poderão ser solicitados no site do instituto ou pelo telefone 135. O segurado receberá um número de protocolo e só será chamado a uma agência do INSS em casos excepcionais, como na falta de documentos.

De acordo com o INSS, a mudança deve reduzir o tempo de análise dos pedidos. Segundo o órgão, outros benefícios também passarão a ser solicitados dessa forma "em breve".

SERVIÇOS AGENDADOS

A partir do dia 24/5, serviços antes atendidos por ordem de chegada nas agências deverão ser agendados pela internet ou pelo telefone 135.

São eles:

  1. Alterar meio de pagamento
  2. Atualizar dados cadastrais do beneficiário
  3. Atualizar dados do Imposto de Renda - Atualização de dependentes
  4. Atualizar dados do Imposto de Renda - Declaração de Saída Definitiva do País
  5. Atualizar dados do Imposto de Renda - Retificação de DIRF
  6. Cadastrar Declaração de Cárcere
  7. Cadastrar ou atualizar dependentes para Salário-família
  8. Cadastrar ou Renovar Procuração
  9. Cadastrar ou Renovar Representante legal
  10. Desbloqueio do Benefício para Empréstimo
  11. Desistir de Aposentadoria
  12. Emitir Certidão de Inexistência de Dependentes Habilitadosà Pensão por Morte
  13. Emitir Certidão para saque de PIS/PASEP/FGTS
  14. Reativar Benefício
  15. Reativar Benefício Assistencial à Pessoa com Deficiência suspenso por inclusão no mercado de trabalho
  16. Renunciar cota de Pensão por Morte ou Auxílio-Reclusão
  17. Solicitar Pagamento de Benefício não Recebido
  18. Solicitar Valor não Recebido até a Data do Óbito do Beneficiário
  19. Suspender Benefício Assistencial à Pessoa com Deficiência para inclusão no mercado de trabalho
  20. Transferir Benefício para outra Agência

MEU INSS


Um dos canais para agendamento dos serviços é o "Meu INSS", entretanto, para usar o recurso online, é preciso ter um cadastro. Para fazer o cadastro é preciso ter em mãos: nome completo, CPF, data e local de nascimento e nome da mãe, para que o sistema gere uma senha de acesso provisório. Assim que o login for efetuado, aparecerá uma mensagem instruindo o segurado a criar a própria senha.

Acesse aqui a página do INSS que explica o "Meu INSS".

21/05/18

Quando eles crescem



Com o crescimento dos filhos, mudam as condições de convivência familiar. O que deve prevalecer, entretanto, é o amor, o diálogo e a tolerância

Criar filhos, definitivamente, não é uma tarefa qualquer. Desde a gestação até que alcancem a vida adulta, os cuidados, as despesas e as preocupações só fazem aumentar. Com o passar do tempo, vem o inevitável: aquelas criaturas pequeninas crescem rapidamente, ganham autonomia, tornam-se pessoas independentes e formam suas próprias famílias. Muitas vezes, passam também a pensar de forma diferente dos pais. Essas mudanças, ainda que naturais, são extremamente desafiadoras tanto para os pais quanto para os filhos. Deixar que esse processo flua tranquilamente, sem interferir negativamente na dinâmica da relação familiar e sem gerar desentendimentos, representa um grande desafio.

Um desafio que pode ser facilmente superado com amor, mas também com alguns cuidados. Para evitar situações de conflito é sempre importante que os pais sejam especialmente compreensivos e conscientes de suas atitudes nesta fase da vida familiar. Em primeiro lugar, segundo os especialistas, é fundamental aceitar que seu filho agora é um ser adulto e que, portanto, deve ter liberdade para tomar suas próprias decisões - e, por mais difícil que seja, não cabe aos pais julgá-las como certas ou erradas, mas antes aconselhar e conversar sobre essas escolhas. Um segundo ponto é reconhecer que a vida adulta é muito mais árdua, especialmente para quem acabou de ingressar na maturidade. Cobranças constantes e comparações podem ser extremamente nocivas. E no caso dos filhos já casados, o respeito ao espaço de sua nova família é essencial.

É claro que a responsabilidade por manter o equilíbrio familiar não é exclusiva dos pais. Os filhos também devem ser sensíveis às dificuldades dos mais velhos em encarar essa nova realidade e trabalhar para reduzir os conflitos.

Para refletir melhor sobre o tema, além das dicas acima,
você pode conferir aqui algumas orientações sobre esse assunto tão importante. 

21/05/18

Parabenize os aniversariantes da semana

CRPC confirma a punição de ex-Conselheiros do CDE do SERPROS indicados pela gestão de Marcos Mazzoni

Multas e inabilitação por terem violado o Estatuto do SERPROS e a legislação da Previdência Complementar

O julgamento dos recursos impetrados na CRPC (Câmara de Recursos da Previdência Complementar) pelos causadores da segunda intervenção da Previc no SERPROS ocorreu no último dia 25 de abril. O órgão administrativo de apelação confirmou a punição dos ex-Conselheiros Indicados do CDE do SERPROS.

Tiveram as punições confirmadas os senhores Marcos Benjamim da Silva, André de Freitas Fernandes, Eunides Maria Leite Chaves e Antônio Carlos Melo da Silva, ex-conselheiros do Conselho Deliberativo (CDE) do SERPROS indicados pela gestão anterior do Serpro (de Marcos Mazzoni). O recurso tentava reverter a punição aplicada pela Previc, cuja Comissão de Inquérito os considerou responsáveis pelas irregularidades que levaram à decretação da segunda intervenção da Previc no SERPROS, pelas infrações de desrespeito às Leis Complementares 108 e 109 e ao Estatuto.

A 78ª Reunião Ordinária da CRPC, realizada em 25 de abril de 2018, no Processo nº 44011.000414/2016-51, decidiu, por maioria de votos, dar parcial provimento aos recursos dos recorrentes Marcos Benjamim da Silva, André de Freitas Fernandes e Eunides Maria Leite Chaves. Dessa forma, o CRPC entendeu que as infrações foram continuadas, impondo, por isso, somente uma pena de multa pecuniária no valor de R$ 21.299,88 para cada um, em relação à infração nos termos do art. 90.

Com relação ao art. 110 do Decreto nº 4.942, de 30/12/2003 (atualizado pela Portaria Previc nº 681 de 2015), foi mantida a pena de multa pecuniária, também no valor de R$ 21.299,88, cumulada com as penas de inabilitação e suspensão nos termos da Decisão nº 25/2017/Dicol/Previc.

AS INFRAÇÕES

As infrações à legislação e ao Estatuto do SERPROS foram as nomeações pelo CDE, sem o quorum mínimo de 4 (quatro) Conselheiros, da Diretoria Executiva, em 28/04/2016, e do então novo Diretor-Presidente, em 13/05/2016; e a não nomeação pelo CDE, em 03/08/2016, de novo conselheiro indicado pela nova gestão do Serpro que sucedeu à gestão de Marcos Mazzoni. As irregularidades cometidas foram denunciadas à Previc pelos Conselheiros Eleitos do CDE, denúncia esta ratificada pela ASPAS.

AS PUNIÇÕES

Confira abaixo as punições aplicadas pela Previc e como ficaram após decisão da CRPC:

Marcos Benjamin da Silva, conselheiro Deliberativo titular indicado pelo Serpro no período de 28/04/16 a 04/09/16, e Presidente Substituto do Conselho Deliberativo: multa de R$ 106.499,40 + inabilitação por 5 anos.

Decisão da CRPC: multa total de R$ 42.599,76 + inabilitação por 5 anos.

André de Freitas Fernandes, conselheiro Deliberativo suplente convocado, no período de 23/05/16 a 04/09/16: multa de R$ 106.499,40 + inabilitação por 3 anos.

Decisão da CRPC: multa total de R$ 42.599,76 + inabilitação por 3 anos.

Eunides Maria Leite Chaves, conselheira Deliberativa titular indicada pelo Serpro no período de 28/04/16 a 04/09/16: multa de R$ 106.499,40 + inabilitação por 3 anos.

Decisão da CRPC: multa total de R$ 42.599,76 + inabilitação por 3 anos.

Antônio Carlos Melo da Silva, conselheiro Deliberativo titular indicado pelo Serpro no período de 28/04/16 a 16/05/16, e Presidente do Conselho Deliberativo: multa de R$ 21.299,88 + suspensão por 180 dias.

Decisão da CRPC: mantida.

Veja aqui a íntegra da decisão publicada no Diário Oficial da União (item 3).

14/05/18

INSS amplia número de serviços que devem ser feitos com agendamento via internet; veja a lista

Os agendamentos poderão ser feitos pelos segurados por meio do "Meu INSS", um serviço online que permite a consulta de dados, correção de informações e até mesmo a concessão de aposentadoria por tempo de contribuição

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) divulgou este mês que alguns serviços, até então realizados espontaneamente, passarão a ser feitos, ainda este mês, apenas com agendamento do contribuinte pelo "Meu INSS" ou pelo telefone 135.

Além de diminuir o fluxo das famosas filas do INSS do atendimento espontâneo, o órgão aponta que "o agendamento dos serviços representa conforto, agilidade e segurança para os segurados, uma vez que mitiga indícios de irregularidades, já que todas as informações do segurado precisam estar nos sistemas do Instituto para que o serviço seja prestado".

Confira abaixo a lista completa dos serviços que passarão a ser agendáveis:

  1. Atualizar dados do Imposto de Renda - Declaração de Saída Definitiva do País
  2. Atualizar dados do Imposto de Renda - Retificação de DIRF
  3. Atualizar dados do Imposto de Renda - Atualização de dependentes
  4. Atualizar dados cadastrais do beneficiário
  5. Alterar meio de pagamento
  6. Cadastrar Declaração de Cárcere
  7. Transferir Benefício para outra Agência
  8. Desistir de Aposentadoria
  9. Cadastrar ou Renovar Procuração
  10. Cadastrar ou Renovar Representante legal
  11. Reativar Benefício
  12. Renunciar cota de Pensão por Morte ou Auxílio-Reclusão
  13. Solicitar Valor não Recebido até a Data do Óbito do Beneficiário
  14. Cadastrar ou atualizar dependentes para Salário-família
  15. Suspender Benefício Assistencial à Pessoa com Deficiência para inclusão no mercado de trabalho
  16. Reativar Benefício Assistencial à Pessoa com Deficiência suspenso por inclusão no mercado de trabalho
  17. Solicitar Pagamento de Benefício não Recebido
  18. Prova de vida
  19. Desbloqueio do Benefício para Empréstimo
  20. Emitir Certidão para saque de PIS/PASEP/FGTS
  21. Emitir Certidão de Inexistência de Dependentes Habilitados à Pensão por Morte

MEU INSS

Um dos canais para agendamento dos serviços é o "Meu INSS", entretanto, para usar o recurso online, é preciso ter um cadastro. Para fazer o cadastro é preciso ter em mãos: nome completo, CPF, data e local de nascimento e nome da mãe, para que o sistema gere uma senha de acesso provisório. Assim que o login for efetuado, aparecerá uma mensagem instruindo o segurado a criar a própria senha.

Acesse aqui a página do INSS que explica o "Meu INSS".

14/05/18

Saiba o que são e como evitar as 'fake news'

Entenda como funcionam as notícias falsas, que invadiram a internet e colocaram em cheque a credibilidade das redes

Vivemos na era da informação. Com a internet, compartilhamos com os amigos e familiares, às vezes em tempo real, conteúdos os mais variados: as últimas notícias, receitas culinárias, entrevistas, filmes e, claro, muito humor e novidades. Assim, conectados, trocamos aprendizados e dialogamos com diferentes culturas e costumes. Existe, porém, um crescente problema que pode comprometer essa troca de informações e contribuir para que você fique, na verdade, mal informado: são as notícias falsas, agora mundialmente conhecidas como 'fake news'.

Elas invadiram a rede e, embora sejam mensagens que propagam mentiras ou meias verdades, as 'fake news' recebem uma roupagem verdadeira, sendo muitas vezes postadas em sites que parecem ser confiáveis. Histórias totalmente inverídicas são narradas em tom jornalístico, muitas vezes acompanhadas de imagens, dados e entrevistas. E justamente por isso fica tão difícil para o público identificar que a notícia não passa de uma grande farsa.

As falsas notícias costumam atrair interesse por serem emocionalmente apelativas e construídas para chamar atenção, o que leva muitos a compartilharem-nas antes de averiguar sua veracidade. Você já deve ter recebido, de algum amigo ou parente, informações claramente falsas, mas que pareciam fazer todo o sentido para quem as compartilhou.

Mas calma! Você não está condenado a cair em golpes, nem a acreditar em notícias falsas! Existem dicas para ajudar na identificação de uma 'fake new' e garantir que você aproveite o melhor da rede, navegando com tranquilidade e mais segurança.

ALGUMAS DICAS PARA IDENTIFICAR UMA "FAKE NEW"

  1. Sinais de que uma notícia pode ser falsa: manchetes inteiras em LETRA MAIÚSCULA ou fotos obviamente manipuladas.
  2. O site tem muita publicidade, banners ou pop-ups? É um bom sinal de que a notícia pode ser falsa e que foi criada só para atrair internautas para o site.
  3. Verifique o endereço do site. Sites falsos frequentemente adotam nomes parecidos com os de veículos de comunicação reconhecidos.
  4. Se o site for desconhecido, procure informações no link "sobre este site". Ou faça uma pesquisa no Google, colocando o nome do site e a palavra "falso".
  5. Confirme uma notícia improvável procurando por ela em outros veículos reconhecidos que tenham publicado a mesma informação.
  6. Confira a data original da notícia. Mídias sociais com frequência "ressuscitam" notícias antigas.
  7. Leia além das manchetes. Elas frequentemente têm pouca relação com a matéria.
  8. Fotos podem tanto estar identificadas incorretamente como podem ser antigas. Use um site de busca reversa de imagens, como o Google Imagens, para identificar a publicação original.
  9. Use o seu instinto. Se uma notícia fizer você ficar com muita raiva, ela provavelmente foi construída para gerar essa reação.
  10. Finalmente, se você não tem certeza de que a notícia é verdadeira, não reproduza. Na dúvida, não compartilhe!

GOLPES DIGITAIS

Ainda pior, existe um risco que vai além de informações falsas: os golpes digitais. Utilizando-se das mesmas estratégias que os criadores das 'fake news', grupos criminosos montam páginas com aparência confiável, que solicitam dados pessoais oferecendo, em troca, benefícios. Desta forma, conseguem obter números de cartões de crédito e de documentos como o CPF, além de endereços e outras informações que serão mais tarde utilizadas em atividades ilegais. Há, também, uma série de links vinculados às falsas notícias que, em vez de levarem o leitor a alguma informação, abrem o caminho para que vários vírus invadam o seu computador ou smartphone, o que coloca em risco toda a segurança de suas informações pessoais, inclusive senhas.

(Fonte: Portal Comunique-se.)

14/05/18

Você presta atenção nas suas pintinhas?



Tidas como naturais, as marcas que surgem em nosso corpo durante os anos podem dizer muito sobre nossa saúde


Através do tempo, adquirimos marcas, cicatrizes e sinais, que muito dizem sobre a vida que levamos. No caso dos que, ao longo dos anos, viveram em intenso contato com o sol, aparecem as famosas 'pintinhas', machas na pele geradas pela exposição cumulativa. A priori, essas marquinhas podem parecer inofensivas, mas é importante estar sempre atento, pois as lesões podem evoluir para um quadro de câncer de pele (melanoma) - especialmente durante a terceira idade, pois é nessa fase da vida que a pele se torna mais sensível.

O que acontece é que, conforme envelhecemos, aumenta o risco de aparecerem complicações na pele, pois esta se torna mais frágil, fina e, consequentemente, mais suscetível a lesões. Por isso, atenção redobrada ao surgimento das famosas manchinhas é fundamental: sinais ou pintas que mudam de tamanho ou forma, feridas que não cicatrizam em 4 semanas, sinais com bordas irregulares e pintas assimétricas podem indicar perigo.

Apesar de comuns, essas marcas não podem ser menosprezadas, pois, em geral, os cânceres de pele se manifestam desta forma em seus estágios iniciais. Por isso, é importante observar com cuidado a pele à procura de sinais suspeitos. Ademais, em qualquer idade, vale ressaltar que o uso diário de protetor solar, chapéus e roupas que protejam contra o sol é indispensável, já que esta é a melhor medida preventiva conta qualquer tipo de câncer de pele.

Você pode conferir,
aqui , mais sobre o tema e sobre como realizar um autoexame. Caso algo seja detectado, é importante procurar um dermatologista para que a marca seja avaliada por um profissional. Cuide-se, observar suas "manchinhas" pode garantir mais saúde.

14/05/18

Parabenize os aniversariantes da semana

Já vigora regra que obriga todos os Fundos de Pensão a contratarem auditoria independente

Demorou, mas entrou em vigor, finalmente, a obrigatoriedade de todos os fundos de pensão fechados, dos setores público e privado, contratarem serviços de auditoria independentes, com profissionais certificados e registrados na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), para fiscalizar suas contas. O objetivo é evitar operações irregulares, fraudes ou investimentos de alto risco, como vinha ocorrendo em fundos de empresas estatais, que tiveram um rombo de R$ 42 bilhões. Tais medidas moralizadoras já haviam sido aprovadas em 2017 pelo Conselho Nacional de Previdência Complementar (CNPC), mas só passaram a vigorar em 03/04/2018, com sua publicação no Diário Oficial da União.

O CNPC também determinou que, a partir do fim de 2018, os 17 maiores fundos de pensão do País - grupo que inclui, entre outros, a Previ (Banco do Brasil), Petros (Petrobras), Valia (Vale) e Postalis (Correios) - terão de criar um comitê de auditoria estatutário, composto de três a cinco membros, de acordo com o que dispõe a legislação.

Os auditores ou os comitês de auditoria devem comunicar, no prazo de dez dias, a ocorrência ou a suspeita de fraude ou irregularidade à Superintendência Nacional da Previdência Complementar (Previc), para providências. O objetivo declarado é "aumentar o escopo da supervisão e proporcionar maior confiabilidade às informações contábeis".

Pode-se alegar que, mesmo antes das novas normas, algumas entidades fechadas de previdência complementar já tinham como praxe contar com auditoria. Se isso é verdade, o fato é que tais serviços não impediram verdadeiros escândalos financeiros, como ocorreu no caso notório do Postalis, do qual foram desviados cerca de R$ 500 milhões, segundo afirma o jornal "O Estado de S. Paulo".

Quando há déficits, só há duas saídas de acordo com as boas normas atuariais: corte no valor das aposentadorias pagas (Postalis) ou aumento das contribuições da empresa patrocinadora e dos associados ainda na ativa (Petros).

Convém notar que serviços de auditoria não podem ser confundidos com os de empresas de consultoria de investimentos. A propósito, o caso do Postalis é ilustrativo. Como noticiou o "Estado", a empresa que dava aval a aplicações do fundo é a mesma que, por meio de sua unidade de auditoria, fora contratada para analisar e periciar as contas do fundo.

Leia mais sobre o assunto aqui.

(Com informações de O Estado de S. Paulo)

07/05/18

Domingo, dia 13 de maio

INSS paga diferença a quem recebia auxílio e aposentadoria de 2002 a 2009

Empresas brasileiras ainda ignoram consumidores da terceira idade

A maior parte do seu corpo não é humana - e essa é a nova aposta de cientistas para vencer doenças

Mais da metade do seu corpo não é humano, dizem cientistas. As células humanas constituem apenas 43% da contagem total de células do corpo. O resto são micro-organismos. Entender essa parte escondida de nós mesmos - o chamado microbioma - está transformando rapidamente a compreensão de doenças que vão desde alergias até mal de Parkinson.

Esse campo de pesquisa está inclusive questionando o que significa ser "humano" e levando a novos tratamentos inovadores como resultado. "Eles [os micro-organismos] são essenciais para a sua saúde", diz a professora Ruth Ley, diretora do departamento de microbiologia do Instituto Max Planck. "Seu corpo não é apenas você."

Não importa o quão bem você se lavar, quase todos os cantos do seu corpo estão cobertos de criaturas microscópicas. Isso inclui bactérias, vírus, fungos e arquea (organismos que eram classificados de forma equivocada como bactérias, mas de características genéticas e bioquímicas diferentes). A maior concentração dessa vida microscópica está nas profundezas de nossos intestinos, onde há pouca presença de oxigênio.

O professor Rob Knight, da Universidade da Califórnia em San Diego, disse à BBC: "Você é mais micróbio do que humano". Originalmente, pensava-se que para cada célula humana havia outras dez não humanas no nosso corpo. "Isso foi ajustado para muito mais próximo de 1 para 1, então a estimativa atual é de que você é 43% humano se contarmos todas as células", diz ele.

Leia mais aqui.

07/05/18

Parabenize os aniversariantes da semana

ASPAS se reúne com a Presidente do Serpro para tratar da sucessão na Diretoria de Seguridade

Maria da Glória Guimarães recebeu a ASPAS, ouviu nossas ponderações e prometeu nomear um participante do SERPROS para o cargo vago



O presidente da ASPAS, Paulo Coimbra, e o Conselheiro Deliberativo Eleito do SERPROS, Alexandre José Valadares Jordão, também conselheiro da ASPAS, estiveram reunidos com a presidente do Serpro, Maria da Glória Guimarães, no último dia 19, em Brasília. A reunião foi solicitada pela ASPAS para tratar, entre outros assuntos, da vaga aberta com a saída de Tatiana Cardoso da Diretoria de Seguridade do nosso Fundo de Pensão.
A reunião, da qual também participou o Diretor de Administração do Serpro e responsável pela Coordenação do SERPROS, Antônio de Pádua Ferreira Passos, teve um balanço positivo, ao demonstrar a disposição da Presidente do Serpro em continuar mantendo um diálogo franco com os participantes.

A ASPAS manifestou à presidente do Patrocinador suas preocupações com a continuidade de uma gestão compromissada com os participantes à frente da Diretoria de Seguridade do SERPROS. Ressaltou que gostaria de repetir a experiência que resultou na indicação consensual da última Diretora de Seguridade, Tatiana Cardoso. Profissional das mais qualificadas do mercado, que contava com a confiança da grande maioria do corpo gerencial e empregados do SERPROS, infelizmente Tatiana optou por deixar a diretoria após 7 meses e nove dias no cargo.

Nessa questão, entretanto, a presidente Maria da Glória Guimarães declarou que, embora sensível às ponderações da ASPAS e do Conselheiro Eleito, não pretendia dividir o exercício de suas prerrogativas do cargo, cabendo-lhe decidir o nome a ser indicado. Comunicou-nos apenas que irá propor alguém "da Casa", ou seja, oriundo do Serpro e participante do SERPROS. E que os participantes já possuem um fórum, o Conselho Deliberativo, para debater e, inclusive, recusar a sua indicação.

- Embora não seja a decisão ideal, já que os Eleitos não possuem maioria no Conselho Deliberativo, registramos aqui a nossa esperança de que a indicação e nomeação recaiam sobre alguém qualificado e comprometido com as aspirações dos participantes - avaliou Coimbra.

30/04/18

Reunião da ASPAS com os associados nesta 4ª feira, 2 de maio. Participe

Assembleia Geral Ordinária da ASPAS aprova prestação de contas da Diretoria

Almoço da ASPAS reúne colegas para confraternização

É tempo de vacinação!

Em todo o país, postos já estão imunizando contra a gripe e idosos são prioridade



A cada ano surgem novas mutações de vírus e bactérias que colocam a saúde de todos nós em risco. Para combatê-los, as vacinas têm se tornado uma ferramenta fundamental, especialmente para quem é idoso, já que nessa fase da vida a saúde requer uma atenção especial. Justamente por isso são organizadas anualmente campanhas de vacinação gratuita, que colocam os idosos como grupo prioritário e destacam a importância da profilaxia para esse grupo etário.

Dentre outras vacinas recomendadas pelos médicos aos que têm mais de 60 anos, como a tríplice viral e a antitetânica, o destaque fica por conta da vacina contra a gripe, que deve ser administrada anualmente. Este ano, os postos foram abertos há uma semana, no dia 23 de abril, e continuarão a imunização até o final do mês de maio. A vacina, que é distribuída gratuitamente pela rede pública, oferece a proteção contra três tipos de vírus da gripe: o Influenza A, nas variações H1N1 e H3N2, e o Influenza B. Vale lembrar que sua composição é alterada todos os anos, de acordo com os vírus da gripe que estejam em circulação. Por isso, mesmo quem se vacinou no ano passado deve comparecer aos postos de saúde.

MITO

Um dos mitos que já caiu por terra é a de que a vacina faria o paciente ficar gripado. Os especialistas já explicaram á exaustão que isso não é possível, pois a fração do vírus contida na vacina não é capaz de causar a doença. Além disso, as pessoas já estão aprendendo a diferenciar a gripe de um simples resfriado. A gripe é um quadro virótico grave, que pode matar, a apresenta sintomas como febre e dores no corpo. Já o resfriado apresenta coriza, espirros, entupimento das vias nasais e sintomas passageiros.

É importante registrar que a falta de imunização não só facilita a contaminação pelos vírus, mas deixa o organismo exposto a diversas complicações por eles causadas, especialmente as que se referem ao trato respiratório - quadros graves de pneumonia, por exemplo, podem surgir como evolução de uma "simples" gripe. Assim sendo, todo cuidado é pouco. Além da vacinação, é sempre importante manter atenção à higiene, redobrando o cuidado com a assepsia das mãos e com o compartilhamento de objetos de uso pessoal, como copos e talheres. Essa é a melhor forma de dificultar qualquer tipo de contato do vírus com seu corpo.

Alguma dúvida sobre a vacinação? Você pode conferir,
neste link , algumas das perguntas mais frequentes sobre o tema, devidamente respondidas por profissionais da área da saúde. Confira!

30/04/18

Parabenize os aniversariantes da semana

SERPROS denuncia Grupo Porcão ao Ministério Público Federal por prejuízos à nossa aposentadoria

Ilegalidade do "Memorando de Entendimentos" agora será analisada pelos procuradores federais. ASPAS propõe visita à força tarefa da Lava Jato no Rio

A Diretoria Executiva do SERPROS recebeu, no último dia 17, o presidente e o advogado da ASPAS, Paulo Coimbra e Antônio Vieira, respectivamente. Na reunião, os diretores e os advogados do SERPROS atualizaram os representantes da Associação a respeito das ações judiciais que estão tramitando envolvendo o Grupo Porcão. A ASPAS reafirmou seu desejo de continuar colaborando, como terceiro interessado ou semelhante, nos processos de defesa dos direitos dos participantes do SERPROS.

DENÚNCIA AO MPF

A direção do SERPROS relatou sobre as medidas que estão em curso visando a responsabilização daqueles que deram causa aos investimentos temerários que levaram à decretação da primeira intervenção em nosso Fundo.

Fomos informados da audiência realizada no último dia 12, na sede do Ministério Público Federal do Distrito Federal, à qual compareceram os advogados do SERPROS, quando foi protocolada uma Representação encaminhando documentos e requerendo providências à Procuradoria Federal - responsável pelo acompanhamento das Operações que investigam fraudes em Fundos de Pensão - quanto à atuação do Grupo Porcão, em especial do documento conhecido como MOU (Memorandum of Understanding), discutido no processo nº 0436502-40.2015.8.19.0001, da 11ª Vara Cível do Rio de Janeiro.

LAVA JATO

A ASPAS propôs que as duas entidades - SERPROS e ASPAS - devem ir juntas à força tarefa da Lava Jato no Rio e ao Juiz Marcelo Bretas para expor sobre os investimentos na chamada "Nova Bolsa", que levaram à prisão preventiva de diversas pessoas recentemente.

Segundo a recente decisão do juiz Marcelo Bretas, os valores aplicados no projeto Nova Bolsa pelo SERPROS foram: FIP ETB - R$ 72 milhões, em 2013; e Debêntures da XNICE - R$ 83 milhões, em 2014.

Entre os presos preventivamente por Bretas estão o empresário Arthur Machado, cujas empresas receberam os "investimentos" do SERPROS entre 2013 e 2014, e o sindicalista Carlos Alberto Valadares Pereira (Gandola), atual presidente da Fenadados, acusado de ter feito lobby para garantir esses volumosos aportes do SERPROS nos negócios de Arthur Machado em troca de propina no valor de R$ 1,2 milhão, segundo a força tarefa do MPF.

A diretoria do SERPROS reafirmou sua determinação de atuar incansavelmente pela responsabilização dos causadores dos prejuízos ao patrimônio dos Planos e de usar de todas as medidas previstas em lei para buscar o ressarcimento destes prejuízos.

23/04/18

Assembleia Geral Ordinária da ASPAS nesta 5ª feira, dia 26 de abril, às 10h. Compareça

Participe do almoço de confraternização da ASPAS nesta 5ª feira, 13h, no Largo do Machado

Estudos comprovam: relações sociais são tão importantes para a saúde quanto exercícios

Laços afetivos com amigos, família ou sua comunidade são essenciais para uma terceira idade saudável

Ninguém questiona a importância da prática regular de exercícios físicos para nossa saúde. Da mesma forma, incorporar ao dia a dia hábitos saudáveis e, claro, evitar fatores que desequilibram e colocam em risco nossa vitalidade, está no centro da atenção de todos, especialmente de quem vive o momento da terceira idade. Hoje, porém, mais do que uma dieta alimentar adequada, do que exercitar-se e restringir maus hábitos, a ciência tem ampliado seu foco para um fator essencial quando se trata da conquista de uma saúde plena: a manutenção de boas relações sociais. E esse fator não diz respeito apenas à saúde mental, mas sim à saúde física das pessoas.
Numerosas pesquisas, realizadas em várias partes do mundo, apontam para uma mesma conclusão: manter um círculo de amigos, familiares e vizinhos é um elemento indispensável para uma vida saudável.

Estudo realizado pela prestigiosa Universidade de Harvard, desde 1938, acompanhou milhares de voluntários ao longo de mais de 70 anos e concluiu: laços de amizade e convivência ampliam a expectativa de vida e retardam o declínio físico e mental. Outra pesquisa, desenvolvida pela britânica Cambridge, envolveu mais de uma centena de estudos e 300 mil indivíduos para chegar a um resultado semelhante: aqueles que possuíam laços sociais mais fortes tinham 50% a mais de chances de prolongar a vida. E a análise vai ainda mais longe, ao comparar os danos causados pela falta de relacionamentos sociais a riscos como fumar, consumir álcool, ser inativo ou obeso.

Seja qual for a natureza do relacionamento (familiar, de amizade ou comunitário), o importante é manter-se conectado às pessoas, cultivar laços sociais e afetivos e nunca se sentir só ou isolado. São os relacionamentos que nos fazem mais felizes... e saudáveis.

Clicando aqui, você pode conferir mais sobre o tema e ganhar ainda mais motivação para cultivar suas relações sociais.

23/04/18

ASPAS convoca associados para Assembleia Geral Ordinária, dia 26 de abril, às 10h. Veja o Edital

Parabenize os aniversariantes da semana

Juiz decreta prisão preventiva de empresário e intermediários acusados de impingirem prejuízos milionários ao SERPROS em troca de propina

Empresários, doleiros, lobistas e até sindicalistas, incluindo o Presidente da Fenadados, envolvidos em serviços inexistentes, lavagem de dinheiro, evasão de divisas e corrupção

A Polícia Federal deflagrou, na manhã da última quinta-feira, 12/04, a Operação Rizoma, mais um desdobramento da Lava Jato, que investiga crimes de lavagem de dinheiro, evasão de divisas e corrupção. Desta vez, o foco da operação foram esquemas de corrupção em fundos de pensão e o nosso SERPROS aparece entre as vítimas do grupo.

PRESOS PREVENTIVAMENTE

Cento e quarenta agentes foram às ruas no Rio de Janeiro, Brasília e São Paulo para cumprir dez mandados de prisão preventiva e outros e 21 mandados de busca e apreensão. No âmbito do processo nº 0502785-73.2018.4.02.5101 (2018.51.01.502785-7), o juiz Marcelo Bretas decidiu pela prisão preventiva das seguintes pessoas: Arthur Mario Pinheiro Machado; Edward Gaede Penn; Ricardo Siqueira Rodrigues; Marcelo Borges Sereno; Carlos Alberto Valadares Pereira ("Gandola"); Adeilson Ribeiro Telles; Henrique Santos Barbosa; Milton de Oliveira Lyra Filho; Patricia Bittencourt de Almeida Iriarte e Gian Bruno Boccardo Lanz Lahmeyer Lobo.

O esquema de fraudes a fundos de pensão, segundo a Operação Rizoma, rendeu ao menos R$ 4,3 milhões ao ex-assessor de José Dirceu, Marcelo Sereno, ex-dirigente do PT, e a Milton Lyra, identificado pela Polícia Federal como operador do MDB.



PRESIDENTE DA FENADADOS PRESO POR CORRUPÇÃO NO SERPROS

De acordo com o MPF, o sindicalista Carlos Alberto Valadares Pereira (Gandola), atual presidente da Fenadados, fez lobby para garantir um volumoso aporte do SERPROS em negócios do investidor Arthur Machado - também preso na última quinta-feira. Pelo serviço prestado, o sindicalista investigado teria recebido propina de R$ 1,2 milhão.

O empresário Arthur Machado, apontado como líder do esquema, era o responsável por fazer os pagamentos. O dinheiro desviado dos fundos de pensão era lavado no exterior e distribuído entre agentes públicos e lobistas. Os membros da força-tarefa calculam que, desde o começo da engrenagem criminosa, em 2011, foram movimentados, no total, cerca de R$ 20 milhões em propinas e recompensas a intermediários.

TAMANHO DO ROMBO NO SERPROS

Pelos termos da decisão do juiz Marcelo Bretas (link disponível embaixo desta matéria), o delator afirmou que os valores aplicados no projeto Nova Bolsa pelo SERPROS foram: FIP ETB - R$ 72 milhões, em 2013; e Debêntures da XNICE - R$ 83 milhões, em 2014.

Demonstrando que há coerência na ordem de grandeza dos valores informados pelo delator, bem como sobre a época das aplicações, o RGI - Relatório Gerencial de Investimentos de dezembro/2017, disponível na área restrita dos participantes no site do SERPROS, mostra que foram investidos: FIP ETB - R$ 70 milhões, em julho de 2013; e Debêntures da XNICE - R$ 73 milhões, em abril de 2014.

O ESQUEMA

Segundo a força tarefa MPF-PF, uma delação premiada mostrou que os investimentos se deram em contrapartida a vantagens indevidas pagas por Arthur Machado.

"Os ilícitos têm vinculação a investimentos malsucedidos que geraram prejuízos aos fundos de pensão Postalis e SERPROS", disse a Polícia Federal em nota. "As investigações apontam que valores oriundos dos fundos de pensão eram enviados para empresas no exterior, gerenciadas por um operador financeiro brasileiro. As remessas, apesar de aparentemente regulares, referiam-se a operações comerciais e de prestação de serviços inexistentes. Em seguida, os recursos eram pulverizados em contas de doleiros também no exterior, que disponibilizavam os valores em espécie no Brasil para suposto pagamento de propina", prossegue.

BOLETIM DA ASPAS DENUNCIOU RISCOS EM 2016

Segundo o Boletim Eletrônico da ASPAS de 1º de fevereiro de 2016, na matéria com o título "Aplicações de alto risco de perda no valor de cerca de R$ 650 milhões levaram à intervenção da PREVIC no SERPROS" (
veja aqui ), estes investimentos já haviam sido considerados irregulares pela PREVIC e levaram à Intervenção em 2015, tendo os ex-Diretores responsáveis sido punidos por gestão temerária, com multas (que reverteram para a PREVIC) e inabilitação para exercer cargos em fundos de pensão e entidades do setor financeiro.

Caso seja comprovada gestão fraudulenta, o MPF vai propor ação criminal contra as empresas e pessoas físicas envolvidas, com pena de prisão e multas que reverterão para o SERPROS, como ocorreu no caso do Petrolão, quando as multas de empresas e pessoas físicas reverteram para a Petrobras.

SERPROS DIVULGA NOTA

A Diretoria do SERPROS emitiu uma nota oficial onde diz que a presente operação do Ministério Público Federal é resultado da Comissão de Inquérito criada pela Previc na época da intervenção ocorrida em 2015. Afirma a nota:

"Como é do conhecimento de todos, a intervenção no Serpros, determinada pela Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc), ocorreu no período de 2015 a 2016, com o objetivo de apurar possíveis irregularidades nos investimentos realizados no Serpros em gestões passadas (2011 a 2015). As ações ocorridas nesta manhã são consequência do relatório final da comissão de inquérito instituída pela Previc à época e encaminhadas à Polícia Federal e ao Ministério Público Federal".

Veja aqui a nota da Diretoria do SERPROS.

Veja aqui a íntegra da decisão judicial.

Leia mais aqui.

16/04/18

Julgamento de recursos na CRPC, dos responsáveis pela segunda intervenção da Previc, foi adiado para 25 de abril

Leia aqui o "Informe ASPAS", com a prestação de contas anual da Diretoria

Clique na capa do nosso Informe ASPAS ao lado e leia no seu computador nosso Relatório de Atos da Diretoria, o Balanço e o Demonstrativo Sintéticos de 2017, além do parecer do Conselho Fiscal e a deliberação do Conselho Deliberativo.

Estes são os assuntos que serão debatidos e votados na Assembleia Geral Ordinária do próximo dia 26 de abril, às 10 horas, na sede da ASPAS, no Rio de Janeiro.

Também pode ser visto aqui.

16/04/18

Coloque na agenda: almoço da ASPAS dia 26/4, 5ª feira

Previna-se das doenças típicas do outono

Com a queda das temperaturas, aparecem as doenças típicas da estação

As águas de março já fecharam o verão e, com o mês de abril, chegou de vez o outono. Os termômetros começam a registrar temperaturas mais amenas durante o dia e as noites mais frias e chuvosas são cada vez mais comuns. Essa diminuição da temperatura, associada à baixa umidade relativa do ar, aumenta a vulnerabilidade do corpo, gerando a incidência de doenças infecciosas. Os tão esperados meses de clima mais ameno podem acabar se transformando em um grande desconforto para aqueles que são mais comumente acometidos por essas doenças.

Segundo os especialistas em infectologia, a maior parte dos pacientes que procuram os hospitais durante o outono são afetados por doenças do trato respiratório, como as tristemente famosas sinusite, faringite e laringite. Por isso, a dica para se manter longe dos consultórios é redobrar os cuidados, agasalhar-se bem e caprichar ainda mais na higiene durante a estação. Além disso, evitar passar muito tempo em lugares com grande concentração de pessoas e sem circulação de ar adequada é uma boa forma de se prevenir, já que doenças respiratórias costumam ser transmitidas facilmente pelo ar.

Para quem já sente os sintomas, entretanto, o segredo é respeitar o próprio corpo, manter-se sempre bem hidratado e procurar assistência médica, caso o mal-estar perdure. Infecções do trato respiratório podem se desenvolver rapidamente e causar complicações mais sérias, como pneumonias e bronquites. Justamente por isso, é importante uma atenção especial diante da ocorrência de qualquer suspeita, desde a manifestação dos primeiros sintomas. Outro cuidado importante é garantir o devido descanso para que o corpo se mantenha forte e consiga combater esses hóspedes tão indesejáveis.

Saiba mais aqui.
 

16/04/18

Parabenize os aniversariantes da semana

Reconstrução do SERPROS sofre baque com saída de Tatiana Cardoso da Diretoria de Seguridade

ASPAS pede ao Serpro reunião para debater escolha do novo Diretor de Seguridade do SERPROS

Reunião da direção da ASPAS com os associados debateu governança no SERPROS

Neuróbica: ginástica para o cérebro

Conheça a neuróbica, técnica para treinar a mente e manter a memória em dia

Academias, centros de dança, clubes de luta. A todo momento, somos encorajados a praticar mais exercícios físicos, com o intuito de cuidarmos de nosso corpo e mantermos nossa qualidade de vida ao longo dos anos. O que muitos acabam esquecendo, entretanto, é que um corpo saudável é só metade do caminho para alcançarmos bem-estar pleno e longevidade. É preciso, também, que a nossa mente esteja equilibrada, sadia e exercitada - especialmente por que, ao longo dos anos, nosso cérebro tende a perder parte de sua capacidade produtiva, nos deixando com falhas em aspectos importantes de nossas vidas, como na memória e nas respostas sensoriais.

É a partir desta necessidade, então, que surge a neuróbica, uma forma de pensar e agir projetada para exercitar nosso cérebro, criando novos e diferentes padrões de atividade e reflexão. A técnica, que consiste em atividades que estimulam todos os nossos sentidos, age como uma espécie de "ginástica mental", propondo a inversão da ordem de alguns movimentos comuns em nosso dia a dia. Isso acaba alterando nossa forma de percepção, sem, contudo, modificar nossa rotina, o que torna mais fácil a adesão à prática. Segundo especialistas, atitudes simples como trocar o pulso do relógio, escolher trajetos menos habituais e provar comidas novas ao paladar, por exemplo, são excelentes treinos para o cérebro.

Você pode conferir,
neste link , mais exemplos de como encaixar a neuróbica em sua rotina de forma simples. Exercite-se tanto física quanto mentalmente - é no equilíbrio entre esses dois aspectos que habita o pleno bem-estar.

09/04/18

Parabenize os aniversariantes da semana

Previc estuda aumentar multas a maus gestores para até R$ 2,4 milhões. Abrapp quer debater o assunto

Nesta 4ª feira, 4 de abril, reunião da direção da ASPAS com os associados. Você está convidado

Associados se encontram no almoço mensal da ASPAS e colocam vários "assuntos em dia"

Você sabia que por apenas R$ 2 por mês você pode ter orientação médica de emergência por telefone, em todo o Brasil?

Este pequeno valor pode salvar a vida de alguém que você ama

Através de um convênio da ASPAS com a empresa Vida Emergências Médicas (Vida UTI Móvel), nossos associados, de qualquer estado do Brasil, têm direito a utilizar gratuitamente o serviço de OMT, ou seja, Orientação Médica por Telefone. Para incluir qualquer parente, a adesão custa apenas R$ 2,00 mensais por pessoa. Este é um serviço aparentemente simples, mas de grande importância, que salva vidas.

Em emergências médicas, os primeiros minutos são cruciais. Por telefone, o associado ou parente recebe todas as explicações de como agir para estabilizar o paciente e reduzir o risco de morte ou dano permanente, até que haja remoção ao hospital, se for o caso.

Os associados do Rio de Janeiro (municípios da Região Metropolitana) podem optar também pelo serviço de remoção da Vida UTI Móvel, por apenas R$ 8,20 mensais por pessoa.

Vale a pena aderir! Veja aqui como fazer.

02/04/18

A importância da saúde bucal da pessoa idosa

Uma boca mal cuidada pode trazer inúmeras consequências para a saúde da pessoa idosa. A ausência de dentes, por exemplo, pode levar a insuficiência mastigatória, disfagia moderada, desordens de articulação e fala, entre outros. Já a gengivite pode evoluir para uma periodontite, que em casos graves pode aumentar as chances de infarto, AVC e doenças pulmonares.

Quem faz o alerta é a Dra. Mirtes Helena Mangueira da Silva Dias, em entrevista ao site Portal do Envelhecimento.

Muito se fala sobre a importância de se cuidar da saúde do idoso e isso inclui cuidar também da saúde bucal. Uma boca saudável geralmente reflete um corpo saudável. Uma boca mal cuidada pode trazer inúmeras consequências para a saúde do indivíduo. A ausência de dentes, por exemplo, pode levar a insuficiência mastigatória, disfagia moderada, desordens de articulação e fala, entre outros. Já a gengivite pode evoluir para uma periodontite, que em casos graves pode aumentar as chances de infarto, AVC e doenças pulmonares.

Segundo um estudo de 2005, até a década de 1960 a boa saúde bucal se baseava muitas vezes na extração dos dentes do indivíduo. Depois disso, a odontologia evoluiu para tratamentos curativos e, finalmente, para medidas preventivas. Hoje o conceito de saúde bucal não se refere apenas a dentes preservados mas, principalmente a qualidade de vida.

A questão psicológica também é afetada pela saúde bucal, já que a ausência de dentes tem um forte impacto na autoestima e, consequentemente, na qualidade de vida do indivíduo.

Por causa disso, é imprescindível estar atento à saúde bucal do idoso. Pequenos ajustes podem ter um grande impacto. Para casos mais extremos, recursos como próteses podem não apenas melhorar a nutrição e a fala, mas também na melhora da autoimagem e socialização.

Veja a entrevista aqui.

02/04/18

Parabenize os aniversariantes da semana

PREVIC acata denúncia da ASPAS e pune ex-diretores do SERPROS por irregularidades em aplicações no BVA

Ex-diretores de 2011 a 2013 foram multados e inabilitados por perda de R$ 50 milhões em investimento no Fundo Patriarca do BVA

Foi publicada no último dia 2 de março, no Diário Oficial da União, a decisão da PREVIC - Superintendência Nacional de Previdência Complementar - (nº 3/2018/DICOL/PREVIC de 16 de fevereiro de 2018), referente ao processo nº 44170.000012/2016-23 e ao Auto de Infração nº 0032/16-64. A decisão estabelece punição a diretores e ao gerente de análise de risco de investimentos da gestão 2011 a 2013 do SERPROS pela aplicação de recursos, em 2011, no fundo "FIP Patriarca" do BVA.

ENTENDA O CASO

Foram aplicados no Fundo Patriarca nada menos que R$ 50 milhões, no segundo semestre de 2011 e primeiro de 2012. O FIP Patriarca era um fundo de investimentos formado por ações do próprio banco BVA, sem qualquer garantia e, portanto, nosso investimento foi praticamente perdido com a liquidação do banco. A punição aos dirigentes da época é decorrente de denúncia da ASPAS à PREVIC, feita em julho de 2013, sobre essas irregularidades nas aplicações feitas no BVA.

Na ocasião, a denúncia da ASPAS ressaltou que esta aplicação foi de tal forma expressiva que o SERPROS obteve até o direito de indicar um Conselheiro para o Conselho de Administração do BVA. Em 2012, o Conselho Deliberativo do SERPROS (CDE), com o voto contrário dos Conselheiros Eleitos Thadeu Portella e Mauro Simião, aprovou o nome do então Presidente do Serpro, Marcos Mazzoni, para ocupar a vaga. Mas nem houve tempo para essa aventura, pois diante de várias irregularidades, o Banco Central decretou intervenção no BVA.

OS PUNIDOS

As punições da PREVIC, publicadas recentemente, resultaram em aplicação de multa, no valor de R$ 37.993,53, valor a ser atualizado, mais inabilitação por 4 anos para os autuados Thadeu Duarte Macedo Neto (ex-Diretor Presidente) e Eloir Cogliatti (ex-Diretor de Investimentos), e de 2 anos para Silvio Michelutti de Aguiar (ex-Diretor de Administração) e Luiz Roberto Doce Santos (ex-Diretor de Benefícios), além de suspensão por 180 dias para Paulo Roberto Dias Lopes (ex-Gerente de Análise de Risco de Investimentos). A decisão ainda não é definitiva, pois cabe recurso à CRPC - Câmara de Recursos da Previdência Complementar.

Veja a íntegra da Decisão da PREVIC aqui.

Veja aqui a denúncia da ASPAS à época.

26/03/18

Responsáveis por segunda intervenção no SERPROS terão recurso julgado nesta 4ª feira, dia 28/3

Ex-Conselheiros Indicados, punidos pela PREVIC pelas irregularidades que levaram à segunda intervenção, podem ter punição confirmada pelo CRPC

Será julgado nesta 4ª feira, dia 28/03, pela CRPC (Câmara de Recursos da Previdência Complementar), o recurso de Marcos Benjamim da Silva, André de Freitas Fernandes, Eunides Maria Leite Chaves e Antônio Carlos Melo da Silva, ex-conselheiros do Conselho Deliberativo (CDE) do SERPROS indicados pela gestão de Marcos Mazzoni. O recurso tenta reverter a punição aplicada pela PREVIC por terem sido considerados pela Comissão de Inquérito responsáveis pelas irregularidades que levaram à decretação da segunda intervenção da PREVIC no SERPROS, por infrações à legislação e ao Estatuto do nosso Fundo de Pensão.

AS PUNIÇÕES

São as seguintes as punições aplicadas pela PREVIC publicadas no Diário Oficial de 11/08/2017:

Marcos Benjamin da Silva, conselheiro Deliberativo titular indicado pelo Serpro no período de 28/04/16 a 04/09/16, e Presidente Substituto do Conselho Deliberativo: multa de R$ 106.499,40 + inabilitação por 5 anos.

André de Freitas Fernandes, conselheiro Deliberativo suplente convocado, no período de 23/05/16 a 04/09/16: multa de R$ 106.499,40 + inabilitação por 3 anos.

Eunides Maria Leite Chaves, conselheira Deliberativa titular indicada pelo Serpro no período de 28/04/16 a 04/09/16: multa de R$ 106.499,40 + inabilitação por 3 anos.

Antônio Carlos Melo da Silva, conselheiro Deliberativo titular indicado pelo Serpro no período de 28/04/16 a 16/05/16, e Presidente do Conselho Deliberativo: multa de R$ 21.299,88 + suspensão por 180 dias.

As infrações à legislação e ao Estatuto do SERPROS foram as nomeações pelo CDE, sem o quorum mínimo de 4 (quatro) Conselheiros, da Diretoria Executiva, em 28/04/2016, e do então novo Diretor-Presidente, em 13/05/2016; e a não nomeação pelo CDE, em 03/08/2016, de novo conselheiro indicado pela nova gestão do Serpro que sucedeu à gestão de Marcos Mazzoni. As irregularidades cometidas foram denunciadas à PREVIC pelos Conselheiros Eleitos do CDE, denúncia esta ratificada pela ASPAS.

Veja aqui a pauta da reunião da CRPC nesta 4ª feira dia 28/3 (item 5).

Confira aqui o Boletim da ASPAS de 16/10/2017, que divulgou as punições da PREVIC.

Veja abaixo a sequência de denúncias feitas pelos Conselheiros Eleitos à PREVIC, ratificadas pela ASPAS, sobre as irregularidades cometidas pelos ex-Conselheiros Indicados:

Em 09/05/2016

Em 18/05/2016

Em 04/08/2016

26/03/18

Almoço de confraternização dos associados da ASPAS nesta 5ª feira, dia 29. Não perca!

Conselheiros da ASPAS aprovam prestação de contas da Diretoria e definem linhas de trabalho para 2018

Benefícios para idosos valem, agora, a partir dos 60 anos no Estado do Rio

Saiba mais sobre a relação entre próstata, genoma, câncer e alimentação

Parabenize os aniversariantes da semana

CVM e Previc assinam Acordo de Cooperação Técnica para aprimorar fiscalização

Cartilha do SERPROS auxilia participante a requerer seus benefícios ao se aposentar

Almoço mensal de confraternização dos associados da ASPAS será dia 29/03

ASPAS fecha convênio com o curso Supera: mente saudável com desconto para os associados!

Ministério da Saúde anuncia aromaterapia, florais e bioenergética entre 10 novos procedimentos no SUS

Parabenize os aniversariantes da semana

Diretora de Seguridade do SERPROS explica em vídeo diferenças entre os planos PS-I e PS-II

Por meio de um vídeo no "Canal Direto com a Diretoria", publicado no site do SERPROS, a diretora de Seguridade do nosso Fundo, Tatiana Cardoso (foto), procura responder a dúvidas dos participantes sobre os planos PS-I e PS-II.

No vídeo, ela esclarece o que é déficit e superávit, apresenta a situação dos planos PS-I e PS-II e explica a diferença entre os rendimentos de cada plano.

Para assistir, clique na imagem.



12/03/18

Em reunião com associados, ASPAS relata encontro com a Diretora Presidente do SERPROS

Conheça as novidades da declaração de I.R. deste ano. Veja como baixar o programa da Receita

Receita Federal alerta para golpe da regularização de dados cadastrais

Acordou no meio da noite engasgado e assustado? Não é engasgo, é apneia do sono e tem tratamento

A apneia obstrutiva do sono ocorre quando os músculos da garganta relaxam durante o sono e as vias respiratórias se fecham, o que interfere e impede a respiração normal, reduzindo drasticamente o nível de oxigênio no sangue. Nesta situação, o cérebro recebe a mensagem de que algo está errado e, por ser incapaz de respirar, você desperta do sono assustado, sentindo-se sufocado.

O bloqueio respiratório é temporário - varia de 10 a 30 segundos em geral - mas é suficiente para assustar e prejudicar o sono e a saúde. A reação natural do paciente acometido da apneia obstrutiva é tentar se desfazer do "engasgo" tossindo ou tentando expelir o ar que possa ter nos pulmões. Esses movimentos podem ajudar durante este breve momento de aflição, até que as vias respiratórias reabram e permitam que a respiração volte ao normal.

A apneia obstrutiva do sono possui vários níveis de gravidade e é "irmã" de outro problema do sono, o ronco. Em quaisquer casos, o sono irregular impede a pessoa de alcançar um sono profundo, fazendo-a se sentir cansada e sonolenta durante o dia.

FATORES DE RISCO

Todas as pessoas podem apresentar apneia do sono, até mesmo crianças. Alguns fatores de risco, no entanto, costumam ser elencados pelos médicos. Eles variam de acordo com o tipo da doença, mas pelo menos duas características são comuns: ser do sexo masculino e ter mais de 50 anos de idade. Os homens, em geral, são duas vezes mais propensos a desenvolver a doença do que as mulheres, que têm seu risco aumentado se estiverem acima do peso e também após a menopausa.

TRATAMENTO

A Síndrome da Apneia do Sono não é um problema de simples solução e por isto precisa da interdição de múltiplos profissionais, desde otorrinolaringologistas até ortodontistas, passando muitas vezes por soluções cirúrgicas, dependendo da avaliação.

Saiba mais aqui.


12/03/18

Parabenize os aniversariantes da semana

Em reunião com a presidente do SERPROS, ASPAS coloca-se à disposição para atuação conjunta no temerário Caso Porcão

CMN ajusta regra de aplicação no exterior das entidades fechadas de previdência complementar

Viva o 8 de março, Dia Internacional da Mulher!

Alguns associados da ASPAS estão isentos de mensalidade desde fevereiro de 2018

Perdeu o prazo para se recadastrar no INSS? Vá ao seu banco e faça agora!

Quem não fez a atualização cadastral no INSS até a última quarta-feira, dia 28/02, terá seu pagamento suspenso. No entanto, o corte
do benefício não é definitivo e pode ser restabelecido tão logo o interessado compareça ao seu banco e regularize sua situação. O objetivo, segundo o INSS, é evitar o pagamento indevido de benefícios e fraudes previdenciárias.

Atenção: a atualização cadastral deve ser feita na rede bancária, e não em agências do INSS. De acordo com o órgão, alguns bancos utilizam a tecnologia de biometria (impressão digital) para realizar a prova de vida nos terminais de autoatendimento.

Esclareça abaixo algumas dúvidas:

Que documentos são necessários para fazer a prova de vida?

Basta um documento de identificação com foto [carteira de identidade, carteira de trabalho, Carteira Nacional de Habilitação (CNH), entre outros].

A prova de vida pode ser feita por procuração?

Sim, desde que o procurador tenha sido previamente cadastrado no INSS.

Se o aposentado não puder cadastrar um procurador por motivo de doença ou por problemas de locomoção, como a prova de vida será feita?



Em caso de impossibilidade de locomoção do beneficiário, o procedimento poderá ser feito por procurador cadastrado no INSS ou um representante legal. Nesse caso, antes de ir ao banco, o procurador deverá procurar uma agência da Previdência Social.

O que é necessário para se cadastrar como procurador no INSS?

É preciso apresentar uma procuração devidamente assinada, conforme o modelo disponível na página www.inss.gov.br, ou registrada em cartório (se o beneficiário for não alfabetizado), além do atestado médico (emitido nos últimos 30 dias) que comprove a impossibilidade de locomoção do beneficiário ou a doença contagiosa e dos documentos de identificação do beneficiário e do procurador.

05/03/18

Terapias holísticas: cinco técnicas para dar um upgrade no seu bem-estar!

Parabenize os aniversariantes da semana

Intervenção da PREVIC impediu perdas de R$ 200 milhões no SERPROS, revela jornal

Na época, a ASPAS foi vanguarda ao pedir a intervenção para proteger nosso Fundo de Pensão, em conjunto com os então Conselheiros Eleitos do CDE

O jornalista e blogueiro Vicente Nunes (foto), do jornal Correio Braziliense, publicou artigo (
veja aqui ) em 10 de fevereiro último revelando que as últimas intervenções da PREVIC no SERPROS teriam poupado os participantes de uma perda na ordem de R$ 200 milhões.

"O Serpros, pelo que levantou a Previc, estava repetindo todas as operações que levaram o Postalis a acumular prejuízos superiores a R$ 6 bilhões" - disse o experiente jornalista.

Seu artigo continua:

"Quando chegaram ao Serpros, os fiscais da Previc perceberam que a então diretoria, indicada por partidos políticos, estava metendo o dinheiro dos trabalhadores em negócios sem retorno. Para tentar estancar a roubalheira, a Previc interveio na fundação. Durante mais de um ano, houve um processo de saneamento na entidade. Poucos meses depois de ser devolvido aos gestores, porém, o Serpros sofreu nova intervenção. A Previc constatou que todos os malfeitos haviam voltado com força. Ao retomarem a gestão do fundo, os fiscais brecaram um investimento milionário no antigo Porcão, que quebrou e foi um dos piores negócios feitos pelo Postalis. Mesmo com todo o trabalho da Previc, o Serpros acumulará prejuízos de R$ 500 milhões".

GRAVES PREJUÍZOS

Na época, a ASPAS tomou a corajosa e necessária decisão de pedir à PREVIC a intervenção, como meio de protegermos nosso patrimônio. Fez isso em conjunto com os então Conselheiros Eleitos do Conselho Deliberativo (CDE). Apesar do bom resultado apontado pelo jornalista, permanecem graves os efeitos dos prejuízos impostos ao nosso Fundo entre 2011 e 2015.

Os investimentos de alto risco realizados pelos diretores do SERPROS entre 2011 e 2015 - depois punidos por gestão temerária pela PREVIC -, chegam a cerca de R$ 1,2 bilhão. Destes, cerca de R$ 500 milhões já foram provisionados como perda, somente nas empresas do Grupo Porcão. Dos R$ 700 milhões aplicados em outras empresas, já foram provisionados como perda cerca de R$ 200 milhões.

Além destes valores, ainda estamos sendo considerados "sócios" do Grupo Porcão por conta do ilegal "Memorando de Entendimentos", celebrado por aqueles diretores em 06/09/2013, e por conta disso estamos ameaçados de pagar dívidas trabalhistas de seus ex-empregados e de outros credores.

Por isso, a situação econômica do SERPROS exige a constante vigilância e mobilização da ASPAS e dos participantes em defesa de nossa aposentadoria.

28/02/18

Alegria e confraternização no almoço mensal dos associados da ASPAS

Mindfulness, a técnica de autoconsciência que tira você do "piloto automático"

Saiba mais sobre essa técnica e melhore sua qualidade de vida

Responsabilidades, prazos, compromissos. Vivemos sobrecarregados de tarefas e funções que, muitas vezes, acabam exigindo de nós mais tempo e disposição do que temos de fato a oferecer. Buscando lidar melhor com todas essas demandas, muitos acabam acumulando funções e realizando mais de uma tarefa ao mesmo tempo - comportamento que é conhecido mundialmente como 'multitasking' ou, em português, multitarefas. A grande questão é que, com o passar do tempo, esse acúmulo de funções pode levar nossa mente a entrar em uma espécie de piloto automático, onde deveres são cumpridos sem atenção e a vida passa sem que a pessoa vivencie plenamente esses momentos.

Pensando em como solucionar esse problema em nossa sociedade, foi criada uma técnica que propõe a retomada da consciência corporal e mental em cada uma das nossas pequenas ações diárias: o mindfulness. Também conhecido como 'atenção plena', o método consiste em exercícios simples e meditação, que ajudam a focar nossa mente no presente e aguçar a capacidade de percepção. Ao mesmo tempo, adeptos da técnica também desenvolvem uma melhor percepção sobre aspectos do nosso organismo, em especial dos sentidos.

Assim, o tal estado de "piloto automático" é desligado e a qualidade de vida, impulsionada. O segredo, segundo psicoterapeutas adeptos do mindfulness, é que a prática nos leva a desenvolver um maior grau de atenção. Com isso, os níveis de estresse diminuem e as enfermidades a ele ligadas - como ansiedade, depressão e insônia, por exemplo - acabam sendo também atenuadas. Todos esses benefícios, entretanto, são alcançados de forma progressiva e os resultados serão obtidos através da persistência na técnica, que deve ser posta em prática diariamente, mesmo durante simples ações cotidianas, como dirigir ou lavar louças.

Você pode conferir
aqui, de forma mais aprofundada, uma entrevista sobre o tema com o Dr. Marcelo Demarzo, médico e especialista na técnica. Além disso, você também pode conferir aqui  algumas dicas de como realizar os exercícios de mindfulness e trazer a técnica para sua vida. São atitudes simples, mas que podem mudar muito a sua relação não só com o mundo, mas sobretudo consigo mesmo.

28/02/18

Parabenize os aniversariantes da semana

Juíza substituta decide extinguir processo na 11ª Vara Cível e beneficia empresários do Porcão

ASPAS pede reação urgente ao SERPROS

A Juíza em Exercício (substituta) da 11ª Vara Cível, Silvia Regina Portes Criscuolo, numa decisão inesperada, julgou o processo nº 0436502-40.2015.8.19.0001 extinto, sem resolução do mérito. Nesta ação, o SERPROS requeria à Justiça a declaração de nulidade do denominado "Memorando de Entendimentos", celebrado em 06/09/2013 pela antiga administração do Fundo, que foi punida por gestão temerária pela PREVIC, com o Grupo Porcão (Brasil Foodservice Group S/A e outros).

A juíza alegou que, no referido Memorando, as partes optaram pelo Juízo Arbitral. Dessa forma, acolheu os argumentos do Porcão de que qualquer litígio sobre o Memorando deverá ser resolvido pelo Juízo Arbitral e declarou-se incompetente para julgar a causa, extinguindo o feito.

Para piorar, o Grupo Porcão entrou, logo após a sentença, com petição para aumentar o valor da causa, a fim de se beneficiar da condenação do SERPROS ao pagamento de honorários de 10% sobre o valor da causa.

POR QUE O "MEMORANDO" É UMA MARACUTAIA


CONTRA OS PARTICIPANTES DO SERPROS


Através deste "Memorando de Entendimentos", o falido grupo Porcão tenta atualmente jogar nas costas do SERPROS milhões de reais em dívidas trabalhistas, alegando que, por esse Memorando, o SERPROS teria se tornado "sócio" da empresa.

O "Memorando de Entendimentos" teve, desde o início, o objetivo de alterar o contratado quando da aquisição de debêntures, modificando o objeto estabelecido no negócio jurídico originário, desvirtuando totalmente a sua natureza, em total afronta às diretrizes traçadas pelo órgão regulador e fiscalizador - PREVIC, bem como pelo Conselho Monetário Nacional - CVM (Resolução CMN nº 3.792/2009), e às Leis Complementares 109/01 (art. 32, §1º) e 108/01 (art. 29).

Essas normas proíbem, de forma expressa, que as Entidades Fechadas de Previdência Complementar exerçam o controle ou participem de acordo de acionistas que tenha por objeto formação de grupo de controle de sociedade anônima, sem prévia e expressa autorização da patrocinadora e do seu respectivo ente controlado.

ASPAS PEDE REAÇÃO URGENTE

A Diretoria da ASPAS está solicitando ao SERPROS uma reunião urgente para traçarmos a reação imediata a esta decisão contrária à aposentadoria de milhares de participantes do nosso Fundo.

Estamos sendo vítimas de um grupo empresarial inescrupuloso que tenta nos infligir um prejuízo gigantesco injusto e ilegal.

19/02/18

Previc prepara normativos sobre governança e mecanismos punitivos de fundos de pensão

Não perca o almoço de confraternização dos associados da ASPAS, nesta 5ª feira, dia 22

Foi um sucesso a apresentação do método "Supera" na reunião de associados do último dia 7

O envelhecimento demanda novas opções de moradias

Parabenize os aniversariantes da semana

SERPROS responde a blog

Diante de uma nota maliciosa de um blog do Correio Braziliense, a direção do SERPROS emitiu hoje, dia 05/02, um Informativo Extraordinário com o seguinte esclarecimento:

___________________

Esclarecimento do Serpros sobre informações em blog em 3/2/2018

Em esclarecimento à publicação realizada no último dia 03 no Blog do jornalista Vicente Nunes, citando o atual diretor de Investimento do Serpros, Sérgio Vieira, a entidade gostaria de colocar alguns pontos que considera pertinentes.

Todo o processo de seleção do nome do diretor para o cargo foi realizado pela empresa Michael Page, uma das maiores consultorias do mundo, e sua indicação avaliada pela gestão do Serpros durante a intervenção e pelo patrocinador - Serpro. A escolha do diretor foi chancelada pela Previc, órgão fiscalizador, e o mesmo foi homologado ainda como Administrador Estatutário Tecnicamente Qualificado (AETQ) - processo que passa por um rito dentro da autarquia, de avaliação da capacidade técnica e experiência comprovada que o cargo exige.

Sérgio Vieira completa, em 2018, 38 anos de dedicação à previdência complementar, tendo passado pelas seguintes empresas: Portos (chefe de mesa, 1980 a 1990), GEAP - hoje Viva de Previdência (gerente de investimentos, 1993 a 1998); Intervenção da Fundação Manoel Baptista - Fundação Banorte (assistente do interventor, 2001 a 2003); GEIPREV (diretor, 2003 a 2013); Postalis (analista de investimentos, 03/06/2013 a 04/04/2016) e, atualmente, Serpros (desde 24 de agosto de 2017). No Postalis, atuou exclusivamente na execução de compra de títulos públicos federais, operação aprovada pelo Comitê de Investimentos e Diretoria Executiva da entidade à época.

No Serpros, a Diretoria Executiva (DE) é responsável pelas decisões sobre os investimentos e propostas, formuladas e amplamente discutidas pelo Comitê de Aplicações, composto pelos gerentes das áreas de Investimento, Governança de Investimento, Atuarial e Jurídico, tendo ainda como convidado o gerente de Controle Interno. Vale ressaltar que o diretor de investimento não tem direito a voto no Comitê, exercendo essa prerrogativa na Diretoria Executiva. A entidade esclarece ainda que o processo decisório para novos investimentos foi revisado e adaptado às boas normas de governança e compliance. Nestes primeiros meses de gestão, os manuais de seleção de gestores, de risco e de investimentos estão em fase final de revisão e serão submetidos ao Conselho Deliberativo (CDE).

A entidade passou por duas intervenções que redundaram em recomendações acatadas por esta DE e continuamente acompanhadas pelo CDE e Conselho Fiscal (COF), em reuniões mensais, e pelo Patrocinador (Serpro). Cabe salientar que a Previc incluiu o Serpros em fiscalização permanente para o exercício 2018, dedicando grupo de profissionais para estarem em conjunto com a diretoria na execução e melhores práticas.

Todas as ações que vêm sendo desenvolvidas pela atual gestão, que tomou posse em agosto de 2017, têm sido divulgadas nos canais de comunicação, dentro da política de transparência. Além disso, vale ressaltar a criação recente do Canal Direto com a Diretoria, com novo vídeo disponível amanhã (06/02), às 11h.

___________________

SERPROS se torna "ESI" e passa a contar com a supervisão permanente de três fiscais da PREVIC

Desde o dia 12 de janeiro de 2018, o nosso fundo de previdência é considerado pela PREVIC como uma ESI - Entidade Sistemicamente Importante. Nesta condição, o nosso SERPROS passou a ter supervisão permanente, com uma equipe de três profissionais da PREVIC avaliando diferentes aspectos ao longo do ano, coordenados por um Auditor-Fiscal da Receita Federal do Brasil.

Saiba mais aqui.

05/02/18

Serpro entrega novas carteirinhas do Plano de Saúde

"Supera", um curso de ginástica cerebral, será apresentado na reunião da ASPAS com associados nesta 4ª feira, dia 7, às 14h30. Compareça

Verão, a estação das viroses

Parabenize os aniversariantes da semana

Aposentados já começam a receber benefício do INSS com reajuste

Segurados vão receber valor de acordo com o número final do documento. Aumento acontece por causa da mudança do valor do salário mínimo



Os aposentados e pensionistas no INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) começaram a receber o reajuste do benefício desde a última quinta-feira (25/01/18).

Nesta primeira etapa de pagamento, os segurados que recebem apenas um salário mínimo serão contemplados com o reajuste. O valor mensal vai passar de R$ 937 (salário mínimo de 2017) para R$ 954 (salário mínimo de 2018).

A decisão foi publicada no Diário Oficial da União no dia 17 de janeiro de 2018. Os beneficiários que recebem mais de um salário mínimo vão receber o valor reajustado de acordo com o número final do benefício.

O teto da previdência atual é de R$ 5.645,80. Os segurados podem consultar o valor que vão receber com o reajuste pelo site oficial do INSS.

Veja na imagem ao lado o calendário de pagamentos para os beneficiários do INSS

Veja abaixo o valor do reajuste de acordo com início do benefício:

Até janeiro de 2017: 2,07%
Em fevereiro de 2017: 1,64%
Em março de 2017: 1,40%
Em abril de 2017: 1,07%
Em maio de 2017: 0,99%
Em junho de 2017: 0,63%
Em julho de 2017: 0,93%
Em agosto de 2017: 0,76%
Em setembro de 2017: 0,79%
Em outubro de 2017: 0,81%
Em novembro de 2017: 0,44%
Em dezembro de 2017: 0,26%

CONTRIBUIÇÃO PARA O INSS

A portaria também reajustou as faixas de contribuição dos trabalhadores para o INSS. A contribuição de 8% passa a valer para quem recebe até R$ 1.693,72.

Os trabalhadores que recebem entre R$ 1.693,73 e R$ 2.822,90 vão contribuir com 9%, enquanto os que ganham salários que variam de R$ 2.822,91 até R$ 5.645,80 (teto do benefício) vão ter 11% descontados.

Essas novas faixas de contribuição começam a valer a partir de fevereiro de 2018.

29/01/18

Ânimos renovados no primeiro almoço de confraternização do ano

Aposentada do SERPROS foi homenageada pela Abrapp

SERPROS alerta para fraude sobre empréstimos

Pesquisa comprova: perdoar é saúde!

Parabenize os aniversariantes da semana

Prova de vida no INSS: 4,7 milhões de beneficiários precisam ir aos bancos até 28 de fevereiro

Quem não fizer a comprovação de vida junto à Previdência até 28 de fevereiro poderá ter seu pagamento interrompido

Dos mais de 34 milhões de beneficiários do INSS, quase 30 milhões já realizaram a comprovação de vida. Até janeiro de 2018, 4,7 milhões de beneficiários ainda não compareceram aos bancos pagadores de seu benefício para realizar o procedimento.

O prazo para o comparecimento das pessoas que ainda não fizeram a comprovação de vida em 2017 terminaria em 31 de dezembro de 2017, contudo, devido ao grande número de beneficiários que ainda não realizaram o procedimento, o prazo foi estendido até 28 de fevereiro de 2018. Não é necessário ir à Agência da Previdência Social. O procedimento é realizado diretamente no banco em que o beneficiário recebe o benefício mediante a apresentação de um documento de identificação com foto (carteira de identidade, carteira de trabalho, carteira nacional de habilitação e outros).

Algumas instituições financeiras, que possuem sistemas de biometria, estão utilizando essa tecnologia para realizar a comprovação de vida nos terminais de autoatendimento.

O procedimento é obrigatório para todos os beneficiários do INSS que recebem seus pagamentos por meio de conta corrente, conta poupança ou cartão magnético.

Quem não fizer a comprovação de vida no tempo previsto poderá ter seu pagamento interrompido.

Os beneficiários que não puderem ir até às agências bancárias por motivos de doença ou dificuldades de locomoção podem realizar a comprovação de vida por meio de um procurador devidamente cadastrado no INSS.

Mais informações aqui.

22/01/18

Almoço de confraternização da ASPAS, nesta 5ª feira, comemora o Dia dos Aposentados

Aposentada do SERPROS será homenageada na Abrapp

Advogado agora pode peticionar com o INSS sem sair de casa

Quais são os grupos que não devem tomar a vacina da febre amarela - e como podem se proteger

Doadores de sangue, gestantes e idosos estão entre os grupos com contraindicação para a vacina por causa de riscos de reações adversas graves



O Brasil vive o maior surto de febre amarela silvestre das últimas décadas, segundo o Ministério da Saúde. Por isso, o governo federal iniciou uma campanha emergencial de vacinação com o objetivo de imunizar cerca de 20,6 milhões de pessoas, entre janeiro e março, nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia, novas áreas de concentração da doença.

No entanto, diferentes grupos - como gestantes, idosos, pessoas em quimioterapia e em determinados tratamentos de saúde - não podem receber a vacina por causa dos riscos de reações graves.

Para esses indivíduos, a orientação é evitar picadas de mosquitos por meio do uso de camisas de mangas longas e calças compridas, mosquiteiros e repelentes - grávidas e mães de recém-nascidos, contudo, devem buscar orientação sobre possíveis reações alérgicas a essas substâncias. Se possível, é recomendado ainda buscar telas antimosquitos para os cômodos da casa.

A febre amarela causa sintomas como dor de cabeça, febre baixa, fraqueza e vômitos, dores musculares e nas articulações. Em sua fase mais grave, pode causar inflamação no fígado e nos rins, sangramentos na pele e levar à morte.

Transmitida pelos mosquitos dos gêneros Haemagogus e Sabethes, a forma silvestre da doença é a variedade que ainda provoca surtos no Brasil. O país não registra casos de febre amarela urbana, transmitida pelo Aedes aegypti, desde 1942.

Leia mais aqui.

22/01/18

A construção da saúde para o envelhecer

Parabenize os aniversariantes da semana

Abrapp envia carta de apoio ao SERPROS sobre processo do Grupo Porcão

Diretoria do SERPROS lança canal para tirar dúvidas dos participantes através de vídeos

No site, toda primeira terça-feira de cada mês, às 11h

A Diretora-Presidente do SERPROS, Ana Maria Mallmann Costi, criou um canal regular de comunicação da direção do Fundo com os participantes. Através de vídeo no site do SERPROS (
http://www.serpros.com.br/canal-direto-com-a-diretoria/), os diretores responderão a perguntas dos participantes enviadas através do e-mail institucional: sap@serpros.com.br.

Segundo a presidente, "nesses seis meses de gestão, a diretoria sentiu a necessidade de ter uma aproximação maior com os associados, visando esclarecer algumas dúvidas ou orientações, visto que alguns temas técnicos, como a parte atuarial e a parte de investimento, algumas vezes são áridas e não são do conhecimento de todos os participantes".

Pela proposta, toda primeira terça-feira de cada mês, às 11h, será publicado no site um vídeo onde a diretoria do SERPROS irá esclarecer e orientar sobre dúvidas enviadas para o email "sap@serpros.com.br". Através dessas perguntas, cada diretor responderá sobre o seu assunto em particular.

A presidente termina o vídeo de lançamento do novo canal conclamando os participantes: "Temos um encontro marcado para o dia 6 de fevereiro, às 11h. Participe. Contamos com vocês!"

15/01/18

Mensalidades do PAS/Serpro foram reajustadas

No almoço de confraternização da ASPAS, dia 25, vamos comemorar o Dia dos Aposentados

Tecnologia Assistiva: uma nova fronteira de esperanças para portadores de deficiências

Tecnologia Assistiva é aquela existente em qualquer item, parte de um equipamento ou equipamento assistivo, adquirido comercialmente, modificado ou personalizado, usado para melhorar a capacidade funcional de uma pessoa com deficiência. O conceito foi expresso no "Assistive Technology Act", de 1998.

O uso de um equipamento assistivo pode auxiliar a pessoa com deficiência na participação de suas atividades na vida diária, de forma básica e instrumental, a fim de que a pessoa exerça o seu potencial de independência máximo.

Mundialmente, existem sete diferentes categorias de Tecnologia Assistiva e que têm sido o foco de intervenções clínicas e de pesquisas. São elas: a adequação postural em cadeira de rodas, a comunicação alternativa, as adaptações que facilitam o acesso ao computador, as adaptações veiculares, os equipamentos usados para esporte e recreação, as adaptações no meio ambiente (residencial, escolar, trabalho) e as adaptações cognitivas.

Para que o terapeuta faça uma avaliação do equipamento asssitivo mais apropriado para a pessoa com deficiência, o meio ambiente deve ser o primeiro fator a ser levado em consideração. A integração entre o cliente, a atividade a ser realizada e o equipamento devem estar em harmonia. Ou seja, ONDE a pessoa com deficiência necessita melhorar o desempenho e COMO ela necessita que esta atividade seja facilitada são considerações fundamentais para o sucesso do uso do equipamento.

Outro ponto muito importante está em contemplar o "client-centered approach", isto é, uma abordagem que seja centrada no cliente. Um elemento chave durante o processo de avaliação consiste em possibilitar ao cliente a experimentação dos equipamentos antes que estes sejam prescritos. Um bom relacionamento com os fornecedores dos produtos e os terapeutas é fundamental. Logo, os terapeutas devem conhecer os produtos disponíveis, testando-os com seus clientes e fazendo os ajustes necessários, o treinamento e o acompanhamento quanto ao seu uso.

Veja aqui uma série de equipamentos criados ou adaptados para facilitar a vida de pessoas com deficiência.

15/01/18

Parabenize os aniversariantes da semana